A A A A A
Bible Book List

Gênesis 1-3O Livro (OL)

O começo

1/2 Quando Deus começou criando o firmamento e a Terra, esta era de início um caos e como uma massa amorfa, com o Espírito de Deus planando sobre os vapores que enchiam as trevas.

3/4 Então Deus disse: “Haja luz”. E a luz apareceu. Deus ficou satisfeito e demarcou o aparecimento da luz em relação à escuridão. Ao tempo durante o qual a luz brilhou chamou­lhe dia, e à escuridão noite. Essa sequência formou o primeiro dia.
E Deus disse: “Que os vapores se separem, deixando que haja uma atmosfera acima da Terra, e águas na sua superfície”. 7/8 Foi assim que Deus formou o firmamento e que separou as águas que estão na Terra das que se encontram na atmosfera. Tudo isto aconteceu no segundo dia.
9/10 E disse mais: “Que as águas à superfície da Terra se juntem, formando mares e oceanos, deixando aparecer a parte seca”. E assim foi. A essa parte seca emergindo de entre as águas chamou­lhe terra, e às águas mar. E Deus ficou satisfeito.
11/12 Disse Deus: “Que a terra produza toda a espécie de vegetação: plantas que dêem sementes, árvores que produzam frutos, frutos que contenham em si mesmos as sementes de acordo com a espécie donde vêm”. E assim foi. Deus viu que tudo isso era bom. 13 Estas coisas deram­se ao terceiro dia.
14 Deus disse ainda: “Que no firmamento haja fontes de luz que iluminem a Terra e demarquem o dia e a noite. Servirão também para estabelecer a sucessão das estações, e a sequência dos dias e dos anos.” 15/18 E assim aconteceu. Deus fez pois duas grandes fontes de luz: o Sol e a Lua, para iluminarem a Terra; o Sol, o maior, para dirigir o dia, e a Lua mais pequena, para brilhar durante a noite. Deus fez também os outros corpos celestes. Foi assim que fixou essas fontes de luz no firmamento para iluminarem a Terra, para determinarem os dias e as noites, para separarem a luz das trevas. E Deus ficou satisfeito. 19 Isto deu­se no quarto dia.
20 E disse mais: “Que as águas se encham de peixes e de várias espécies de vida. Que os céus também sejam atravessados por aves de toda a categoria”. 21 Foi assim que Deus criou os grandes animais marinhos, e toda a qualidade de vida aquática, tal como toda a sorte de pássaros, os quais se haviam de reproduzir sempre segundo as suas espécies. E Deus viu que isso estava bem. 22 E abençoou­os: “Multipliquem­se e encham os mares e as águas”. E para os pássaros e animais alados: “Que o vosso número aumente mul­ tiplicadamente: encham a terra!” 23 E aconteceu isto no quinto dia.
24/25 Deus disse: “Que na terra apareça toda a qualidade de vida animal quadrúpedes, rastejantes, animais selvagens de toda a sorte, reproduzindo­se de acordo com os seus tipos”. E assim aconteceu. Deus fez toda a qualidade de animais sobre a terra; cada um segundo a sua espécie diferente. E ficou satisfeito com tudo quanto tinha feito.
26 Disse mais Deus: “Façamos um homem, um ser semelhante a nós, e que domine sobre todas as formas de vida na terra, nos ares e nas águas”.

27 Deus criou então o homem semelhante ao seu Criador;
    assim Deus criou o homem.
    Homem e mulher — foi assim que os fez.

28/31 Deus os abençoou, e disse­lhes: “Multipliquem­se, encham a terra, dominem­na e também toda a vida animal da terra, dos mares e dos ares; dou­vos toda a vida vegetal, toda a espécie de frutos para alimento. A todos os animais dou igualmente como alimento a vida vegetal.” E foi assim que aconteceu. Deus viu que tudo quanto tinha feito era excelente. Assim passou o sexto dia.

Desta forma terminou a criação do firmamento e da Terra.

2/3 E no sétimo dia, sendo que a sua obra estava terminada, Deus declarou que esse dia seria santo, pois que foi quando cessou esta sua obra de criação.

Adão e Eva

Aqui está um sumário da criação, por Deus, dos céus e da Terra.

5/6 Ainda não havia vegetação, nem semente que desabrochasse da terra porque o Senhor ainda não mandara chuva, nem tão pouco havia seres humanos que cultivassem a terra. Contudo havia um vapor de água que subia da terra e irrigava o solo.

Então o Senhor Deus formou o corpo do homem com o pó da terra e insuflou nele um sopro de vida; e o homem tornou­se um ser vivo.

Plantou também o Senhor Deus um jardim, no Éden, para os lados do oriente; e nesse jardim pôs o homem que tinha criado. Fez assim brotar daquela terra toda a espécie de belas árvores que davam belíssimos frutos. No centro do jardim estava a árvore da vida, assim como também a Árvore da consciência, que dá a conhecer o bem e o mal. 10/14 Havia ali um rio que nascia no Éden e que atravessava o jardim para o regar, separando­se depois em quatro braços. Um destes era o Pisom, que atravessa toda a terra de Havila. Nessa região há ouro de fina qualidade, assim como pedras preciosas, tais como bdélio e a pedra de ónix. O segundo braço do rio é chamado o Gião, que percorre a terra da Etiópia. O terceiro é o Tigre, que corre para oriente da cidade Asher. O quarto é o Eufrates.

