A A A A A
Bible Book List

Oséias 8-14O Livro (OL)

Israel a colher tempestades

Toquem a trombeta de alarme! Eles aproximam-se! Como aves de rapina, o inimigo abate-se sobre o povo de Deus, porque quebrou a aliança que fizera comigo e se revoltou contra as minhas leis.

E agora Israel clama junto de mim dizendo: “Socorre-nos, porque és o nosso Deus!” Mas é demasiado tarde! Israel rejeitou o bom momento com violência, e agora serão os seus inimigos a perseguí-lo. Designou os reis e os governantes que havia de ter, mas tudo sem o meu consentimento. Separam-se da minha ajuda, prestando culto a outros deuses que fabricaram com prata e com ouro.

5/6 Ó Samaria, rejeita em absoluto esse bezerro, esse ídolo, que fizeste. A minha ira acende-se contra ti. Quanto tempo haverá ainda até que se encontre no meio de ti um homem honesto? Quando será, enfim, que reconheces que esse bezerro não passa de um objecto feito por mãos humanas? Não é Deus! Por consequência terá de ser feito em pedaços.

Semearam ventos, colherão tempestades. As suas searas não deram frutos nenhuns, não têm farinha; e se alguma se encontra, serão os estrangeiros que a comerão.

Israel está destruído; jaz no meio das nações como uma bilha de barro feita em cacos. É como um jumento solitário, selvagem, a vaguear por toda a parte. Os únicos amigos que tem são os que compra; a Assíria é um deles.

10 Mas ainda que consiga alugar amigos de várias regiões, mandá-la-ei para o exílio. Por isso, pelo menos durante algum tempo, ficará livre do peso do seu maravilhoso rei! 11 Efraim construiu muitos altares, mas não são para me prestar culto! São altares de pecado! 12 Dei-lhes muitas leis, mas eram para eles coisas estranhas. 13 Esse povo ama o ritual dos sacrifícios, mas para mim eles não têm significado! Farei um rol de todos os seus pecados e serão castigados; regressarão ao Egipto.

14 Israel construiu grandes palácios; Judá edificou grandes defesas das suas cidades, contudo esqueceram-se do grande construtor. Eis a razão por que mandarei fogo sobre esses palácios e queimarei essas fortalezas.

Castigo para Israel

Ó Israel, não te regozijes mais, como os outros fazem, pois que fugiste ao teu Deus, prostituindo-te, e isso sobre todas as eiras de trigo.

Eis a razão por que as tuas segas serão pobres; as tuas vinhas morrerão de doença.

Não poderás mais ficar nesta terra de Deus; serás levado para o Egipto e para a Assíria, passando a lá viver de restos imundos de comida. Ali, longe da pátria, não te deixarão recolher vinho para os sacrifícios a Deus. Porque nenhum sacrifício que seja oferecido ali pode agradar-lhe; são sítios poluídos, tal como é o alimento dos pranteadores; seja quem for que coma disso será ritualmente impuro. Poderão comer para si próprios, mas não para ofertas ao Senhor. 5/6 Que farão então vocês no dia de celebrações santas, nos dias de festividade sagrada, quando forem levados como escravos para a Assíria? Quem ficará com a vossa terra? Será o Egipto! Este amontoará os vossos mortos; Menfis enterrá-los-á. Depois apenas se verão crescer espinhos e ortigas por entre as ruínas.

Chegou o tempo do castigo de Israel; está quase aí, o dia da recompensa, e Israel conhecê-lo-á em toda a sua extensão. “Os profetas são gente maluca”, “esses inspiradores estão doidos”, dizem eles com ar de troça, mas toda a nação está carregada de pecado, e só sabe mostrar ódio para com os que amam Deus.

Designei os profetas para guardarem o meu povo, mas esse povo é contra eles, e a cada momento, publicamente, lhes declara a sua raiva, até mesmo no próprio templo de Deus. As coisas que o meu povo faz são tão depravadas como o que fizeram tempos atrás, em Gibeá. O Senhor não se esquece disso. Com certeza que dará o castigo merecido.

