A A A A A
Bible Book List

Malaquias 1-4 O Livro (OL)

O amor do Senhor pelo seu povo

Esta é a mensagem do Senhor a Israel, comunicada pela boca do profeta Malaquias. “Eu amei-vos!”, diz o Senhor.

Responderam vocês: “Como e quando é que nos amaste?”

Disse o Senhor: “Não era Esaú irmão de Jacob? Porém mostrei-vos o meu amor amando a Jacob. Mas rejeitei o seu próprio irmão Esaú e destruí a montanha e a herança de Esaú, para a dar aos chacais no deserto.” Ainda que os seus descendentes digam: “Tornaremos a reconstruir sobre ruínas!”, o Senhor dos exércitos retorquir-lhes-á: “Tentem, se quiserem, mas tornarei a destruí-la. Porque a sua terra será chamada ‘Terra da Maldade’ e o povo chamar-se-á ‘Povo sob a ira eterna do Senhor’. Ó Israel, levanta os olhos e vê o que Deus está a fazer em todo o mundo! Então vocês dirão: ‘Verdadeiramente o grande poder do Senhor manifestou-se para além das nossas fronteiras!’

Sacrifícios imundos

Um filho honra o seu pai; um servo honra o seu senhor. Eu sou vosso Pai e vosso Senhor e, contudo, os sacerdotes não me prestam honra nenhuma, antes desprezam o meu nome. Dizem vocês: ‘Quando é que desprezámos o teu nome?’

Quando oferecem sacrifícios imundos no meu altar.

‘Sacrifícios imundos? Alguma vez fizemos uma coisa dessas?’

Sim, sempre que dizem: ‘Não se incomodem em trazer alguma coisa muito valiosa para oferecer ao Senhor!’ Quando oferecem em sacrifício um animal cego, não é isso errado? E quando oferecem animais aleijados ou doentes, isso também não é errado? Façam o mesmo com o vosso governador, tentem dar-lhe de presente um animal assim e verifiquem se fica satisfeito, diz o Senhor dos exércitos.

‘Deus tenha piedade de nós!’, suplicam vocês. ‘Seja a sua misericórdia sobre nós!’ Mas quando trazem ofertas desse tipo, como poderá mostrar-vos algum favor?

10 Oh! Quem me dera encontrar no vosso meio um sacerdote que feche as portas e recuse aceitar esse tipo de sacrifício! Não tenho prazer em vocês, diz o Senhor dos exércitos, e não aceitarei as vossas ofertas! 11 Mas o meu nome será honrado pelas nações, do Oriente ao Ocidente. Em todo o mundo se oferecerão sacrifícios agradáveis de incenso e ofertas puras em honra do meu nome, o qual se tornará grande entre nações, diz o Senhor dos exércitos.

12 Mas vocês desonram-no, dizendo que o meu altar não é digno de muita importância, e encorajam o meu povo a trazer-me animais aleijados e doentes para ali me oferecer. 13 Dizem vocês: ‘Oh! É tão difícil servir o Senhor e fazer o que ele pede!’ E viram a cara aos mandamentos que vos dei para cumprirem. Ponderem! Animais roubados, coxos e doentes, oferecidos a Deus! Poderia eu aceitar tais ofertas?, pergunta o Senhor. 14 Maldito o homem que promete um belo animal do seu rebanho e acaba por substituí-lo por outro, doente, para o sacrificar ao Senhor. Eu sou um grande Rei, diz o Senhor dos exércitos! O meu nome deve ser profundamente reverenciado entre os gentios!

Aviso aos sacerdotes

1-2 Ouçam, ó sacerdotes, este aviso que vos dá o Senhor dos exércitos! Se não modificarem a vossa conduta e não derem glória ao meu nome, mandar-vos-ei uma terrível punição. Em vez de vos dar bênção, como gostaria de fazer, voltar-me-ei contra vocês com maldição. Na verdade, até já vos amaldiçoei, porque não levaram a sério as coisas que reputo por importantes.

