A A A A A
Bible Book List

Jeremias 35-37O Livro (OL)

Os recabitas

35 Esta é a mensagem que o Senhor comunicou a Jeremias quando Joaquim (filho de Josias) era rei de Judá: Vai à zona em que se fixaram as famílias dos recabitas e convida-os a virem ao templo. Põe-os numa das divisões interiores e oferece-lhes vinho a beber.

3/4 Então fui ter com Jazanias (filho de Jeremias e neto de Habazinias) e trouxe-o mais todos os seus irmãos e filhos — representando todas as famílias dos recabitas — até ao templo, à sala usada pelos filhos de Hanã, o profeta, filho de Jigdalias. Esta sala era ao lado da que utilizava o representante oficial do palácio, logo acima da de Maaséias (filho de Salum), que era o porteiro do templo. Pus então taças e copos com vinho diante deles, e convidei-os a beberem; mas eles recusaram.

“Não”, disseram. “Nós não bebemos, porque Jonadabe nosso pai (filho de Recabe) ordenou-nos que nunca bebêssemos vinho, nem nós, nem os nossos filhos. Também nos disse para não construirmos casas, nem semearmos campos ou plantarmos vinhas, e que não possuíssemos terras, mas que vivêssemos sempre em tendas; e disse mais, que se obedecêssemos, viveríamos muito tempo, seríamos felizes na nossa terra. Temos pois obedecido em todas estas coisas. Nunca jamais bebemos vinho, a partir de então, nem nós nem as nossas mulheres, filhos e filhas. Também nunca construímos casas, nem possuímos propriedades, nem semeámos campos. 10 Temos sempre vivido em tendas, obedecendo literalmente a tudo o que Jonadabe, o nosso pai, nos ordenou. 11 Mas quando Nabucodonozor, rei de Babilónia, invadiu a terra, tivemos medo e decidimos vir para Jerusalém. É por isso que aqui estamos.”

12 Então o Senhor deu a Jeremias esta mensagem: 13/14 O Senhor dos exércitos celestiais, o Deus de Israel, diz assim: Vai dizer a Jerusalém e a Judá: Porque não aprendem a lição das famílias de Recabe? Eles não bebem porque foi essa a ordem de seu pai. Mas vocês, quantas e quantas vezes vos tenho lembrado os meus mandamentos e vocês não querem ouvi-los nem obedecer. 15 Mandei-vos profetas após profetas, para vos dizerem que se desviem dos vossos caminhos perversos, que parem de adorar ídolos, e que, se me obedecerem, vos deixarei viver em paz aqui nesta terra que dei aos vossos antepassados. Mas continuam sempre sem querer ouvir-me e obedecer. 16 As famílias dos recabitas obedeceram integralmente o seu antecessor; mas vocês recusaram ouvir-me. 17 Por isso o Senhor Deus dos exércitos celestiais, o Deus de Israel, vos diz: Visto que recusam ouvir-me e responder quando chamo a vossa atenção, enviarei sobre Jerusalém todo o mal com que a tenho ameaçado desde sempre.

18/19 Então Jeremias foi ter com os recabitas e disse-lhes: “O Senhor dos exércitos do céu, o Deus de Israel, vos diz que, pelo facto de terem obedecido ao vosso pai em todos os aspectos, nunca faltará um descendente a Jonadabe, filho de Recabe, que me sirva.”

Joaquim queima o rolo de Jeremias

36 No quarto ano do reinado de Joaquim (filho de Josias), rei de Judá, o Senhor transmitiu esta mensagem a Jeremias: 2/3 Arranja um rolo para escrever, e regista lá todas as mensagens que tenho dado contra Israel, Judá e as outras nações. Começa com a primeira mensagem, ainda nos tempos de Josias; escreve todas elas. Talvez que quando o povo de Judá ver escritas todas as coisas terríveis que lhes farei, se arrependam. E nessa altura, perdoar-lhes-ei.

Por isso Jeremias mandou buscar Baruque (filho de Nerias), e fê-lo escrever todas as profecias.

