A A A A A
Bible Book List

Levítico 16-18 O Livro (OL)

O dia de expiação

(Hb 9.7-15)

16 Depois da morte dos dois filhos de Aarão, por terem entrado na presença do Senhor com fogo estranho, o Senhor disse a Moisés: “Avisa o teu irmão Aarão que não entre sempre que queira, numa altura qualquer, no lugar santíssimo para além do véu, onde estão a arca e o lugar de misericórdia; porque se o fizesse, morreria. Porque eu próprio estou presente na nuvem que está sobre o propiciatório.

Aarão deverá entrar no santuário levando consigo um novilho para o sacrifício pelo pecado e um carneiro para o holocausto. Antes de entrar, Aarão deverá lavar-se e vestirá as roupas sacerdotais sagradas, todas confeccionadas em linho, isto é, os calções, a túnica e o cinto; e na cabeça ele colocará o turbante também feito de linho puro. O povo de Israel deverá trazer-lhe dois bodes para a expiação dos pecados e um carneiro para o holocausto.

Primeiramente apresentará o novilho de expiação por si próprio, fazendo expiação por si e pela sua família. Depois trará os dois bodes perante o Senhor à entrada da tenda do encontro; lançará sortes para determinar qual dos dois é para o Senhor e qual o que deverá ser mandado para longe, para Azazel.[a] O bode que calhou para o Senhor será sacrificado por Aarão para a expiação do pecado. 10 O outro será deixado com vida e colocado perante o Senhor. O rito da expiação será realizado sobre ele e depois mandado para o deserto, para Azazel.

11 Depois de Aarão ter sacrificado o novilho de expiação do pecado, por si e pela sua família, 12 tomará também o incensário cheio de brasas do fogo do altar do Senhor, e encherá as mãos com o incenso aromático moído em pó fino e o trará para dentro do véu. 13 Ali, perante o Senhor, porá o incenso sobre o fogo, de forma que uma nuvem cubra o propiciatório sobre a arca do testemunho; assim não morrerá. 14 E trará sangue do novilho, salpicando-o com o seu dedo para o lado do oriente do propiciatório, e depois sete vezes na sua frente.

15 Então deverá sair e sacrificar o bode de expiação pelo pecado do povo, trazendo o seu sangue para o interior do véu, e salpicar com ele o propiciatório e também a sua frente, tal como fez com o sangue do novilho. 16 Fará assim expiação pelo lugar santíssimo, porque ficou contaminado com os pecados do povo de Israel e pela tenda do encontro, que está erguida no meio deles, ficando rodeado da sua impureza. 17 Ninguém mais deverá estar na tenda do encontro, quando Aarão entrar para fazer expiação no santuário, até ao momento em que ele sair, depois de ter feito expiação por si e pela sua família, assim como por todo o povo de Israel.

18 Depois deverá sair e vir até junto do altar perante o Senhor e fazer expiação pelo próprio altar. Terá de untar, com sangue do novilho e do bode, os chifres do altar, 19 e salpicar com aquele sangue sete vezes o altar, com o seu dedo, purificando-o das impurezas de Israel e santificando-o.

20 Quando tiver completado este ritual do resgate do santuário e de toda a tenda do encontro, assim como do altar, trará o bode que ficou vivo; 21 pondo as duas mãos sobre a sua cabeça, confessará, sobre esse animal, todos os pecados do povo de Israel. Porá dessa forma sobre a cabeça do bode todos os pecados e o mandará para o deserto conduzido por um homem designado para esse encargo. 22 O bode carregará todos os pecados do povo para uma terra onde ninguém vive; o homem deixá-lo-á livre lá no deserto.

23 Depois Aarão entrará de novo na tenda do encontro, despirá a roupa de linho que trazia vestida, quando foi para lá do véu, e a deixará ali no tabernáculo. 24 Seguidamente, lavar-se-á num lugar santo, tornará a pôr o vestuário habitual e sairá para sacrificar o seu próprio holocausto e do povo, fazendo resgate por si e por eles. 25 A gordura da oferta do pecado queimará sobre o altar.

