A A A A A
Bible Book List

Salmos 66-69 O Livro (OL)

Cântico e Salmo. Para o diretor do coro.

66 Que a Terra inteira cante para Deus
com toda a alegria!
Que seja cantada toda a força do seu nome!
Que o mundo diga como Deus é maravilhoso!
Como são tremendas as tuas obras, ó Deus!
O teu poder é tão grande!
Não admira que os teus inimigos se rendam!
Toda a Terra te adorará e cantará louvores,
exaltando o teu nome. (Pausa)

Venham ver as obras de Deus,
as coisas admiráveis que tem feito por todos os povos!
Abriu-lhes um caminho através do mar,
e passaram-no a pé.
Alegremo-nos com isso!
Deus tudo domina eternamente,
pelo seu grande poder.
Observa constantemente as nações da Terra;
não se engrandeçam as gentes rebeldes. (Pausa)

Que os povos digam todo o bem que há em Deus;
que façam ouvir as suas vozes em seu louvor!
Porque sustenta a nossa vida nas suas mãos
e não deixa que resvalemos no caminho.
10 Tu, ó Deus, nos purificaste,
como a prata num cadinho.
11 Apanhaste-nos na tua rede;
puseste-nos às costas fardos bem pesados.
12 Homens cavalgaram sobre as nossas cabeças;
passámos pelo fogo e por torrentes de águas,
mas finalmente trouxeste-nos para a abundância.

13 Por isso, virei até à tua casa com holocaustos,
para pagar os meus votos.
14 Pois quando estava no meio da aflição
fiz-te essas solenes promessas.
15 Queimarei no teu altar animais gordos;
hei de oferecer-te carneiros, novilhos e bodes. (Pausa)

16 Venham ouvir, todos os que temem a Deus,
e contarei o que ele fez por mim.
17 Clamei por socorro;
exaltei-o com a minha boca.
18 Se tivesse guardado iniquidade no meu coração,
o Senhor não me teria ouvido.
19 Mas Deus ouviu-me;
prestou atenção à minha oração.
20 Bendito seja Deus que não recusou ouvir-me
e não me negou a sua misericórdia!

Salmo de David. Sobre instrumentos de cordas. Para o diretor do coro.

67 Que Deus tenha misericórdia de nós e nos abençoe.
Que a tua luz brilhe sobre nós. (Pausa)
Que se venha a conhecer o teu caminho
e a tua salvação em toda a Terra.

Que os povos te louvem!
Que todos os povos te louvem, ó Deus!
As nações serão felizes e viverão alegres,
quando julgares com verdadeira justiça,
quando fores tu quem as governa. (Pausa)
Que os povos te louvem!
Que todos os povos te louvem, ó Deus!

A terra dará abundantes colheitas;
Deus, o nosso Deus, nos abençoará.
Que Deus nos abençoe
e os povos das terras distantes temerão a Deus!

Salmo e Cântico de David. Para o diretor do coro.

68 Levanta-te, ó Deus, e dispersa os teus inimigos;
que fujam diante de ti!
Assim como o fumo se vai, diante do vento,
assim os porás tu em fuga.
Como a cera se derrete com o fogo,
assim morram os maus.
Que se encham de alegria os que amam justiça;
que sejam felizes e gozem de contentamento!

Cantem para Deus, cantem louvores ao seu nome;
louvem aquele que anda sobre os altos céus.
O seu nome é Senhor;
rejubilem na sua presença.
Ele é pai dos órfãos;
é quem defende o direito das viúvas,
é Deus na sua santa morada.
Ele faz com que o que vive só tenha uma família;
liberta os presos das cadeias.
Mas os que se revoltam contra Deus
viverão numa terra queimada pelo Sol.