10 Ó Israel, como eu recordo esses primeiros dias deliciosos, em que te conduzi no deserto! Como o teu amor era refrescante! Como me satisfazia como os figos primeiros, no Verão! Mas depois fugiste de mim, para Baal-Peor, dando-te a outros deuses, e em breve te tornaste tão louco como os outros. 11 A glória de Israel vai-se, como se se tratasse de um pássaro; os teus filhos morrerão à nascença, ou então perecerão ainda no ventre da mãe; outros nunca chegarão a ser concebidos. 12 E aqueles que conseguirem crescer, tirá-los-ei da tua guarda; todos estão condenados. Sim, será um dia bem triste, esse em que te deixarei e ficarás sozinho.

13 Vi, na minha visão, Efraim, tal como Tiro, plantada num lugar aprazível. Mas Efraim deixará os filhos ser levados para o matadouro. 14 Ó Senhor, que hei-de eu pedir-te a favor de teu povo? Pedirei isto: ventres maternos que não dêem à luz, seios que não possam alimentar.

15 Toda a sua maldade começou em Gilgal; ali comecei a aborrecê-los. Expulsá-los-ei por causa da sua idolatria. Não mais os amarei, porque os seus chefes são rebeldes. 16 Efraim está condenado. As raízes de Israel estão secas; não dará mais fruto. E se chegar a dar à luz filhos, matá-los-ei, esses seus filhos amados.

17 O meu Deus destruirá o povo de Israel por causa de não terem querido dar ouvidos e obedecer à minha voz. Tornar-se-ão judeus errantes, sem pátria entre as nações.

10 Como Israel prosperou — é uma vinha luxuriante, cheia de frutos! Mas quanto mais vitalidade lhe dou, mais ela dá vida aos altares dos deuses pagãos; quanto mais ricas searas lhe dou, mais belas são as estátuas que ergue em honra dos ídolos. O coração do povo é falso para com Deus. São pecadores e devem ser castigados. Deus derrubará os seus altares profanos e esmigalhará as suas imagens. Então dirão: “Abandonámos o Senhor e ele levou-nos o nosso rei. Mas, que diferença faz isso? Não precisamos de nenhum outro, de qualquer forma!”

Fazem promessas que não têm intenção nenhuma de vir a cumprir. Por isso o castigo aparecerá entre eles como ervas venenosas, nos regos dos campos. O povo de Samaria anda a tremer com medo que o seu deus-bezerro, de Bete-Aven, venha a ser ferido; os sacerdotes idólatras, juntamente com o povo, andam a lamentar-se por causa da glória que se apartou dali para o exílio. Esse tal ídolo — essa coisa que é um deus-bezerro — será levado com eles quando partirem como escravos para a Assíria, como presente para o rei assírio. Efraim será alvo de risotas, por ter confiado num tal ídolo; Israel será alvo de ignomínia. Tal como para Samaria, o seu rei desaparecerá, como um pedaço de espuma sobre as ondas do oceano. E os altares dos ídolos de Aven, em Betel, onde Israel pecou, serão feitos em estilhaços. Espinhos e ortigas crescerão por ali em volta. O povo clamará desesperado para que as montanhas e as colinas caiam sobre eles, que os esmaguem.

9/10 Ó Israel, desde aquela tremenda noite em Gibeá apenas tem havido pecado, e mais pecado! Não fizeste progressos nenhuns. Não terá sido justo que os homens de Gibeá tenham sido castigados? Serei então contra ti, por causa da tua desobediência; juntarei os exércitos das nações contra ti, para te castigar por causa das tuas transgressões.

11 Efraim é como uma bezerra domada que gosta de trilhar o trigo — é um trabalho fácil que gosta de fazer. Antes, nunca a tinha posto debaixo de um jugo — tinha poupado o seu tenro pescoço. Mas agora atrelá-la-ei ao arado. Os seus dias de liberdade terminaram.

12 Plantem boas sementeiras de rectidão, e colherão searas do meu amor; lavrem o duro solo do vosso coração, porque chegou o tempo de buscar o Senhor, para que venha e derrame chuvas de salvação sobre vocês.

13 Mas cultivaram antes a maldade e segaram abundância de pecado. Colheram a recompensa total de haverem confiado na mentira — julgaram que o poder militar e um grande exército poderia dar segurança a uma nação!