15/17 O Senhor Deus pôs o homem no jardim do Éden para que o guardasse, o cultivasse e cuidasse dele. E deu­lhe o seguinte aviso: “Podes comer de toda a árvore que está no jardim excepto da árvore da consciência; porque o seu fruto é o do conhecimento do bem e do mal. Se comeres desse fruto ficas condenado a morrer.”

18 Deus achou que não era bom que o homem vivesse sozinho, e decidiu arranjar­lhe uma companheira que vivesse com ele. 19/22 O Senhor modelou, também com a terra, toda a espécie de animais e de aves, e trouxe­os ao homem para ver como é que os chamaria. E pelo nome que lhes deu, assim ficaram a ser chamados. Contudo para si próprio o homem não encontrou uma companheira que lhe conviesse. Então o Senhor Deus fez o homem cair num profundo sono, tomou­lhe um dos lados e tornou a fechar a carne nesse lugar. Dessa costela fez uma mulher e trouxe­a ao homem.

23 “Esta sim!”, exclamou Adão.
    “Esta é parte dos meus ossos e da minha carne.
O seu nome será mulher.
    Foi tirada do homem!”

24 Isto explica a razão pela qual um homem deixa o seu pai e a sua mãe e se junta à sua mulher, de tal forma que os dois se tornam um só.

25 Ora acontecia que ambos, o homem e a mulher, estavam nus — não tinham roupas; mas nenhum deles se sentia envergonhado com isso.

A queda do homem

A serpente era a mais ardilosa de todas as criaturas que o Senhor Deus tinha feito. Então aproximou­se e disse à mulher: “É verdade que Deus disse que não deviam comer de nenhuma das árvores do jardim?”

2/3 “Não. Nós podemos comer a fruta de todas as árvores do jardim. Só da árvore que está no meio é que não devemos comer. Dessa é que Deus disse que não devíamos comer e nem sequer tocar­lhe, senão morreríamos.”

4/5 “Não morrem nada!”, retorquiu­lhe a serpente. “Deus sabe muito bem que no mesmo instante em que comerem esse fruto os vossos olhos se hão­de abrir, e serão capazes de distinguir o bem do mal!”

6/7 A mulher convenceu­se. Reparando na beleza daquela fruta, fresca e apetecível, que ainda por cima lhe daria entendimento, chegou­se e começou a comê­la. Depois ofereceu ao marido que também comeu. Enquanto comiam, começaram a dar­se conta de que estavam nús, e não se sentiam à vontade. Foram então arrancar folhas de figueira que coseram para se cobrirem à volta da cintura.

8/9 Ao cair a tarde daquele dia ouviram o Senhor Deus a passar através do jardim. Então esconderam­se por entre o arvoredo. O Senhor Deus chamou por Adão: “Onde estás?”

10 “Ouvi­te a passar pelo jardim”, respondeu Adão, “e não quis que me visses nu. Então escondi­me.”

11 “Mas quem te mostrou que estavas nu? Comeste do fruto daquela árvore sobre a qual te avisei?”

12 “Sim”, admitiu Adão. “Mas foi a mulher que me deste por companheira que me trouxe um pedaço para provar, e eu comi.”

13 O Senhor Deus perguntou à mulher: “Porque é que fizeste isso?”

“Foi a serpente que me enganou.”

14/15 O Senhor Deus dirigiu­se pois à serpente:

“Este é o teu castigo: de entre todos os animais, serás o único que é amaldiçoado. Terás de rastejar no pó da terra e comê­lo toda a tua vida.

De agora em diante tu e a mulher serão inimigas, assim como os des­cendentes de ambas. O descendente da mulher te esmagará a cabeça, en­quanto que tu lhe ferirás o calcanhar.”

16 E à mulher disse:

“Terás de ter filhos com custo e dor. Desejarás muito a afeição do teu marido, e este terá predomínio sobre ti.”

17/19 E para Adão:

“Porque deste ouvidos à tua mulher e comeste o fruto de que te avisei que não tocasses, o solo da terra será maldito por tua causa. Terás de lutar a vida inteira para tirares da terra a tua subsistência. Dar­te­á muitos espi­nhos e cardos, mas tu comerás das suas verduras. Terás de suar muito durante a vida toda para teres o sustento, até que morras e voltes para a terra, donde aliás foste tirado. Porque fundamentalmente és terra e para a terra voltarás.”

20 Portanto Eva foi o nome que Adão chamou à sua mulher, “porque”, disse ele, “se tornará a mãe de toda a humanidade”. 21 O Senhor Deus vestiu Adão e Eva com peles de animais.

22 E disse então o Senhor: 23/24 “Agora que o homem adquiriu a mesma capacidade que nós, de conhecer o bem e o mal, é preciso que não venha a tomar também o fruto da árvore da vida e viva eternamente”. Por isso o baniu do jardim do Éden, e o mandou cultivar a terra, a própria terra donde tinha sido tirado. E depois de o ter tirado dali, pôs querubins a oriente do jardim, os quais com uma espada chamejante guardavam o caminho de acesso à árvore da vida.

O Livro (OL)

O Livro Copyright © 2000 by Biblica, Inc.® Used by permission. All rights reserved worldwide.

  Back

1 of 1

You'll get this book and many others when you join Bible Gateway Plus. Learn more

Viewing of
Cross references
Footnotes