A A A A A
Bible Book List

Oséias 1-7 O Livro (OL)

Estas são as mensagens que o Senhor dirigiu a Oseias, filho de Beeri, durante os reinados de Uzias, Jotão, Acaz e Ezequias, reis de Judá, e também durante o reinado de Jeroboão, filho de Jeoás, rei de Israel.

A esposa e os filhos de Oseias

Foi esta a primeira mensagem que o Senhor comunicou a Oseias: “Casa-te com uma rapariga que seja prostituta e tem filhos com ela, de modo que sejam da mesma índole da mãe. Isto ilustrará a forma infiel como o meu povo se tem conduzido para comigo, cometendo abertamente adultério contra mim ao adorarem outros deuses.”

Então Oseias casou com Gomer, filha de Diblaim, e ela concebeu e deu à luz um filho.

O Senhor disse-lhe: “Põe-lhe o nome de Jezreel, porque no vale de Jezreel em breve castigarei a dinastia do rei Jeú, por causa dos assassínios que cometeu. Na verdade, em breve porei fim a Israel como reino independente, quebrando o arco de Israel, nesse vale de Jezreel.”

Gomer tornou a conceber e teve outro filho, uma rapariga. Deus disse a Oseias: “Põe-lhe o nome de Lo-Ruama (sem misericórdia), porque não mais terei misericórdia de Israel para lhe perdoar. Contudo, da tribo de Judá, desta sim, terei misericórdia. Hei de salvá-los, porque sou o Senhor, seu Deus. E não os salvarei pelo arco ou pela espada, pela guerra ou pelos cavalos e cavaleiros.”

Depois de ter desmamado Lo-Ruama, Gomer teve outro filho, um outro rapaz. E Deus mandou: “Chama-lhe Lo-Ami (não são meu povo), porque Israel não me pertence e eu não sou o seu Deus.

10 Todavia, há de vir o tempo em que Israel se tornará uma grande e próspera nação. Nessa altura, o seu povo será demasiado numeroso para se poder contar; será como a areia do mar! E então, em vez de lhes dizer vocês não são meu povo, dir-lhes-ei, vocês são meus filhos, filhos do Deus vivo! 11 O povo de Israel e de Judá unir-se-ão sob um único líder e regressarão juntos do exílio. Que grande dia será esse, em que Deus plantará novamente o seu povo no fértil solo da sua própria terra!

Israel é castigado e restaurado

Ó Jezreel, chama o teu irmão pelo nome de Ami (meu povo) e a tua irmã pelo nome de Ruama (tem misericórdia), porque agora Deus terá misericórdia dela!

Contestem junto da vossa mãe, porque se tornou na mulher doutro homem; eu já não sou seu marido; peçam-lhe que pare com a sua vida de prostituição, que pare de se entregar a outros. Se não o fizer, deixá-la-ei inteiramente despida, como no dia em que nasceu, e fá-la-ei perder-se e morrer de sede, como numa terra desértica, assolada pela fome e pela seca. Não me compadecerei dos seus filhos como faria se fossem os meus próprios; eles pertencem a outra gente.

A sua mãe cometeu adultério, conduziu-se torpemente quando disse: ‘Irei atrás doutros homens; vender-me-ei em troca de boa comida, bebida, e roupas de lã e de linho.’ Portanto, cercá-la-ei de espinhos e de sarças; bloquearei os seus caminhos para que se perca nas suas veredas. Assim, quando correr atrás dos seus amantes, não os apanhará. Irá à procura deles mas não os encontrará. Dirá então para consigo: ‘Tornarei para o meu primeiro marido, porque estava melhor com ele do que estou agora!’

Ela não se dá conta de que tudo o que possui veio de mim. Fui eu quem lhe deu o trigo, o vinho novo e o azeite, todo o ouro e a prata que usou no culto que prestou a Baal, o seu deus!

Por isso, recuperarei o vinho e o trigo que constantemente lhe forneci e a roupa que lhe dei para cobrir a sua nudez; não mais lhe darei ricas colheitas na estação própria e vinho no tempo das vindimas. 10 Exporei a sua nudez em público, para que a vejam todos os seus amantes, e ninguém poderá livrá-la das minhas mãos.

11-12 Porei um fim a todos os seus divertimentos, festas e feriados. Destruirei as suas vinhas e pomares, presentes que diz terem sido oferecidos pelos amantes, que se tornarão em bosques inóspitos; só animais selvagens por lá andarão, comendo os frutos que encontrarem.

