A A A A A
Bible Book List

Gênesis 16-18O Livro (OL)

Agar e Ismael

16 Mas Sarai e Abrão não tinham filhos. Então Sarai, pensando que o Senhor a tinha impedido de gerar, chamou uma criada chamada Agar que era egípcia, 2/3 e deu­a a Abrão como segunda mulher: “Se ela tiver filhos serão meus”.

Isto aconteceu dez anos depois de Abrão ter chegado pela primeira vez à terra de Canaã. Ele concordou com aquilo, tomou Agar e ela concebeu. A criada, quando viu que ficou grávida, tornou­se muito arrogante para com a sua senhora.

Então Sarai disse a Abrão: “A culpa disto tudo é tua; dei eu própria a esta rapariga, minha criada, o previlégio de ser tua mulher e agora despreza­me! Que seja o Senhor mesmo a julgar esta questão entre mim e ti!”

Respondeu­lhe Abrão: “Tens toda a liberdade de castigar a mulher como entenderes.” Sarai maltratou­a e ela teve de fugir. O anjo do Senhor veio até ela perto do deserto, junto duma fonte, no caminho para Sur: “Agar, tu és a criada de Sarai e estás aqui? Donde vens? Para onde vais?”

“Venho fugida da casa de Sarai, a minha senhora”, foi a resposta.

9/12 “Volta para a tua senhora; porque hei­de fazer de ti uma grande nação, um povo que se multiplicará de forma incontável. O filho que vais ter chamar­se­á Ismael, pois que o Senhor ouviu­te na tua aflição. Este teu filho há­de vir a ter um carácter agreste, tão livre e indomável como um jumento selvagem! Será contra todos, e toda a gente será contra ele. Mas viverá perto dos que são da sua raça.”

13/14 A partir de então Agar passou a referir­se ao Senhor — que era quem falava com ela — como sendo o Deus que olha por mim. E pensou para si: “Na verdade eu vi Deus, mas depois de ele me ter visto primeiro a mim.” Mais tarde esse poço ficou a ser chamado o Poço daquele que vive e que me vê. Fica entre Cades e Berede.

15/16 E assim Agar deu um filho a Abrão, e este chamou­lhe Ismael. Tinha então Abrão a idade de 86 anos.

A aliança da circuncisão

17 E quando Abrão era de 99 anos, Deus apareceu­lhe: “Eu sou o Deus que tem todo o poder. Caminha na vida em contacto comigo e conduz­te sempre como deves. Vou fazer uma aliança contigo, garantindo­te que te hás­de tornar num grande povo.” Abrão inclinou­se profundamente diante de Deus, o qual continuou: “É esta a minha aliança: serás o pai não só de uma nação, mas de uma grande quantidade de nações.

5/8 E mais ainda; vou mudar­te o nome, que não será mais Abrão, mas Abraão, porque é isso mesmo que virás a ser. Dar­te­ei milhões de descendentes que constituirão muitas nações. Haverá mesmo reis na tua descendência. E este acordo que fica estabelecido entre mim e ti continuará através de todas as gerações futuras, para sempre; porque se aplica não só a ti mas a todos os que hão­de ser teus filhos. É como um contrato em como eu serei teu Deus e Deus de toda a tua posteridade. Dar­te­ei esta terra de Canaã, a ti e a todos eles, para sempre. E serei com efeito o vosso Deus.

9/14 A parte que te diz respeito neste acordo é esta: obedeceres à minha aliança. Tu pessoalmente, assim como toda a tua descendência, terão continuamente este dever — todo o que nascer, do sexo masculino, terá de ser circuncidado. Isto será uma prova em como tu e eles aceitam este acordo. Todo o que for do sexo masculino será circuncidado oito dias depois de ter nascido. E isto aplica­se tanto aos que forem mesmo da vossa família, da vossa raça, como aos estrangeiros que viverem convosco, e aos criados e escravos. É assim um sinal permanente como prova deste acordo, e aplica­se tanto a ti como aos teus descendentes. Todos deverão ser circuncidados. Todos terão desta forma em si mesmos uma marca física da sua participação nesta aliança perpétua. Aqueles que recusarem aceitar os termos deste acordo terão de deixar de fazer parte do seu povo, visto que violam o meu contrato.”