Ó Deus, tu guiaste o teu povo através do deserto. (Pausa)
A terra tremeu e os céus foram sacudidos;
até o monte Sinai tremeu diante de Deus, o Deus de Israel.
Enviaste abundantemente a chuva sobre a terra;
refrescaste aquela terra cansada e gasta.
10 Nela morava o rebanho do teu povo.
Deste àquele pobre povo uma pátria;
foste muito generoso com ele.
11 O Senhor falou, e um grande número
de mulheres partilhou as boas novas:
12 “Os exércitos inimigos e os seus chefes fugiram!”
Até as mulheres de toda a parte de Israel
repartem os despojos de guerra.
13 Ainda que fossem como simples e humildes ovelhas,
deitadas nos seus currais,
tornaram-se belas como as asas duma pomba,
cobertas com as joias e o ouro que ganharam.
14 Quando o Todo-Poderoso ali espalhou os reis inimigos,
foi como flocos de neve derretendo no monte Zalmom.

15 Quão alto é o monte de Basã, como o monte de Deus!
Majestosos e elevados são os seus cumes.
16 Ó cordilheira magnífica, com tantos cimos imponentes!
O monte de Deus foi o lugar que ele escolheu
em que o próprio Senhor habitará para sempre,
17 rodeado de inúmeros carros de guerra.
O Senhor está no meio deles,
como estava também no Sinai,
morando na sua santa habitação.
18 Tu subiste às alturas,
levando muitos cativos atrás de ti.
Recebeste presentes dos homens,
até daqueles que foram rebeldes,
para que pudesses habitar entre eles, Senhor Deus.

19 Bendito seja o Senhor que, dia após dia,
leva as nossas cargas; Deus é a nossa salvação. (Pausa)
20 Ele nos salva, o Senhor Deus,
porque tem domínio sobre a morte.
21 Contudo, esmagará a cabeça dos seus inimigos,
o crânio cabeludo desses que teimam
em andar nos seus caminhos de pecado.
22 O Senhor disse: “Eu farei voltar os seus inimigos
do monte Basã,
onde se escondem, e até dos fundos mares.
23 O povo de Deus precisa destruí-los;
pisará o seu sangue e os cães os devorarão.”

24 Eles viram o teu cortejo, ó meu Deus e meu Rei,
movimentando-se em direção ao teu santuário.
25 Os cantores na frente, os músicos atrás,
e no meio, meninas tocando pandeiretas.
26 Que todo o povo de Deus louve o Senhor,
que é a fonte de Israel!
27 A pequena tribo de Benjamim abre o caminho;
depois vêm os chefes de Judá,
com todo o conjunto dos seus anciãos;
logo atrás os chefes de Zebulão e Naftali.

28 O teu Deus decidiu que fosses forte.
Mostra a tua força, ó Deus,
tu que já fizeste coisas tão poderosas em nosso favor.
29 Os reis trazem presentes ao teu templo em Jerusalém,
porque o apreciam muito.
30 Repreende os nossos inimigos, Senhor,
porque são como feras;
são como manadas imensas de touros e bezerros,
todos esses povos que têm prazer na guerra;
traze-os submissos com os seus tributos na mão.
31 O Egito enviará embaixadores;
Cuche estenderá as suas mãos em adoração a Deus.

32 Cantem a Deus, ó nações da Terra,
cantem louvores ao Senhor! (Pausa)
33 Àquele que está em cima, nos altíssimos céus,
desde a antiguidade sem fim,
e cuja poderosa voz brada intensamente.
34 O poder pertence a Deus;
a sua majestade se exerce sobre Israel;
a sua força vem lá dos céus.
35 Ó Deus de Israel, quão admirável és no teu santuário!
És tu quem dá o poder e a força ao teu povo.

Bendito seja Deus!

Salmo de David. Sobre a melodia “Os lírios”. Para o diretor do coro.

69 Salva-me, ó Deus,
pois estou quase a afogar-me.
Atolei-me num fundo lamaçal,
já não consigo manter-me de pé;
as águas cobrem-me e arrastam-me.
Estou exausto de gritar.
Tenho a garganta seca
e os olhos cansados de tanto chorar,
esperando pelo meu Deus.
São tantos que nem posso contar,
os que me odeiam sem motivo.
É gente poderosa e influente,
esses que querem destruir-me;
embora esteja inocente do que me acusam,
exigem que eu devolva algo que não roubei.

