A A A A A
Bible Book List

Mateus 24-25O Livro (OL)

Sinais do fim

24 1/2 Quando Jesus ia a sair do recinto do templo, vieram os discípulos, que queriam chamar­lhe a atenção para toda aquela construção. Porém, disse­lhes: “Todo este edifício será deitado abaixo, e não ficará pedra sobre pedra!”

“E quando é que vai acontecer semelhante coisa?”, quiseram saber os discípulos mais tarde, estando ele sentado na encosta do Monte das Oliveiras. “Que acontecimentos anunciarão o teu regresso e o fim do mundo?”

Ao que Jesus respondeu: “Não deixem que vos enganem. Porque muitos virão, dizendo que são o Messias, e levarão bastante gente atrás de si. Quando ouvirem falar de guerras que começam, isso não será ainda sinal do meu regresso; as guerras virão, mas ainda não é o fim. As nações e os povos da Terra levantar­se­ão uns contra os outros, e haverá fomes e terramotos em muitos sítios. Mas tudo isso será apenas o começo de horrores que hão­de vir.

9/10 Então, vocês serão torturados, mortos e odiados em todo o mundo, por serem meus. E muitos voltarão para o pecado, e trair­se­ão e odiar­se­ão uns aos outros. 11 E aparecerão falsos profetas que arrastarão muitos para o erro. 12 O pecado andará à solta por toda a parte e o amor de muitos arrefecerá. 13 Mas quem resistir até ao fim será salvo. 14 As boas novas do reino serão pregadas no mundo inteiro para que todas as nações as ouçam, e então virá o fim.

15/16 Portanto, quando virem a abominação desoladora, de que o profeta Daniel falou, instalada no lugar santo — quem ler isto, que preste muita atenção — então aqueles que estiverem na Judeia, que fujam para as montanhas. 17 Aqueles que estiverem nos terraços não entrem sequer em casa para preparar a bagagem antes de partir. 18 Aqueles que estiverem nos campos não voltem a casa para ir buscar roupas. 19 E ai das grávidas e das que amamentam naqueles dias! 20 Orem para que a vossa fuga não seja no Inverno nem num sábado.

21 Porque haverá perseguição tal como o mundo jamais viu em toda a sua história, nem nunca mais tornará a ver coisa igual. 22 Se aqueles dias até não forem encurtados, toda a humanidade se perderá. Mas serão encurtados por causa do povo escolhido de Deus.

23/25 Então, se alguém vos disser: ‘O Messias apareceu aqui, ou está além, naquela vila’, não acreditem. Porque se levantarão falsos cristos e falsos pregadores, farão milagres espantosos, de tal modo que, se fosse possível, os próprios escolhidos de Deus seriam enganados. Não se esqueçam do meu aviso.

26/28 Portanto, se alguém vos disser que o Messias voltou e está no deserto, não se dêem ao trabalho de ir ver; ou que ele está escondido em determinado sítio, não creiam em tal! Porque, assim como o relâmpago brilha no céu do nascente ao poente, assim será a minha vinda quando eu, o Filho do Homem, voltar. Onde estiver o cadáver, aí se juntarão os abutres.

29 Logo depois da aflição que naqueles dias haverá, o Sol ficará escuro, a Lua negra, as estrelas cairão do céu e as forças que suportam o universo serão sacudidas. 30 Por fim, aparecerá nos céus o sinal da minha vinda e haverá grande choro em toda a Terra. E as nações do mundo ver­me­ão chegar no meio de nuvens no céu, com poder e grande glória. 31 E enviarei os meus anjos com forte toque de clarim, que juntarão os meus escolhidos dos pontos mais distantes da Terra e do céu.

32 Aprendam agora uma lição com a figueira: quando o ramo está tenro e as folhas começam a romper, sabem que o Verão está perto. 33 Assim, quando virem todas estas coisas começarem a acontecer, fiquem certos de que a minha vinda está muito próxima. 34 Verdadeiramente, esta geração não passará antes que estas coisas aconteçam.