15/16 E no que diz respeito a Sarai, a tua mulher, acrescentou Deus, “também o seu nome não será mais Sarai, mas Sara, porque hei­de abençoá­la, e terás um filho dela. Sim, abençoá­la­ei ricamente e será mãe de muita gente. Muitos povos, e até reis, constituirão a sua posteridade.”

17 Abraão inclinou­se em adoração a Deus. Contudo no seu íntimo não se impediu de achar graça, e de se rir, numa atitude de descrença! “O quê, eu, pai, agora com 100 anos?”, pensou. “E Sara, nascer­lhe um filho agora aos 90?”

18 E replicou ao Senhor: “Pois sim, Senhor, abençoa então Ismael.”

19/21 “Não!”, insistiu Deus. “Não é isso que te estou a dizer. Sara, a tua mu­lher, dará à luz um filho. E o nome que lhe vais dar será Isaque. E estabelecerei o meu acordo com ele, para sempre, assim como com os seus descendentes. Quanto a Ismael, com certeza que também o abençoarei, tal como me pediste agora. Terá uma abundante descendência e tornar­se­á uma grande nação. Haverá doze príncipes no meio da sua posteridade. Contudo a minha aliança é feita com Isaque, que vocês hão­de ter, tu e Sara, para o próximo ano, mais ou menos por este tempo.”

22/23 Após este diálogo, Deus deixou­o. E naquele mesmo dia Abraão pegou em Ismael, o seu filho, e convocou toda a gente do sexo masculino da sua família, nascidos ou não na sua casa, e circuncidou­os, tal como o Senhor lhe dissera. 24/27 Abraão tinha nessa altura 99 anos e Ismael 13 quando foram ambos, no mesmo dia, circuncidados, ao mesmo tempo que todos os outros homens da sua família e da sua casa, nascidos lá ou adquiridos como servos.

Os três visitantes

18 1/2 Mais tarde o Senhor apareceu­lhe outra vez enquanto continuava a viver nos carvalhais de Mamre. E foi desta maneira: Numa tarde quente, quando estava sentado à entrada da tenda, ao erguer os olhos viu três homens que vinham na sua direcção. Apressou­se a ir­lhes ao encontro, acolhendo­os com cordialidade: 3/5 “Peço­vos que não continuem o caminho sem descansarem aqui um pouco à sombra desta árvore. Vou trazer­vos água para refrescarem os pés, e alguma coisa que comam e vos ajude a refazer as forças. Depois poderão prosseguir viagem.”

“Está bem. Faz assim como disseste”, responderam­lhe.

6/8 Abraão foi a correr à tenda, e disse a Sara: “Depressa! Faz num instante uns bolos de farinha, o bastante para as três pessoas que vamos ter de visita.” Depois deu um pulo à vacaria, escolheu a melhor vitela, mais tenrinha, e mandou o criado que a preparasse rapidamente. De seguida foi buscar manteiga, queijo e leite, e com a carne da vitela que tinha mandado preparar, trouxe tudo aos visitantes. Pôs­se então ali de pé, junto da árvore, a vê­los comer.

Eles perguntaram­lhe: “Onde é que está Sara, a tua mulher?”

“Na tenda”, respondeu. E o Senhor disse­lhe:

10/12 “Fica sabendo que para o ano que vem, dar­vos­ei, a ti e a Sara, um filho.”

Sara estava a ouvir à entrada da tenda, por detrás dele. Abraão e Sara eram ambos já bastante idosos. E Sara até havia já há muito tempo que tinha cessado o costume das mulheres, que tinha passado o tempo em que podia ter filhos. Por isso começou a rir­se para consigo e a pensar: “O quê? Uma mulher da minha idade poder ainda ter a alegria de lhe nascer um menino? Tanto mais com um marido já tão velho como o meu!”

