A A A A A
Bible Book List

Êxodo 36-38 O Livro (OL)

36 Todos os outros artistas, com capacidades dadas pelo Senhor, deverão prestar assistência a Bezalel e a Aoliabe na construção e no mobiliário do tabernáculo.”

Moisés chamou Bezalel, Aoliabe e todos os homens capazes, que o Senhor dotou de sabedoria e que se tinham oferecido voluntariamente para ajudar neste trabalho, e mandou que começassem. Moisés entregou-lhes o material oferecido pelo povo, mas este ainda trazia em cada manhã mais ofertas voluntárias. Por fim, todos os que trabalhavam naquela tarefa vieram ter com Moisés e disseram-lhe: “Já temos muito mais do que é necessário para esta obra!” Moisés então enviou uma mensagem, através do campo, anunciando que não eram precisas mais ofertas. E o povo teve mesmo de ser impedido de trazer mais coisas, porque aquilo que eles já tinham era mais do que suficiente para realizar todo o serviço.

O tabernáculo

(Êx 26.1-37)

Os artistas tecelãos fizeram primeiramente dez véus de linho fino retorcido, em azul, púrpura e vermelho, com querubins habilmente bordados. O comprimento de cada véu era de 14 metros e de largura, 2 metros. Eram todos da mesma medida. 10 Cinco destes véus eram ligados entre si, lado a lado, e outros cinco também da mesma maneira, de forma a fazerem duas peças retangulares. 11-12 Cinquenta laços azuis foram cosidos na bainha de cada uma dessas duas longas peças. 13 Depois fizeram-se cinquenta colchetes de ouro para prender os laços, atando assim as duas peças de maneira a formarem um todo único.

14 Por cima desse teto havia uma segunda coberta feita de onze mantas de pelo de cabra, 15 cada uma delas uniformemente com 15 metros de comprimento por 2 de largura. 16 Bezalel juntou cinco destas cobertas, formando uma peça retangular, e as outras seis também as uniu da mesma forma. 17 Depois fez cinquenta laços na bainha dum dos lados de cada uma dessas peças, 18 assim como cinquenta pequenos colchetes de bronze para poder atar os laços uns aos outros, a fim de que as duas peças ficassem bem unidas. 19 A última camada deste telhado era feita de pele de carneiro tingida de vermelho e ainda de pele de couro fino.

20 Para os lados do tabernáculo empregou tábuas de madeira de acácia, postas ao alto. 21 A altura de cada tábua era de 5 metros, e a largura de 75 centímetros. 22 Cada tábua tinha uma ranhura para poder encaixar na seguinte. 23 Havia vinte tábuas do lado sul, 24 com as extremidades enfiando, ao todo, em quarenta bases de prata. Cada tábua estava fixada à base por duas braçadeiras. 25 Havia também vinte tábuas do lado norte do tabernáculo, 26 com quarenta bases de prata, duas sob cada tábua. 27 O lado ocidental, que era a parte de trás, tinha seis tábuas, 28-29 mais uma para cada canto. Estas tábuas, incluindo as dos cantos, ligavam-se umas às outras em ambas as extremidades por meio de argolas. 30 Assim, no lado ocidental, havia oito tábuas nos cantos da construção, com dezasseis bases de prata; duas bases para cada tábua.

31 Depois fez cinco conjuntos de barras de madeira de acácia para prender as tábuas entre si; cinco barras para cada lado do tabernáculo. 32 Cinco traves para cada lado do tabernáculo, mais cinco para a retaguarda, do lado do ocidente. 33 A barra do meio, que ficará a meia altura das tábuas, atravessá-las-á de uma ponta à outra. 34 Tanto as tábuas como as barras foram cobertas de ouro, mas as argolas eram de ouro puro.

35 O véu interior, de azul, púrpura e vermelho, foi feito de linho, com querubins artisticamente bordados. 36 Depois foi atado a quatro ganchos postos em quatro colunas de madeira de acácia, cobertas de ouro e assentes em quatro bases de prata.

37 Seguidamente, fez o véu para a entrada da tenda sagrada, de linho fino retorcido, bordado a azul, púrpura e vermelho. 38 Este véu estava suspenso por cinco postes ou colunas. Estes postes, os seus capitéis e hastes foram revestidos de ouro. As suas cinco bases foram moldadas em bronze.