Repreenderei os vossos filhos e espalharei sobre as vossas faces o esterco desses animais que me oferecem. Afastar-vos-ei como se faz ao estrume. Por fim, saberão que fui eu quem vos mandou este aviso, a fim de que a minha aliança com Levi permaneça, diz o Senhor dos exércitos. A minha aliança com Levi era dar vida e paz, e mostrar reverência e temor. E ele, na verdade, temeu o meu santo nome. Ele passou ao povo toda a verdade que recebeu de mim. Não mentiu, não enganou; andou na minha presença, vivendo de forma justa e reta, desviando muitos dos caminhos do pecado.

Dos lábios dos sacerdotes deveria escorrer o conhecimento de Deus, de forma a que o povo aprendesse a Lei do Senhor. Os sacerdotes são mensageiros do Senhor dos exércitos; os homens deveriam vir ter com eles para receberem diretivas. Mas não é assim que vocês fazem! Abandonaram os caminhos de Deus. As vossas diretivas levaram muitos a cair em pecado. Distorceram a aliança com Levi e tornaram-na numa farsa grotesca, diz o Senhor dos exércitos. Por isso, vos fiz desprezíveis aos olhos do povo todo; porque não quiseram obedecer-me; usaram de parcialidade com os vossos favoritos que quebraram a Lei sem serem castigados.”

Judá é infiel

10 Somos filhos do mesmo pai, Abraão; fomos criados pelo mesmo Deus. Apesar disso, somos desleais uns com os outros, violando a aliança que os nossos pais celebraram!

11 O povo de Judá foi infiel a Deus e cometeram-se ações horríveis em Jerusalém e em Israel. Desrespeitaram o santuário que o Senhor tanto ama; casaram-se com mulheres gentias adoradoras de ídolos. 12 Que o Senhor elimine completamente das tendas de Jacob todos aqueles, sacerdotes ou não, que tenham feito tal coisa, mesmo que tenham apresentado ofertas ao Senhor dos exércitos!

13 E ainda cobrem o altar com lágrimas, porque o Senhor não dá mais atenção às vossas ofertas, e não recebem dele nenhuma bênção. 14 “Porque é que nos abandonou?”, gritam vocês. Dir-vos-ei porquê. É porque o Senhor tem sido testemunha da vossa deslealdade para com as mulheres que vos tinham sido fiéis ao longo dos anos, as companheiras a quem prometeram cuidados e fidelidade, pois eram as mulheres da tua aliança. 15 Nos justos planos de Deus, quando casaram, os dois tornaram-se num só, aos seus olhos. E porquê? Para que os filhos nascidos da vossa união andem nos seus caminhos. Por isso, guardem as vossas paixonetas! Sejam fiéis à mulher da vossa mocidade! 16 Porque eu, o Senhor, o Deus de Israel, repudio o divórcio assim como aquele que se cobre de violência como duma roupa. Portanto, tenham cuidado e não sejam infiéis às vossas mulheres, diz o Senhor dos exércitos!

O dia do juízo

17 Têm desgostado o Senhor com as vossas palavras.

“Desgostado, nós? Como é que o desgostámos?”

Quando dizem que praticar o mal, aos olhos do Senhor, vem a dar no mesmo que praticar o bem, e que é dos que fazem o mal que o Senhor, no fundo, se agrada. E ainda dizem: “Onde está o Deus da justiça?”

“Escutem! Enviarei o meu mensageiro perante mim, para me preparar o caminho. O Senhor, a quem buscam, virá de repente ao seu templo; o mensageiro da aliança que vocês desejam. Sim, ele virá com toda a certeza!”, diz o Senhor dos exércitos.

Mas quem poderá sobreviver quando ele aparecer? Quem poderá suportar a sua vinda? Porque é como um fogo flamejante, refinando o metal precioso e branqueando o mais sujo vestuário! Tal como um perito em refinar a prata, sentar-se-á a observar, enquanto a escória vai escorrendo. Purificará os levitas, os ministros de Deus, purificando-os como o ouro e a prata, e eles passarão a apresentar diante do Senhor ofertas com justiça. Então, uma vez mais, o Senhor terá prazer nas ofertas que lhe forem trazidas pelo povo de Judá e Jerusalém, tal como antes.