13/14 Mas o Senhor disse a Abraão: “Porque é que Sara se riu? Porque é que ela está a pensar que uma mulher como ela já não pode ter filhos? Para Deus haverá alguma coisa que seja muito difícil de fazer? Não te esqueças portanto de que no próximo ano, tal como te disse, Sara há­de ter um filho.”

15 Mas Sara quis desculpar­se: “Eu não me ri”, porque estava com medo.

16 Contudo eles insistiram e corrigiram­na: “Sim, é claro que te riste.” Depois levantaram­se e continuaram na direcção de Sodoma. E Abraão acompanhou­os uma parte do caminho.

Abraão intercede por Sodoma

17/19 O Senhor perguntou: “Deixarei que Abraão ignore aquilo que vou fazer? Porque a verdade é que ele se vai tornar numa poderosa nação, e virá a ser uma fonte de bênção para todas as nações da terra. Eu escolhi­o, por isso sei que há­de mandar os filhos e todos os da sua casa obedecerem ao Senhor de forma a serem pessoas que pratiquem o que é justo e recto, e a fim de que eu possa realizar tudo o que lhe prometi.”

20/21 Então disse a Abraão: “Dou­me conta de que o povo de Sodoma e de Gomorra é extremamente mau, e que tudo o que fazem é perverso. Vou descer lá agora para confirmar isso. Depois vou agir.”

22/25 Os homens dirigiram­se então em direcção a Sodoma, mas Abraão continuou ainda na presença do Senhor. E aproximou­se para perguntar: “Vais destruir bons e maus, juntamente? Supondo que encontras na cidade cinquenta pessoas que andam no caminho de Deus, irás destruí­la? Não a pouparás, atendendo a que há lá esse punhado de gente que segue a justiça? Não seria justo que fizesses morrer os rectos junto com os pecadores. Tu nunca tratas da mesma maneira uns e outros. O Juiz de toda a Terra não haveria de agir com toda a justiça?”

26 E Deus respondeu­lhe: “Se eu encontrar em Sodoma cinquenta pessoas rectas, pouparei a cidade inteira, por causa delas.”

27/28 Mas Abraão insistiu: “Já que comecei a falar­te neste assunto, permite­me que vá mais longe, ainda que eu não valha mais do que cinza ou pó da terra. Então se houver lá apenas quarenta e cinco desses que seguem a justiça? Destruirás mesmo assim a cidade só por faltarem cinco ao número que te apresentei primeiro?

Deus tornou a responder­lhe: “Se houver lá quarenta e cinco desses, não destruirei a cidade.”

29 Mas Abraão quis ir mais longe ainda no seu pedido: “E se forem só quarenta?”

Deus disse­lhe de novo: “Também não destruirei a cidade se forem só quarenta.”

30 “Não te impacientes, Senhor, se eu continuar a insistir! Supondo então que são apenas trinta?”

“Não a destruirei ainda que sejam só trinta.”

31 Abraão não desistiu ainda de orar a favor dos rectos: “Já que tenho ido tão longe na minha ousadia, vou continuar: Se lá estiverem só vinte deles”.

“Mesmo que sejam vinte”, disse Deus, “não destruirei a cidade por causa desses vinte.”

32 “Senhor, se não te importas, deixa­me falar só uma última vez mais. E se não forem mais de dez?”

Deus respondeu­lhe novamente: “Mesmo só com dez, não a destruirei, se eles lá estiverem.”

33 E sendo que Abraão acabou de conversar com o Senhor, este foi­se embora. Abraão regressou a casa.

O Livro (OL)

O Livro Copyright © 2000 by Biblica, Inc.® Used by permission. All rights reserved worldwide.

  Back

1 of 1

You'll get this book and many others when you join Bible Gateway Plus. Learn more

Viewing of
Cross references
Footnotes