A arca

(Êx 25.10-22)

37 A seguir, Bezalel fez a arca. Foi construída em madeira de acácia, com 125 centímetros de comprimento, 75 centímetros de largura e 75 centímetros de altura. Foi toda revestida de ouro puro, por dentro e por fora, e colocou-lhe uma moldura em ouro em toda a volta. Prenderam quatro argolas de ouro aos seus quatro cantos, duas argolas de cada lado. Depois fez varas de madeira de acácia, revestiu-as de ouro e colocou-as nas argolas nos lados da arca a fim de poder ser transportada.

Fez uma tampa de ouro puro, um propiciatório. Tinha 125 centímetros de comprimento, por 75 de largura. Fez dois querubins de ouro, trabalhados a martelo, e colocou-os, um em cada extremidade da tampa da arca. Estes querubins foram moldados de forma a fazerem, com esta tampa, que é o propiciatório, uma só peça. Os querubins estavam voltados um para o outro, olhando para baixo, e com as asas estendidas, cobrindo assim o propiciatório.

A mesa

(Êx 25.23-30)

10 Seguidamente, fez a mesa de madeira de acácia com 1 metro de comprimento, 50 centímetros de largura e 75 de altura. 11 Foi revestida de ouro puro, com uma moldura de ouro em volta. 12 Também construiu uma coroa de ouro de 7 centímetros de altura à volta da mesa. 13 Depois fundiu quatro argolas de ouro e colocou-as nos cantos exteriores das quatro pernas da mesa, 14 junto ao tampo, para poder enfiar as varas para ser transportada. 15 Seguidamente, fez as varas de madeira de acácia revestidas de ouro, 16 e fez ainda, os pratos, colheres, jarros e taças, tudo em ouro puro, que deveriam estar sobre a mesa.

O candelabro

(Êx 25.31-40)

17 Então foi a vez do candelabro, em ouro puro, trabalhado a martelo. A sua base, as hastes, os cálices e os botões, em forma de flores de amendoeira, tudo foi feito de uma só peça. 18 O candelabro ficou com seis hastes, três para cada lado. 19 Em cada uma das hastes estavam três cálices em forma de flor de amendoeira, com botão e flor. 20 A haste central do candelabro ficou decorada com quatro cálices em forma de flor de amendoeira, com os seus botões e flores, uma entre cada saída das hastes laterais. 21 Igualmente o pé, no meio do candelabro, foi decorado com flores de amendoeira, uma flor sob a saída de cada um dos três pares de hastes laterais e uma outra na extremidade. 22 Toda esta decoração mais as hastes foram feitas de uma só peça de ouro puro, trabalhado a martelo 23 Depois fez as sete lâmpadas para este candelabro. Também fez em ouro puro, as peças com que se espevitam as luzes, tanto como as que servem para as apagar. 24 O candelabro e seus acessórios, pesava 34 quilos[a]; e todo ele era de ouro puro.

O altar do incenso

(Êx 30.1-5, 22-38)

25 O altar do incenso foi feito de madeira de acácia. Era quadrado, com 50 centímetros de lado e 1 metro de altura, e com os seus chifres de cada canto feitos de uma só peça com o próprio altar. 26 Revestiu de ouro puro a parte de cima, todos os lados e as pontas. E pôs-lhe uma moldura, toda em volta da parte de cima, em ouro. 27 E foram colocadas duas argolas de ouro, nos dois lados opostos, abaixo da moldura, para nelas enfiar as varas a fim de carregar o altar. 28 Também estas varas eram de madeira de acácia, revestidas de ouro.

29 Fez então o óleo sagrado para ungir os sacerdotes, com incenso aromático, puro, usando também as técnicas dos mais hábeis perfumistas.