26 O homem que levou o bode para o deserto deverá depois lavar os seus vestidos e banhar-se; só depois tornará a entrar no acampamento. 27 O novilho e o bode usados na oferta pelo pecado, cujo sangue foi levado para o santuário por Aarão para fazer a expiação, serão levados para fora do campo e queimados, incluindo a pele e as partes intestinais. 28 Depois disso, a pessoa que os queimar deverá lavar a sua roupa e banhar-se antes de regressar ao acampamento.

29 A seguinte lei terá validade perpétua: Não deverão trabalhar no dia 10 do sétimo mês;[b] passarão esse dia em reflexão íntima e humildade. Isto aplica-se tanto ao que tiver nascido na terra, como ao estrangeiro que esteja no meio do povo de Israel. 30 Porque este é o dia em que se faz a expiação que vos purifica dos vossos pecados aos olhos do Senhor. 31 Será um sábado solene de descanso e deverão passar o dia em humilde recolhimento. Isto é uma lei perpétua. 32 Esta cerimónia, nas gerações futuras, será executada pelo sumo sacerdote, que tiver sido ungido para tal e consagrado no lugar do seu antepassado Aarão. Só ele porá as roupas sagradas de linho; 33 fará expiação pelo lugar santíssimo, pela tenda do encontro, pelo altar, pelos sacerdotes e pelo povo.

34 Isto será uma lei para sempre que vos diz respeito, para que se faça expiação pelo povo de Israel uma vez por ano, por causa dos seus pecados.”

Aarão seguiu todas estas instruções que o Senhor deu a Moisés.

Proibição de comer sangue

17 O Senhor deu a Moisés mais as seguintes instruções para que as transmitisse a Aarão, aos sacerdotes e a todo o povo de Israel: “Qualquer israelita que sacrificar um boi, um cordeiro ou uma cabra noutro sítio que não seja no acampamento, à entrada da tenda do encontro, para o oferecer ao Senhor, tal homem será culpado, porque fez derramar sangue; terá de ser expulso da sua nação. O fim desta lei é impedir que os israelitas façam sacrifícios nos campos e levá-los a trazerem-nos antes ao sacerdote, à entrada da tenda do encontro, e a oferecerem-nos como ofertas de paz ao Senhor. Porque desta maneira o sacerdote poderá aspergir o sangue sobre o altar do Senhor, à entrada da tenda do encontro, e queimar a gordura como um cheiro que o Senhor muito apreciará. E dessa forma não sacrificarão mais aos bodes,[c] prestando-lhes um culto de zombaria. Isto será uma lei perpétua para vocês, por todas as gerações.

Repito: Alguém, seja israelita ou estrangeiro que viva no vosso meio, que ofereça um holocausto ou um sacrifício, noutro sítio que não seja à entrada da tenda do encontro, onde deve ser sacrificado ao Senhor, será excomungado.

10 Também me levantarei contra alguém, seja israelita, seja um estrangeiro que viva entre vocês, que coma sangue, seja de que forma for. Expulsá-lo-ei do meu povo. 11 Porque a vida da carne está no sangue. Dei-vos o sangue para que seja aspergido sobre o altar como expiação pelas vossas almas. É pelo sangue que se faz a expiação, porque o sangue é a vida. 12 Portanto, este é o meu decreto para o povo de Israel: que nem eles nem nenhum estrangeiro que viva entre eles coma sangue.

13 Seja quem for, israelita ou estrangeiro entre eles, que vá à caça e mate um animal ou uma ave dos que é permitido comerem, deverá derramar o seu sangue e cobri-lo com terra; 14 porque o sangue é a vida. É por isso que digo ao povo de Israel para nunca o comer, porque a vida de toda a ave, de todo o animal, está no seu sangue. Portanto, alguém que come sangue deverá ser expulso da comunidade de Israel.

15 E também alguém, nascido na terra ou estrangeiro, que coma o corpo morto dum animal que tenha morrido por si mesmo, ou que tenha sido despedaçado por outro animal, deverá lavar a sua roupa e banhar-se, permanecendo impuro até ao cair da noite. Depois disso, será declarado limpo. 16 Se tal não fizer, terá de sofrer as consequências.”

Regras sobre relações sexuais

18 O Senhor disse então a Moisés para comunicar isto ao povo de Israel: “Eu sou Senhor, o vosso Deus, portanto não façam as mesmas coisas que os povos do Egito, onde viveram tanto tempo, ou os de Canaã, para onde vos levarei. Devem obedecer às minhas leis e cumpri-las em todos os detalhes, porque eu sou o Senhor, vosso Deus. Obedeçam-lhes, porque quem cumprir estas prescrições viverá por elas. Eu sou o Senhor.