5/7 Depois de acabar, Jeremias disse a Baruque: “Visto que estou aqui como prisioneiro, lê tu este rolo no templo, no próximo dia de jejum, porque nesse dia haverá uma grande assembleia com o povo que há-de vir de toda a parte de Judá. Talvez eles renunciem aos seus maus caminhos e peçam ao Senhor que lhes perdoe, antes que seja demasiado tarde, e que estas maldições proferidas pelo próprio Senhor caiam sobre eles.”

8/10 Baruque fez como Jeremias lhe tinha dito e leu todas aquelas mensagens ao povo, no templo. Isso ocorreu no dia de jejum, que teve lugar no mês de Dezembro do quinto ano do reinado de Joaquim (filho de Josias,) dia em que veio povo de toda a parte de Judá assistir no templo às celebrações especiais desse dia. Baruque foi igualmente à sala de trabalho de Gemarias o secretário (filho de Safã) para lhe ler o rolo. (Essa sala era mesmo ao lado da entrada que dava para o salão superior de assembleias do templo, junto à porta nova.)

11/15 Quando Micaías (filho de Gemarias e neto de Safã) ouviu aquelas mensagens de Deus, desceu até ao palácio, à câmara de conferências, onde estavam reunidos os chefes da administração pública — entre outros, Elisama o secretário, Delaías (filho de Semaías), Elnatã (filho de Acbor), Gemarias (filho de Safã), Zedequias (filho de Hananias), assim como todos os outros que tinham responsabilidades similares. Quando Micaías os pôs ao corrente das mensagens que Baruque tinha lido ao público, aqueles administradores enviaram Jeudi (filho de Netanias, filho de Selemias e filho de Cusi), que pedisse a Baruque para vir ler-lhes essas mensagens, também; e Baruque aceitou.

16/17 Quando terminou a leitura, os outros estavam extremamente aterrorizados. “Temos de dizer ao rei”, disseram eles. “Mas primeiro diz-nos como foi que obtiveste estas mensagens. Foi mesmo Jeremias quem tas ditou a ti próprio?” 18 E então Baruque explicou-lhes que foi Jeremias quem lhe ditou tudo, palavra por palavra, e ele, Baruque, escreveu com tinta no rolo. 19/20 “Vocês, tu e Jeremias, têm de se esconder os dois”, disseram os administradores a Baruque. “E não digam a ninguém onde estão!” Aqueles magistrados esconderam o rolo nos aposentos de Elisama, o secretário, e foram contar tudo ao rei.

21/25 Este mandou Jeudi ir buscar o rolo. Jeudi trouxe-o das dependências de Elisama e leu-o ao rei, na presença de todos os altos magistrados. Encontravam-se na parte do palácio que o rei usava durante o Inverno. Havia um grande braseiro, diante do qual o rei estava sentado, porque era em Dezembro e fazia frio. Então, depois de Jeudi ter lido umas três ou quatro faixas de escrita, o rei pegou numa faca e começou a rasgar o rolo; depois lançou-o ao fogo, até que acabou por ficar todo queimado. E ninguém abriu a boca em protesto, com excepção de Elnatã, de Delaías e de Gemarias. Estes ainda pediram ao rei para não o queimar, mas ele não quis ouvi-los. Ninguém mais da corte do rei mostrou sinais de temor ou revolta pelo que tinha sido feito.

26 Depois o rei mandou Jerameel (membro da família real), Seraías (filho de Azriel), e Selemias (filho de Abdeel) prenderem Baruque e Jeremias. Mas o Senhor escondeu-os.

27 Depois do rei ter queimado o rolo, o Senhor disse a Jeremias: 28/31 Arranja outro rolo; escreve nele tudo de novo, como no primeiro, e diz assim ao rei: Diz o Senhor — Fizeste arder o rolo, porque dizia lá que o rei de Babilónia havia de destruir esta nação, com tudo o que nele há. Pois agora, o Senhor acrescenta ainda isto, a respeito de ti, Joaquim, rei de Judá: Não terás quem te suceda no trono de David. O teu cadáver será exposto à torreira do Sol, às geadas das noites; castigar-te-ei, assim como à tua família e os teus administradores, por causa dos teus pecados. Derramarei sobre vocês todo o mal que prometi — sobre vocês e sobre todo o povo de Judá e de Jerusalém, pois que não querem prestar atenção aos meus avisos.