35 O céu e a Terra desaparecerão, mas as minhas palavras ficarão para sempre.

O dia e a hora desconhecidos

36 Contudo, ninguém sabe a data e a hora em que o fim virá, nem mesmo os anjos, nem sequer o Filho de Deus. Só o Pai o sabe.

37/42 O mundo viverá despreocupado, em banquetes, festas e casamentos, como sucedia no tempo de Noé, antes de aparecer de repente aquela grande cheia. O povo não queria acreditar no que se avizinhava, até que veio a cheia e os levou a todos. Assim também será a minha vinda. Dois homens estarão a trabalhar juntos nos campos; um será levado, e ficará o outro. Duas mulheres estarão ocupadas no seu trabalho caseiro; uma será levada, e ficará a outra. Portanto, estejam preparados porque não sabem quando vem o vosso Senhor.

43/44 Saibam isto: um homem que sabe exactamente quando o ladrão vem ficará alerto e não permitirá que a casa seja assaltada. Assim vocês também devem estar prontos em todo o tempo, porque o Filho do Homem virá quando menos o esperarem.

45/47 És trabalhador sábio e fiel ao Senhor? Confiei­te a administração da minha casa, a alimentação dos meus filhos dia após dia? Portanto abençoado serás se, quando voltar, te encontrar a fazer sempre fielmente o teu trabalho. Tais trabalhadores porei eu sobre o que tenho. 48/51 Mas se fores mau e disseres contigo próprio que o Senhor não há­de voltar tão depressa e começares a maltratar os teus companheiros, fazendo uma vida de luxo e libertina, o teu Senhor, quando chegar sem aviso e sem que o esperes, castigar­te­á severamente e te dará a condenação reservada aos fingidos, mandando­te para onde haverá choro e lamentos de desespero.”

A ilustração das dez jovens

25 “O reino dos céus pode ser também explicado pela situação daquelas dez jovens que pegaram nas suas lâmpadas e foram ao encontro do noivo. 2/4 Mas só cinco delas tiveram prudência bastante para encher convenientemente as lâmpadas de azeite, enquanto as outras cinco, que eram pouco ajuizadas, se esqueceram de o fazer. 5/6 Como o noivo se demorasse, deitaram­se para descansar, sendo à meia­noite despertadas por alguém que gritou: ‘Vem aí o noivo! Saiam a recebê­lo!’

7/9 Todas se levantaram logo e arranjaram as lâmpadas. Então, as cinco que não tinham azeite pediram às outras que lhes dessem algum, porque as suas lâmpadas estavam a apagar­se. Mas as outras responderam: ‘Não, porque depois não chega para todas. Vão comprá­lo.’

10/12 Enquanto foram, o noivo chegou; as que estavam prontas entraram com ele para a festa de casamento, e a porta foi trancada. Mais tarde, quando as outras cinco voltaram, ficaram na rua, chamando: ‘Senhor, abre­nos a porta’. Mas ele respondeu: ‘Não vos conheço’.

13 Portanto, conservem­se despertos e estejam preparados, pois não sabem a data nem o momento do meu regresso.

A parábola do dinheiro investido

14/15 O reino dos céus pode também ser comparado ao caso de um homem que ia para outro país e que, reunindo os empregados, lhes entregou dinheiro para o aplicarem por sua conta, enquanto andasse por fora. Entregou cinco moedas de ouro a um, duas a outro e uma ao último, conforme as capacidades de cada um, e depois partiu.

16/18 O homem que recebeu cinco moedas de ouro começou logo a comprar e a vender com elas, e depressa ganhou outras cinco. O que tinha duas moedas deitou­se também ao trabalho e ganhou outras duas. Mas o que recebera uma cavou um buraco no chão e escondeu ali o dinheiro para o pôr bem seguro.