Nenhum de vocês terá relações sexuais com um parente próximo. Eu sou o Senhor.

Não deves ter relações sexuais com a tua mãe! Seria desonrar o teu pai.

Não deves ter relações sexuais com a mulher casada com o teu pai, pois seria desonrar o teu pai.

Não deves ter relações sexuais com a tua irmã, ou meia-irmã, seja esta filha do teu pai ou da tua mãe, nascida na sua própria casa ou não.

10 Não terás relações sexuais com a tua neta, filha do teu filho ou da tua filha, porque é como se fosse a tua própria carne.

11 Não poderás ter relações sexuais com a tua meia-irmã, a filha da mulher do teu pai.

12 Não poderás ter relações sexuais com a tua tia, irmã do teu pai, porque é alguém ligado intimamente ao teu pai.

13 Não poderás ter relações sexuais com a irmã da tua mãe, pela mesma razão, de estar ligada à tua mãe.

14 Não poderás ter relações sexuais com a mulher do irmão do teu pai.

15 Não poderás ter relações sexuais com a tua nora, a mulher do teu filho.

16 Não poderás ter relações sexuais com a mulher do teu irmão; porque é como se fosse o teu próprio irmão.

17 Não terás relações sexuais ao mesmo tempo com uma mulher e com a sua filha ou neta, porque são parentes muito próximas; tal ato é condenável.

18 Não terás relações sexuais com duas irmãs, pois poderiam criar-se rivalidades.

19 Não deverás ter relações sexuais com a mulher durante a sua menstruação.

20 Nem tão-pouco com a mulher do teu semelhante, para que não se contaminem ambos.

21 Não darás nenhum dos teus filhos a Moloque, queimando-os para prestar culto a este, profanando o nome do teu Deus. Eu sou Senhor.

22 Um homem não deve ter relações sexuais com outro homem, pois trata-se de uma coisa abominável.

23 Um homem não poderá ter relações sexuais com um animal fêmea, contaminando-se dessa forma; da mesma forma uma mulher não se dará a si mesmo a um animal macho, para se juntar com ele. Trata-se de uma perversão.

24 Não se contaminem de nenhuma destas maneiras; porque isto são as coisas que fazem os habitantes da terra para onde vão, que expulso perante vocês. 25 Toda aquela terra está contaminada com essa espécie de atos. Por isso, castigarei os povos que lá vivem, e os lançarei para fora dali como um vómito! 26 Deverão obedecer estritamente às minhas leis e nunca farão estas coisas abomináveis. Isto aplica-se tanto a vocês que nasceram no seio da nação de Israel como aos estrangeiros que vivem convosco. 27 Com efeito, todas essas abominações têm sido continuamente cometidas pelos povos da terra para onde vos levo, e a terra está contaminada. 28 Não façam pois estas coisas, porque se não, terei de vos lançar fora dali, tal como irei lançar fora as gentes que lá vivem atualmente.

29 Quem quer que praticar estas coisas abomináveis será excomungado da nação. 30 Portanto, nunca hesitem no cumprimento destas leis e, de forma alguma, pratiquem esses costumes vis. Não se contaminem com os atos abomináveis desses que vivem na terra para onde vão. Porque eu sou o Senhor, o vosso Deus.”

Footnotes:

  1. 16.8 Para alguns, Azazel é uma figura demoníaca, normalmente localizada no deserto. Para outros, é uma personificação do próprio deserto.
  2. 16.29 O sétimo mês seria o mês de Tisri ou Etanim. Entre a lua nova do mês de setembro e o mês de outubro.
  3. 17.7 O povo sacrificava a bodes (no hebraico, seirim) que vagueavam pelo deserto e faziam parte do panteão egípcio. A razão para a censura divina é que o povo, na sua caminhada pelo deserto, oferecia sacrifícios a bodes associados a demónios.
O Livro (OL)

O Livro Copyright © 2000 by Biblica, Inc.® Used by permission. All rights reserved worldwide.

  Back

1 of 1

You'll get this book and many others when you join Bible Gateway Plus. Learn more

Viewing of
Cross references
Footnotes