Tu, ó Deus, sabes como sou pouco sensato;
conheces todos os meus pecados.

Que aqueles que confiam em ti,
ó Deus, Senhor dos exércitos,
não fiquem mal por minha causa;
que não precisem de ficar envergonhados,
aqueles que te buscam, ó Deus de Israel!
Eu realmente tenho sido escarnecido
e envergonhado, por amor de ti.
Tenho-me tornado como um estranho,
para com os meus irmãos,
que fazem que não me conhecem.
Arde em mim um grande zelo pela tua casa;
por isso, os insultos dos teus inimigos caem sobre mim.
10 Chorei e jejuei, por tua causa;
até isso se tornou razão para me ofenderem.
11 Vesti-me de luto e de tristeza;
ando de boca em boca, falam mal de mim,
12 Sou o assunto do dia, na cidade;
tornei-me a canção dos beberrões.

13 Contudo, continuo a fazer oração a ti, Senhor,
enquanto é tempo e estás inclinado a ouvir.
Responde-me, com uma boa dose do teu amor,
segundo a promessa da tua salvação.
14 Tira-me, então, para fora deste lamaçal;
salva-me dos que me odeiam e das águas profundas.
15 Não permitas que as correntes me engulam
e que este poço profundo se torne a minha sepultura.

16 Senhor, responde-me, pois é grande a tua misericórdia;
atenta para a minha necessidade,
pois é imensa a tua piedade.
17 Não te escondas de mim,
pois estou angustiado.
18 Responde-me depressa! Vem até mim e salva-me!
Liberta-me de todos os meus inimigos!

19 Tu sabes como me ofendem vergonhosamente
e me deixam desnorteado;
tu conheces todos os meus inimigos.
20 As suas afrontas despedaçam-me o coração;
sinto-me muito debilitado.
Ainda esperei que alguém me compreendesse,
tivesse pena de mim e quisesse consolar-me;
mas não encontrei ninguém.
21 Pelo contrário, deram-me veneno como alimento;
quando tinha sede, ofereceram-me vinagre.

22 Que os seus banquetes se tornem numa armadilha,
uma ruína para castigo deles.
23 Que os seus olhos se turvem para que não vejam;
que vivam esmagados sob um pesado fardo.
24 Derrama sobre eles a tua indignação;
sejam atingidos pelo furor da tua ira.
25 Que o seu acampamento fique deserto,
sem ninguém que nas suas tendas habite.
26 Pois perseguem aquele que tu próprio já afligiste
e zombam da dor com que o feriste.
27 Que os seus pecados, amontoados,
os impeçam de ter acesso à tua justiça.
28 Que sejam riscados do livro da vida,
da companhia dos que seguem a tua justiça.

29 Para mim, ó Deus, que estou aflito e abatido,
que a tua salvação seja um abrigo bem seguro.

30 Então louvarei a Deus com o meu cântico;
dar-lhe-ei toda a minha gratidão.
31 Isto lhe será muito mais agradável
do que sacrifícios de bois ou de novilhos,
segundo os preceitos da Lei.
32 Os humildes também ficarão felizes;
o vosso coração terá uma vida nova,
visto que buscam a Deus.
33 Porque o Senhor ouve o apelo dos necessitados
e não despreza os seus cativos.

34 Louvem-no todo o céu e a Terra,
os mares e tudo o que neles vive!
35 Porque Deus salvará Sião;
tornará a edificar as cidades de Judá,
para que o seu povo tome posse dela e ali habite.
36 Os seus filhos a herdarão;
todos os que amam o nome de Deus ali habitarão.

O Livro (OL)

O Livro Copyright © 2000 by Biblica, Inc.® Used by permission. All rights reserved worldwide.

  Back

1 of 1

You'll get this book and many others when you join Bible Gateway Plus. Learn more

Viewing of
Cross references
Footnotes