14/15 Por consequência, terrores de guerra levantar-se-ão entre o teu povo, e todas as tuas fortificações cairão, tal como aconteceu em Bete-Arbel, que Salmã destruiu; até as mães com os seus filhinhos foram esmagadas ali. Esse será o vosso destino, igualmente, de vocês, o povo de Israel, por causa da vossa grande maldade. Numa só manhã o rei de Israel será destruído.

O amor de Deus para com Israel

11 Quando Israel era uma criança, amei-o, e do Egipto chamei o meu filho. Mas quanto mais chamava por ele, mais rebelde se tornava, sacrificando a Baal e queimando incenso a ídolos. Eduquei-o desde a infância, ensinei-o a andar, segurei-o com os meus braços. Mas ele não se deu conta de que era eu quem cuidava dele.

4/5 Conduzi-o com laços de amor, com laços de muita humanidade. Fui como o dono de um animal que lhe tira o jugo, para que possa comer à vontade. Eu mesmo lhe dei de comer. Mas o meu povo acabará por voltar para o Egipto e para a Assíria porque recusaram voltar para mim.

A guerra rondará as suas cidades; os seus inimigos acabarão por cair em peso sobre os portões de entrada e fechá-los-ão nas suas próprias fortalezas. Porque o meu povo está decidido a deixar-me. Essa a razão por que determinei condená-los à escravidão, e ninguém conseguirá libertá-los.

Oh, mas como te poderia eu deixar, Efraim? Como poderei eu deixar-te ir embora? Como te poderia eu abandonar, como Admá e Zeboim? O meu coração chora dentro de mim. Como eu desejo socorrer-te! Não. Não te castigarei tanto quanto a minha ira me pede. Esta é a última vez que destruirei Efraim. Porque eu sou Deus e não um homem. Eu sou o Deus santo, que vive no meio de ti; não vim para te destruir.

10/11 O povo seguirá o Senhor. Rugirei como um leão sobre os seus inimigos, e o meu povo regressará, tremendo, das bandas do poente. Semelhante a um bando de aves, virão do Egipto — como pombas voando desde a Assíria. Instalá-los-ei de novo na sua pátria. Esta é uma promessa do Senhor.

12 Israel cerca-me com mentiras e com engano; e Judá mantém-se insubordinado contra Deus, mesmo contra o Deus santo e fiel.

O pecado de Israel

12 Israel anda atrás do vento, apascenta-se de vento. Deu presentes ao Egipto e à Assíria para obter auxílio; em troca apenas obtem promessas sem valor. Mas o Senhor também tem um contencioso com Judá. Judá, igualmente, será castigado pelos seus maus caminhos. Quando nasceu, lutou com o seu irmão; e depois em adulto, lutou contra Deus. 4/5 Sim, lutou com o anjo, e prevaleceu. Chorou e suplicou por uma bênção. Encontrou-se com Deus, em Betel, face a face. Deus falou-lhe — o Senhor, o Deus dos exércitos celestiais; Jeová é o seu nome.

Oh, volta para Deus. Guia-te pelos princípios de rectidão e de amor, e poderás esperar sempre o melhor do teu Deus.

7/8 Mas não. O meu povo é como aqueles comerciantes desonestos, que vendem com balanças falsificadas. Amam a fraude. Efraim gabarola-se: “Tudo isto, ganhei-o por mim próprio!” Mas as riquezas não cobrem o pecado.

Eu sou o mesmo Senhor, o mesmo Deus, que vos livrou da escravidão do Egipto; mas também sou aquele que vos mandará habitar em tendas, como fazem em cada ano, na festa dos tabernáculos. 10 Mandei-vos os meus profetas para vos advertirem com muitas visões, com muitas parábolas e sonhos. 11 Mas os pecados de Gilgal continuam a florescer da mesma maneira. Montes e montes de altares, como sulcos abertos por charrua nos campos, os quais são usados para sacrifícios aos ídolos. Gileade também está cheia de loucos que adoram ídolos. 12 Jacob fugiu para a Síria e serviu como pastor para obter uma mulher. 13 Então o Senhor tirou o seu povo do Egipto por meio de um profeta que os conduziu e protegeu. 14 Contudo Efraim provocou amargamente o Senhor. Deus condená-lo-á à morte, como paga dos seus pecados.

A ira de Deus contra Israel

13 Antigamente, quando Israel falava, as nações costumavam tremer de medo — era como se fosse a voz de um poderoso chefe. Mas começou a prestar culto a Baal, e selou assim a sua condenação.