32 Então Jeremias arranjou outro rolo, e tornou a ditar a Baruque tudo o que tinha sido escrito antes. Só que desta vez o Senhor fê-lo acrescentar uma quantidade de coisas!

Jeremias é preso

37 1/2 Nabucodonozor rei de Babilónia não designou Conias, o filho do rei Joaquim, para ser o novo rei de Judá. Em vez dele, escolheu Zedequias (filho de Josias). Mas nem o rei Zedequias, nem os da sua corte, nem o povo quiseram prestar ouvidos ao que o Senhor tinha dito por intermédio de Jeremias. Contudo, o rei Zedequias mandou Jeucal (filho de Selemias), mais Sofonias (filho de Maaséias), o sacerdote, ter com Jeremias a pedir-lhe que fizesse oração a favor deles. Jeremias ainda não tinha sido preso; portanto podia deslocar-se em liberdade.

Quando o exército de Faraó Hofra do Egipto apareceu na fronteira do sul de Judá, para prestar auxílio à cidade de Jerusalém que estava a ser sitiada, o exército babilónico desviou-se de Jerusalém, para ir combater os egípcios.

E foi nessa altura que o Senhor deu esta mensagem a Jeremias: 7/10 O Senhor, o Deus de Israel, diz: Comunica ao rei de Judá, que te mandou perguntar o que iria acontecer, que o exército de Faraó, ainda que tenha vindo para te ajudar, em breve regressará apressadamente para o Egipto! Os babilónios os derrotarão e os mandarão a correr para casa. Hão-de capturar a cidade e deixá-la toda queimada, até aos seus fundamentos. Não se iludam pensando que eles se estão a retirar definitivamente. Nada disso! Ainda mesmo que acontecesse vocês derrotarem o exército de Babilónia completamente, deixando apenas alguns sobreviventes feridos, nas suas tendas, estes viriam, mesmo cambaleando e vos venceriam, pondo a cidade toda a arder!

11/13 Quando o exército babilónico se afastou, então, de Jerusalém, para travar batalha contra o de Faraó, Jeremias preparou-se para deixar a cidade e ir para a terra de Benjamim, ver a propriedade que tinha adquirido. Mas, quando ia a passar a porta de Benjamim, uma sentinela deteve-o como traidor, alegando que ia juntar-se aos inimigos, as tropas de Babilónia. O guarda que o prendeu chamava-se Jerias (filho de Selemias e neto de Hananias).

14/17 “Isso não é verdade”, afirmou Jeremias. “Não tenho a mínima intenção de fazer coisa semelhante!”

Mas Jerias não quis saber do que ele dizia, e levou Jeremias à presença das autoridades da cidade. Estas estavam furiosas contra o profeta, mandaram-no açoitar e puseram-no no calabouço, nas caves da casa de Jónatas o secretário, que tinham sido transformadas em prisão. Jeremias esteve ali vários dias. Mas aconteceu que o rei Zedequias o mandou chamar ao palácio, secretamente; e perguntou-lhe se tinha havido recentemente alguma mensagem do Senhor. “Sim”, respondeu Jeremias; “há, sim. Serás derrotado pelo rei de Babilónia!”

18/20 Então Jeremias abordou a questão da sua detenção. “Que foi que eu fiz, que justifique uma medida destas?”, perguntou ele ao rei. “Que crime foi que eu cometi? Diz só o que fiz eu contra ti, ou contra os governantes ou contra o povo? Onde estão esses profetas que diziam por aí que o rei de Babilónia nunca haveria de vir cá? Ouve, ó rei, meu senhor: Peço-te que não permitas que eu torne para o calabouço, porque morreria ali.”

21 Então o rei Zedequias deu ordens para que Jeremias não voltasse para o calabouço, e pô-lo antes numa cela da prisão do palácio, e que lhe fosse dado, cada dia, um pequeno pão fresco, na medida em que continuasse a haver pão na cidade. Assim Jeremias ficou preso ali no palácio.

O Livro (OL)

O Livro Copyright © 2000 by Biblica, Inc.® Used by permission. All rights reserved worldwide.

  Back

1 of 1

You'll get this book and many others when you join Bible Gateway Plus. Learn more

Viewing of
Cross references
Footnotes