“Nesse tempo, os meus castigos serão rápidos e certos. Mover-me-ei destramente contra os que praticam bruxarias, contra os adúlteros, contra os mentirosos, contra todos os que enganam os seus empregados, que oprimem as viúvas e os órfãos, que desfraudam os estrangeiros e que não me temem”, diz o Senhor dos exércitos.

Roubando a Deus

“Eu sou o Senhor e não mudo! Por isso, é que vocês ainda não foram totalmente destruídos. Ainda que tenham feito troça das minhas leis, logo desde os primeiros tempos, mesmo assim, ainda podem voltar para mim, diz o Senhor dos exércitos. Venham e vos perdoarei!

Mas vocês dizem: ‘Nós nunca te abandonámos!’

Roubará o homem a Deus? Mas vocês roubam-me!

‘Que quer isso dizer? Como é que te roubámos?’

Nos dízimos e nas ofertas que me devem. E assim a terrível maldição de Deus recai sobre vocês, porque toda a nação me tem roubado. 10 Tragam todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja alimento suficiente no meu templo. Se assim fizerem, abrirei as janelas do céu e derramarei uma bênção tão abundante sobre vocês que nem sequer arranjarão espaço para a receber! Experimentem! Deixem que vos dê prova disso! 11 As searas serão abundantes, porque as preservarei dos insetos e das pragas. As vinhas não secarão antes das vindimas, diz o Senhor dos exércitos. 12 Todas as nações vos chamarão abençoados, porque a terra espalhará felicidade. Isto é o que vos promete o Senhor dos exércitos.

13 A vossa atitude para comigo tem sido de altivez e arrogância, diz o Senhor.

Mas vocês dizem: ‘Que queres dizer com isso? O que é que foi que dissemos contra ti?’

14 Prestem atenção! Vocês dizem assim: ‘É uma coisa inútil e sem sentido adorar a Deus e obedecer-lhe. Para que serve cumprir os seus mandamentos, lamentarmo-nos e arrependermo-nos diante do Senhor dos exércitos? 15 Portanto, daqui em diante, diremos: Abençoados os soberbos! Porque os que praticam o mal prosperam e os que ousam enfrentar os castigos divinos, escapam.’ ”

16 Então, os que temiam o Senhor falaram uns com os outros. E diante do Senhor foi escrito um memorial sobre os que o temem e centram nele o seu pensamento.

17 “Serão meus, diz o Senhor dos exércitos! Nesse dia, serão como o meu tesouro particular. Poupá-los-ei como um homem poupa o seu filho obediente e fiel. 18 Verão então a diferença que Deus faz entre os justos e os ímpios, entre os que o servem e os que não o servem.”

O dia do Senhor

“Atenção, diz o Senhor dos exércitos! O dia do juízo está a chegar, ardendo como uma fornalha. O soberbo e o malvado arderão como palha, consumidos como uma árvore em labaredas; raízes e tudo arderá. Mas para os que reverenciam o meu nome nascerá o Sol da justiça, que trará cura nos seus raios. Sairão, saltando como bezerros pastando, libertos do estábulo. Nesse dia que estou a preparar, pisarão os ímpios como cinzas debaixo dos pés, diz o Senhor dos exércitos. Lembrem-se de obedecer à Lei que dei a todo o Israel por intermédio de Moisés, o meu servo, no monte Horebe, com todos os seus preceitos e mandamentos.

Mandarei-vos o profeta Elias, antes que venha o grande e terrível dia do Senhor. A sua pregação fará com que os pais se reconciliem com os filhos e os filhos com os pais. E saberão que, se não se arrependerem, virei e a sua terra será completamente destruída pela maldição.”

O Livro (OL)

O Livro Copyright © 2000 by Biblica, Inc.® Used by permission. All rights reserved worldwide.

  Back

1 of 1

You'll get this book and many others when you join Bible Gateway Plus. Learn more

Viewing of
Cross references
Footnotes