13 Por todo o incenso que ela queimou a Baal, o seu ídolo, e por todas as vezes em que pôs brincos e gargantilhas e saiu à procura dos amantes, esquecendo-se de mim, por tudo isso a castigarei, diz o Senhor.

14 Contudo, tornarei a atraí-la; hei de trazê-la para o deserto e falar-lhe ao coração. 15 Devolver-lhe-ei as suas vinhas, transformarei o seu vale de Acor[a] (vale da Desgraça) numa porta de esperança. Ela me responderá ali, cantando com alegria, como nos dias primeiros da sua juventude, depois que a libertei do cativeiro do Egito.

16 Naquele dia que há de vir, Israel chamar-me-á ‘Meu marido’ em vez de ‘Meu mestre, Baal’. 17 Ó Israel, farei com que te esqueças do nome do deus Baal! Os seus nomes nunca mais serão proferidos no meio de ti!

18 Farei uma aliança entre ti e os animais selvagens, as aves, as serpentes, para que não tenham mais medo uns dos outros; destruirei tudo o que for armamento e as guerras acabarão.

Tu descansarás em paz e em segurança, sem nada recear. 19 Ligar-te-ei a mim para sempre com cadeias de justiça e retidão, de amor e misericórdia. 20 Desposar-te-ei em fidelidade e amor; conhecer-me-ás como Senhor!

21 Nesse dia, diz o Senhor, responderei aos rogos dirigidos ao céu, para que venham nuvens que derramem chuva sobre a terra, para que haja água. 22 Então a terra poderá responder com trigo, vinho novo e azeite, e todos estes produtos responderão a Jezreel (sementeira de Deus)!

23 Nesse tempo, farei uma sementeira de israelitas que há de crescer só para mim! Terei compaixão dos que estão sem misericórdia; direi àqueles que não são meus: Agora são meu povo! E estes responderão: ‘Tu és o nosso Deus!’ ”

A reconciliação de Oseias com a sua mulher

Disse-me o Senhor: “Vai ter novamente com a tua mulher, trá-la para junto de ti e ama-a, ainda que ela continue a amar o adultério. Porque o Senhor continua a amar Israel, ainda que se tenha voltado para outros deuses, oferecendo-lhes bolos de passas!”

Então comprei-a de novo para mim, em troca de 170 gramas de prata e de 330 litros de cevada. E disse-lhe: “Deverás ficar aqui comigo por muito tempo. Não irás com outros homens nem te prostituirás! Também eu serei fiel!”

Isto ilustra o facto de que Israel estará muito tempo sem rei nem governantes, e sem um altar, nem coluna sagrada, nem sacerdotes, nem mesmo ídolos! Posteriormente voltar-se-ão para o Senhor, seu Deus, para o descendente de David, o seu rei; virão tremendo e buscando o Senhor e as suas bênçãos, no fim dos tempos.

A acusação contra Israel

Ouve a palavra do Senhor, ó povo de Israel! O Senhor tem contra ti um processo de acusação, com as seguintes denúncias: “Não há nem honestidade, nem bondade, nem conhecimento de Deus na tua terra. Juras, mentes, matas, roubas e cometes adultério. Vê-se violência por toda a parte; os homicídios sucedem-se uns após outros.

É por isso que a tua terra está ressequida; está cheia de tristeza e tudo o que vive tem doença e acaba por morrer; quadrúpedes, aves e até os peixes começam a desaparecer.

Não apontes para outros, tentando aliviar as culpas de cima de ti! Para ti, sacerdote, é que eu aponto o dedo. Em consequência dos vossos crimes, vocês, os sacerdotes, serão derrubados tanto em pleno dia como durante a noite, conjuntamente com os vossos falsos profetas; destruirei igualmente a vossa mãe, Israel. O meu povo é destruído porque não me conhece! E tudo por culpa vossa, sacerdotes, porque vocês mesmos não se interessam por me conhecer; por isso, recuso reconhecer-vos como meus sacerdotes. Visto que se esqueceram da Lei do vosso Deus, também me esquecerei de abençoar os vossos filhos. Quanto mais o meu povo se multiplicou, tanto mais pecou contra mim; trocou a glória de Deus pela vergonha dos ídolos.

Os sacerdotes alimentam-se dos pecados do meu povo e intimamente desejam que o povo continue a pecar! Por isso, se pode dizer: Tal povo, tais sacerdotes! Se o povo é mau, os sacerdotes não lhe ficam atrás. Por isso, castigarei ambos, sacerdotes e povo, pelos seus atos perversos.