O altar do holocausto

(Êx 27.1-8)

38 O altar dos holocaustos, foi igualmente construído em madeira de acácia, quadrado, com 2,5 metros de lado e 1,5 metros de altura. Tinha quatro chifres em cada canto, tudo de uma só peça com o resto. Este altar foi revestido de bronze. Depois fez em bronze os utensílios a serem usados no serviço do altar: as caldeiras, as pás, as bacias, os garfos e os braseiros. Seguidamente, fez uma grelha de bronze que ficou apoiada numa cercadura, na parte inferior, a meia altura. Foram feitas ainda quatro argolas para cada lado da grelha, para nelas se porem as varas para o transporte. Estas varas eram feitas de madeira de acácia, revestidas de bronze. Pôs também duas varas nas argolas nos lados do altar, a fim de ser transportado. Este altar, feito de pranchas, era oco por dentro.

A bacia de bronze

(Êx 30.18)

A bacia de bronze e o seu pé, da mesma liga, foi feita com os espelhos das mulheres que se juntaram à entrada da tenda do encontro.

O pátio

(Êx 27.9-19)

Em seguida, foi a vez do pátio. A parede do sul tinha 50 metros de comprimento e consistia em véus de linho fino retorcido. 10 Havia vinte postes, para manter os véus, que assentavam em bases de bronze e tinham ganchos e hastes de prata. 11 A parede no norte media, da mesma forma, 50 metros, com vinte colunas e bases de bronze, e também ganchos e hastes de prata. 12 O lado ocidental ficou com 25 metros. Os véus foram suspensos em dez postes, com as suas bases, e com ganchos e hastes de prata. 13 O lado oriental tinha igualmente 25 metros.

14-15 Os véus de ambos os lados da entrada tinham 7,5 metros de comprimento com três postes e três bases. 16 Todos os véus que formavam as paredes do pátio eram tecidos com linho fino retorcido. 17 Cada poste tinha uma base de bronze e todos os ganchos e hastes foram feitos de prata maciça.

18 Os véus da entrada do pátio foram feitos também em linho fino retorcido, artisticamente bordados em azul, púrpura e vermelho. Tinha essa entrada 10 metros de comprimento e 2,5 metros de altura, a largura do tecido, tal como a parede do pátio. 19 Os véus desta porta eram sustentados por quatro colunas com quatro bases de bronze e com ganchos e hastes de prata. Os cimos dos postes eram de prata.

20 Todas as estacas, tanto do tabernáculo como do pátio, eram de bronze.

Os materiais utilizados

21 Esta é a enumeração do material empregado na construção do tabernáculo da aliança, registada por ordem de Moisés pelos levitas, sob direção de Itamar, filho de Aarão, o sacerdote. 22 Bezalel, filho de Uri e neto de Hur, da tribo de Judá, executou tudo o que o Senhor tinha ordenado a Moisés; 23 foi assistido por Aoliabe, filho de Aisamaque da tribo de Dan, que também era um hábil artífice e perito em trabalhos de gravação, de tecelagem e bordados em azul, púrpura e vermelho, e em tecidos de linho fino.

24 Os donativos que o povo trouxe ascenderam a 1000 quilos de ouro; todo ele foi usado no tabernáculo.

25 O montante da prata recolhida foi de mais de 3600 quilos, segundo o peso oficial do santuário, 26 que vieram da taxa paga de 6 gramas de prata por todos os que estavam registados, segundo o censo do povo, de 20 anos para cima, num total de 603 550 homens. 27 As bases para as tábuas das paredes do santuário e para os postes que sustentavam o véu requereram 3500 quilos de prata, ou seja, 34 quilos por cada base. 28 O resto da prata foi usada nos postes e no revestimento dos seus cimos, assim como nos ganchos e hastes.

29 O povo trouxe mais de 2500 quilos de bronze 30 que foi usado na fundição das bases dos postes da entrada da tenda do encontro e na construção do altar de bronze, na sua grelha e seus utensílios, 31 nas bases das colunas que suportam os véus da entrada do pátio e nas estacas usadas na montagem do tabernáculo e do pátio.

Footnotes:

  1. 37.24 Em algumas traduções aparece 1 talento, uma medida de peso que equivale aproximadamente a 34 kg.
O Livro (OL)

O Livro Copyright © 2000 by Biblica, Inc.® Used by permission. All rights reserved worldwide.

  Back

1 of 1

You'll get this book and many others when you join Bible Gateway Plus. Learn more

Viewing of
Cross references
Footnotes