A A A A A
Bible Book List

Jó 38-39O Livro (OL)

O Senhor fala

38 Então foi a vez do Senhor responder a Job num redemoinho:

    “Porque é que usas a tua ignorância para negar a minha providência?
    Agora, portanto, prepara-te porque
    vou fazer-te algumas perguntas e terás de me responder.
    Onde estavas tu quando eu fundava a terra?
    Responde-me, se tens sabedoria para isso.
    Sabes quem lhe determinou as dimensões e quem lhe fez o plano?
6/7     Sobre o quê, que estão apoiadas as suas bases,
        e quem foi que assentou a sua pedra fundamental,
        quando as estrelas produziam harmonias juntamente
        e todos os anjos gritavam de alegria?
    Quem foi que pôs limites aos mares,
        quando eles se agitam e transbordam das suas profundidades?
9/11     Quem os revestiu de nuvens e de espessas trevas,
        e os encerrou nas paredes dos oceanos, dizendo-lhes:
        ‘Até aqui, e não mais adiante; aqui rebentarão as vossas vagas alterosas’?
12/13     Alguma vez pudeste tu mandar à manhã que aparecesse,
        e à alvorada que se levantasse lá para os lados do nascente?
    Alguma vez foste capaz de dizer à luz do dia
        que se espalhasse até às extremidades da Terra,
        para pôr fim à maldade da noite?
14/15     Então a Terra se apresenta grandiosa
        como as dobras de um belo manto colorido,
        ou perturbar o refúgio dos malvados,
        ou suspender um braço que se ergue, decidido a atacar?
16     Já alguma vez conseguiste explorar as fontes donde vêm os mares,
        ou andado sobre os seus profundos abismos?
17     Foram-te já alguma vez reveladas as portas da morte?
18     Dar-te-ás conta da verdadeira extensão da Terra?
    Responde-me a isto, se fores capaz!
19/20     Donde vem a luz, como a alcanças?
    Fala-me sobre as trevas. Donde vêm elas?
    Terás tu possibilidade de encontrar os seus limites,
        ou de chegar à sua origem?
21     Mas se calhar sabes isto tudo!
    Porque nasceste antes que tudo tivesse sido criado, não?
    E como és tão experiente ...
22     Já pudeste conhecer os segredos da neve,
        ou ver onde o granizo é feito e armazenado?
23     Porque o reservei para quando precisar dele, para o dia da peleja.
24     Sabes como se difunde a luz?
    E por onde é que o vento oriental invade a Terra?
25     Quem foi que cavou as gargantas, entre as montanhas,
        por onde correm os ribeiros formados pelas chuvas?
    Quem abriu o caminho ao relâmpago,
26     que faz com que a chuva caia sobre as terras desertas,
27     para que os terrenos secos e áridos fiquem saciados de água,
        e se renove a erva tenra?
28     Terá a chuva um pai? Donde vem o orvalho?
29     Quem fez aparecer o gelo e a geada?
30     Porque a água torna-se em gelo e fica como uma rocha dura.
31     Serás tu capaz de fazer reter as estrelas?
    Ou de impedir o avanço do Oríon ou das Plêiades?
32     Poderias controlar a sequência das constelações,
        ou determinar, à tua responsabilidade,
        a deslocação da constelação da Ursa Maior,
        e da Ursa Menor, através dos céus?
33     Sabes tu as leis do universo,
        e de que maneira os céus influenciam a Terra?
34     Poderias tu gritar para as nuvens
        e fazeres-te inundar por torrenciais aguaceiros?
35     Serias capaz de dar ordens aos raios,
        e eles dizerem-te: ‘Pronto, aqui estamos!’
36     Quem estabeleceu a ciência que faz a chuva cair das nuvens
        e o nevoeiro subir da terra?
37/38     Quem terá sabedoria suficiente para saber a quantidade das nuvens?
    Quem é que inclina os cântaros do céu, para que chova,
        quando tudo se encontra seco e o pó se acumula em montões?
39/40     És tu capaz de caçar uma presa, tal como o faz a leoa,
        para satisfazer o apetite dos filhotes que estão na toca,
        ou que esperam no meio da selva?
41     Quem é que fornece alimento aos corvos,
        quando os filhos gritam a Deus
        e desfalecem nos ninhos por não terem que comer?”

39 “Sabes tu quando é que as cabras montêses têm as crias?
    Já alguma vez viste as gazelas darem à luz?
2/3     Sabes quantos meses andam elas prenhes,
        antes de se curvarem sobre si próprias
        com as dores de parto?
    Os filhos criam-se nos campos, sob o céu aberto,
    depois deixam os pais e não voltam mais para eles.
    Quem é que torna selvagens os jumentos montêses?
    Quem os fez viver sem prisões?
    Coloquei-os no deserto e dei-lhes terras salgadas para nelas viverem.
    Porque odeiam o barulho das cidades
        e detestam os gritos dos condutores!
    Os grandes espaços das montanhas são os seus pastos;
        é lá que andam buscando a mais pequena erva verde.
    Serias capaz de tornar o boi selvagem num servo teu obediente,
        e de o manter sossegadamente atrás da sua manjedoura?
10     Irias utilizar um animal desses para te lavrar o campo
        e para te puxar pelo arado?
11     Só porque é um animal forte, poderias tu confiar nele?
12     Mandá-lo-ias pelos teus campos, para te recolher o trigo e o trazer
        para a eira?
13     A avestruz é um animal imponente,
        quando a vemos bater majestosamente as asas,
        mas compara-se a sua plumagem à das cegonhas?
14     Põe os ovos à superfície da terra, para os aquecer com o pó.
15     Mas esquece-se que qualquer pessoa pode pisá-los e esmagá-los,
        que qualquer animal selvagem os pode destruir.
16/17     Despreza os seus filhotes, como se não fossem seus,
        e fica indiferente se morrem,
        porque Deus não lhe deu inteligência.
18     No entanto quando se levanta para correr,
        ultrapassa o mais rápido cavalo selvagem.
19     Foste tu quem deu a força ao cavalo e lhe revestiu de crinas o pescoço?
20     Ensinaste-o tu a saltar como um gafanhoto?
    Terrível é o fogoso respirar das suas narinas!
21/23     Escava a terra, regozija-se na sua força, e quando tem de ir à guerra
        não foge das setas incendiadas atiradas contra ele,
        nem dos dardos nas aljavas.
24     Sacudindo-se ferozmente, escava a terra
        e dispara toda a corrida para a batalha,
        quando soa o toque da trombeta.
25     Ao soar das buzinas grita:
        ‘Eh!’ Sente já ao longe o cheiro da guerra e os brados dos
        comandantes.
26     Sabes tu como é que o falcão levanta voo
        e bate as asas em direcção ao sul?
27     Dependerá de ti que a águia vá até aos altos cimos das montanhas
        para lá fazer o ninho?
28     Vive sobre as rochas dos montes,
        fazendo a sua morada nas penhas seguras.
29     Dali espia a presa, a uma grande distância.
30     As suas crias chupam o sangue, porque onde há mortos, aí está ela.”

O Livro (OL)

O Livro Copyright © 2000 by Biblica, Inc.® Used by permission. All rights reserved worldwide.

  Back

1 of 1

You'll get this book and many others when you join Bible Gateway Plus. Learn more

Viewing of
Cross references
Footnotes