10 Comerão e nunca se sentirão satisfeitos. Farão grande negócio com a prostituição e nunca terão filhos, porque me voltaram as costas e procuraram outros deuses. 11 Vinho novo, mulheres e canções tiraram a inteligência ao meu povo. 12 Consultam um pedaço de madeira sobre o que devem fazer. A divina resposta é-lhes dada pela maneira como uma vara cai, quando atirada ao chão. O correr atrás de outros deuses os corrompeu; o espírito de luxúria enganou-os e apartaram-se da sujeição ao seu Deus. 13 Fazem sacrifícios no cimo das elevações; sobem aos montes para queimar incenso sob a sombra agradável dos carvalhos, choupos e olmeiros. Ali se prostituem as vossas filhas e as vossas mulheres adulteram.

14 Mas não serão estas que eu castigarei; são vocês, os homens, os responsáveis por isso mesmo, adulterando com meretrizes e com as prostitutas dos templos. Loucos! A vossa condenação está decretada, pois recusaram ter inteligência!

15 Mas se tu, Israel, te queres corromper, que Judá se mantenha afastado de uma tal vida! Ó Judá, não te corrompas juntamente com esses que hipocritamente me vão adorar em Gilgal e em Bete-Aven[b], e que dizem: ‘Tão certo como vive o Senhor!’ O culto que celebram é uma simples aparência. 16 Não te faças semelhante a Israel, teimoso como uma novilha rebelde, resistindo ao Senhor que queria conduzi-lo para pastagens verdes. 17 A gente de Efraim está toda entregue aos ídolos! Deixem-na!

18 Os homens de Israel acabaram as suas rodadas de vinho; vão para a rua à procura de meretrizes. A sua atração pelo que é corrupto é muito maior do que o amor pela honra.

19 Por isso, um vento ciclónico os varrerá com violência; morrerão no meio de vileza, por causa do culto da idolatria.

Juízo contra Israel

Ouçam, sacerdotes e todos os líderes de Israel! Ouçam, todos os membros da família real! Vocês estão condenados, porque enganaram o povo com ídolos em Mizpá e Tabor; puseram-lhe uma cova profunda no caminho, como ratoeira, para o apanhar em Sitim. Não se esqueçam que irei ajustar contas com todos por aquilo que fizeram.

Tenho observado as vossas más ações. Israel, tu deixaste-me tal como a prostituta que abandona o seu marido; vocês estão profundamente corrompidos. Não têm vontade, sequer, de se voltarem de novo para Deus, porque no vosso íntimo o espírito de adultério é muito forte e não vos deixa conhecer o Senhor.

É a vossa própria soberba que testemunha contra vocês, perante mim. Israel cambaleará sob o fardo da sua culpa e Judá igualmente cairá. Por fim, acabarão por se chegar, com os seus rebanhos, com o seu gado, para sacrificarem a Deus, mas será demasiado tarde; não poderão encontrar o Senhor, que se esconderá deles e serão deixados sós. Traíram a honra do Senhor, gerando filhos que não são seus. Por isso, as festas da lua nova os consumirão juntamente com todos os seus bens e propriedades.

Toquem o alarme! Façam soar as cornetas em Gibeá, Ramá e até Bete-Aven! Treme, terra de Benjamim! Efraim tornar-se-á numa terra assolada. Isto que anuncio entre as tribos de Israel é coisa certa!

10 Os chefes de Israel são como aqueles que removem os marcos que limitam as terras. Por isso, derramarei a minha ira sobre eles como uma torrente de água. 11 Efraim será esmagado e destruído pelo meu juízo, visto que preferiu seguir miragens, ou seja, ídolos inúteis. 12 Serão destruídos como a traça faz com a lã. Farei desaparecer a força de Judá que se tornará como uma coisa podre.

13 Quando Efraim e Judá virem o estado em que ficaram, Efraim voltar-se-á para a Assíria, para o seu grande rei; contudo, em nada o poderá ajudar.

14 Dilacerarei Efraim e Judá como faz um leão com a sua presa. Mandá-los-ei para longe e impedirei que alguém venha em seu socorro. 15 Abandoná-los-ei e voltarei para o meu lugar, até que admitam a sua culpa e me busquem, pedindo auxílio. Basta apenas que a angústia comece e buscar-me-ão.”