Agora o povo desobedece cada vez mais. Derretem a prata que possuem para modelar ídolos, com a habilidade de mãos humanas. “Sacrifiquem a estes!”, dizem eles; e é vê-los, seres humanos a beijarem um bezerro! Hão-de desaparecer semelhantemente ao orvalho matinal e às nuvens passageiras que se vão logo pela manhã, como o folhelho que a tempestade varre num instante, como o fumo de uma chaminé.

Só eu sou o Senhor, o vosso Deus, desde sempre, desde que vos tirei do Egipto. Vocês não têm outro Deus além de mim, porque não há outro salvador. Cuidei de vocês através do deserto, nessa terra seca e sedenta. Mas depois de comerem e de ficarem fartos, então tornaram-se orgulhosos e esqueceram-me. Por isso virei sobre vocês como um leão, ou como um leopardo esperando pela presa à beira do caminho. Far-vos-ei em pedaços, como uma ursa a quem tenham roubado os filhotes. Como um leão, devorar-vos-ei.

Ó Israel, se vos destruir, quem vos poderá salvar? 10 Onde está o vosso rei? Porque não procuram o seu socorro? Onde estão todos os líderes da terra? Vocês quiseram tê-los; agora que sejam eles a livrar-vos! 11 Na minha ira dei-vos reis, e no meu furor vo-los tirei. 12 Os pecados de Efraim estão ceifados e armazenados, em vistas do castigo.

13 É-lhe oferecido um novo nascimento, mas ele é como uma criança que resiste ao nascimento, dentro do ventre materno — que rebeldia! Que locura! 14 Redimi-lo-ei do inferno? Resgatá-lo-ei da morte? Ó morte, onde estão as tuas pragas? Ó inferno, onde está a tua perdição? O arrependimento está escondido aos meus olhos.

15 Era considerado o mais frutuoso de entre os seus irmãos, mas o vento de leste — um vento do Senhor, vindo do deserto — soprará com dureza sobre ele, e secar-lhe-á a terra. Secar-se-ão todas as fontes e todos os poços; morrerá de sede. 16 Samaria terá de carregar com a culpa do seu pecado, porque se rebelou contra o seu Deus. O seu povo será morto por um exército invasor, os seus bebés esmagados contra o solo, as mulheres grávidas abertas pelas espadas.

O arrependimento trará bênção

14 Ó Israel, volta-te para o Senhor, o teu Deus, porque foste desfeito pelos teus pecados. Apresenta a tua defesa, se quiseres. Vem até ao Senhor e diz-lhe: “Ó Senhor, tira a nossa iniquidade; sê misericordioso para connosco e recebe-nos; oferecer-te-emos sacrifícios de louvor. A Assíria não pode salvar-nos; tão pouco o fará a nossa própria força na batalha; nunca mais oraremos aos ídolos a quem fizemos os nossos deuses; porque só em ti, ó Senhor, o órfão encontrará piedade.”

Então curar-vos-ei da idolatria e da infidelidade; o meu amor não terá limites; a minha ira desaparecerá para sempre! Refrescarei Israel como o faz o orvalho que cai dos céus; florescerá como o lírio e aprofundará as suas raízes tal como os cedros do Líbano. Os seus ramos estender-se-ão; serão como os das belas oliveiras; o seu odor será como o das florestas do Líbano. O seu povo regressará do exílio longínquo onde se encontrava e virá descansar sob a minha sombra. Tornar-se-ão como um jardim bem regado; florescerão como vinhas, terão o fragor do vinho do Líbano.

Ó Efraim! Afasta-te dos ídolos! Eu estou vivo e sou forte! Olho por ti e cuidarei de ti. Sou como uma árvore sempre verde, dando-te os meus frutos todo o ano. A minha misericórdia não terá fim.

Quem for sábio, que compreenda estas coisas. Quem é inteligente, que as ouça. Porque os caminhos do Senhor são rectos; os justos andarão neles. Contudo, os pecadores cairão neles.

O Livro (OL)

O Livro Copyright © 2000 by Biblica, Inc.® Used by permission. All rights reserved worldwide.

  Back

1 of 1

You'll get this book and many others when you join Bible Gateway Plus. Learn more

Viewing of
Cross references
Footnotes