19 Passado muito tempo, o patrão voltou da viagem e chamou­os para que dessem contas do dinheiro. 20 Aquele a quem tinha confiado cinco moedas de ouro trouxe­lhe dez. 21 O homem gabou­o pelo seu bom trabalho: ‘Foste fiel na maneira como negociaste com esta pequena quantia. Portanto vou entregar­te muito mais responsabilidades. E entretanto poderás gozar de todos os benefícios e privilégios que pus à tua disposição.’ 22 Depois, veio o que tinha recebido duas moedas, que disse: ‘Confiaste­me duas moedas e dobrei a quantia.’ 23 ‘Bom trabalho’, observou o patrão. ‘És um trabalhador capaz e de confiança. Foste fiel com essa pequena soma, por isso agora dou­te muito mais.’

24/25 Então veio o homem que recebera uma moeda e disse: ‘Senhor, eu sabia que és um homem duro, ceifando onde não semeaste e colhendo onde não cultivaste. Tive medo de perder o teu dinheiro, portanto escondi­o na terra; aqui o tens.’

26/28 Mas o patrão respondeu: ‘Foste indolente e descuidado! Se sabias que ceifo onde não semeio e recolho onde não cultivo, devias ao menos ter posto o meu dinheiro no banco para que pudesse assim ter algum juro. Tirem o dinheiro a este homem e dêem­no ao das dez moedas! 29/30 Porque a quem usa bem o que lhe dão, mais se dará, e terá muito. Mas ao homem que é infiel, até o pouco que lhe foi confiado lhe será tirado. E mandem esse trabalhador inútil lá para fora, para a escuridão, onde há choro e desespero.’

As ovelhas e as cabras

31/33 Quando eu, o Filho do Homem, vier na minha glória com todos os anjos, então sentar­me­ei no meu trono glorioso, e todas as nações serão reunidas diante de mim. Separarei o povo como um pastor aparta as ovelhas das cabras, e porei as ovelhas à minha direita e as cabras à minha esquerda.

34/36 E então eu, o rei, direi aos que estiverem à minha direita: ‘Venham, filhos felizes do meu Pai, para o reino que vos foi preparado desde o princípio do mundo. Porque tive fome e deram­me de comer; tive sede e deram­me água; era estranho e convidaram­me para vossas casas; andava nu e vestiram­me; estive doente e cuidaram de mim; estive na prisão e visitaram­me.’

37/39 Esses homens justos perguntarão: ‘Senhor, quando foi que alguma vez te vimos com fome e te demos de comer? Ou com sede e te demos de beber? Ou, sendo um estranho, te hospedámos? Ou nu, te vestimos? Quando te vimos alguma vez doente, ou na prisão, e te visitámos?’ 40 E eu, o rei, lhes direi: ‘Quando fizeram isso a um destes meus mais insignificantes irmãos, a mim o fizeram!’

41/43 Voltar­me­ei para os que estiverem à minha esquerda e lhes direi: ‘Saiam daqui, malditos, para o fogo eterno preparado para Satanás e seus demónios, porque tive fome e não me deram de comer; tive sede e não me deram de beber; fui um estranho e não me deram hospedagem; andava nu e não quiseram vestir­me; estive doente e na prisão e não me visitaram.’

44 Então responderão: ‘Senhor, quando foi que alguma vez te vimos com fome, ou sede, ou, sendo tu estranho, ou andando nu, ou estando doente, ou na prisão, não te socorremos?’

45 E responderei: ‘Quando não quiseram socorrer o mais insignificante destes meus irmãos, era a mim que recusavam ajuda.’ 46 E estes irão para o castigo eterno, mas os justos irão para a vida eterna.”

O Livro (OL)

O Livro Copyright © 2000 by Biblica, Inc.® Used by permission. All rights reserved worldwide.

  Back

1 of 1

You'll get this book and many others when you join Bible Gateway Plus. Learn more

Viewing of
Cross references
Footnotes