Israel é impenitente

“Venham, voltemos para o Senhor! Foi ele quem nos despedaçou e será ele quem nos há de curar. Fez a ferida e tratará dela. Daqui a dois dias, nos dará a vida; ao terceiro, nos ressuscitará e viveremos diante dele. Oh! Que possamos conhecer o Senhor! Apressemo-nos a conhecê-lo! Responder-nos-á tão seguramente como o aparecimento da alva todas as manhãs ou como a chuva da primavera que rega a terra.”

“Ó Efraim e Judá, que hei de eu fazer convosco? Porque o teu amor desaparece como as nuvens pela manhã e como o orvalho com o nascer do Sol. Enviei os meus profetas para te advertirem da minha condenação; abati-te com as minhas palavras, ameaçando-te de morte. De repente, sem aviso, os meus juízos cairão sobre ti, tão certo como o dia seguir-se à noite.

Mais do que os vossos sacrifícios, quero a vossa misericórdia; mais do que os vossos holocaustos quero o conhecimento de Deus.

Mas, à semelhança de Adão, quebraste a minha aliança; recusaste o meu amor. Gileade é uma cidade de pecadores, cheia de vestígios de sangue. Os seus cidadãos são bandos de salteadores que armam ciladas às suas vítimas; magotes de sacerdotes põem-se ao longo do caminho para Siquem e praticam toda a espécie de abominações. 10 Sim, vi uma coisa horrível em Israel, Efraim andando atrás dos ídolos, Israel contaminando-se.

11 Ó Judá, para ti haverá igualmente uma abundante colheita de castigos, que espera por ti, e eu queria tanto abençoar-te!

Eu queria perdoar Israel, mas os seus pecados são grandes demais! Ninguém consegue sequer viver em Samaria sem se tornar também ladrão, salteador, falsificador!

O seu povo parece que não sabe reconhecer que os vigio. As suas ações pecaminosas cercam-nos por todos os lados; vejo-as a todas. O rei está satisfeito com a sua maldade; os governantes riem-se com as suas mentiras. São todos adúlteros! Tal como o forno do padeiro está constantemente aceso, exceto enquanto amassa a farinha e espera que levede, assim está esta gente acesa com a luxúria.

No dia do aniversário do rei, os governantes embebedam-no; faz-se passar por idiota e bebe na companhia dos que troçam dele. Os seus corações incendeiam-se com as intrigas. As suas combinações tramam-se durante a noite e pela manhã ateiam-se como um fogo intenso.

Todos eles ardem como um forno e devoram os seus governantes. Matam os seus reis, uns após outros, e ninguém clama a mim por socorro.

Efraim mistura-se com gente pagã, copiando-lhes os maus caminhos; tornam-se assim uns inúteis, como um pão que não foi virado no forno!

O prestar culto a deuses estranhos tirou-lhes a força e não se apercebem disso. Começam a aparecer cabelos brancos a Efraim e não se dá conta de como vai enfraquecendo e se torna decadente. 10 O orgulho que tem noutros deuses condena-o abertamente; mesmo assim, não se volta para o Senhor, seu Deus, nem tenta sequer encontrá-lo.

11 Efraim é como uma pomba sem juízo e tonta que procura o Egito e voa para a Assíria. 12 Durante o seu voo, lançarei a rede sobre ela e a farei descer; castigá-la-ei por todos os seus atos pecaminosos.

13 Ai do meu povo, que fugiu de mim! Sejam destruídos, pois pecaram contra mim! Quis redimi-los, mas os seus duros corações não aceitaram a verdade. 14 Ali estão, o sono a fugir-lhes por causa da angústia, sem querer pedir-me auxílio. Em vez disso, adoram os ídolos dos povos pagãos, dirigindo-lhes orações a pedir vinho novo e boas searas.

15 Socorri-os, fortaleci-os e agora voltam-se contra mim!

16 Olham para todo o lado exceto para o céu, para o Deus altíssimo. São como um arco defeituoso que lança flechas errando sempre o alvo. Os seus chefes perecerão pela espada do inimigo, por causa da sua insolência para comigo, e todo o Egito se rirá deles.

Footnotes:

  1. 2.15 Ver Js 7.24-26.
  2. 4.15 Significa casa de pecado e surge como nome de vergonha, para aqueles que dizem adorar a Deus em Betel, casa de Deus.
O Livro (OL)

O Livro Copyright © 2000 by Biblica, Inc.® Used by permission. All rights reserved worldwide.

  Back

1 of 1

You'll get this book and many others when you join Bible Gateway Plus. Learn more

Viewing of
Cross references
Footnotes