A A A A A
Bible Book List

Êxodo 30-32 O Livro (OL)

O altar do incenso

(Êx 37.25-28)

30 Farás também um altar de madeira de acácia para queimar incenso. Deverá ser quadrado, com 50 centímetros de lado e 1 metro de altura. Terá chifres esculpidos na própria madeira do altar. Não deverão ser peças que lhe estejam meramente ligadas. Será revestida de ouro puro a parte de cima, todos os lados e as pontas. E farás uma moldura, toda em volta da parte de cima, em ouro. Por baixo, nos dois lados, farás duas argolas de ouro por onde possam passar as varas, a fim de carregar o altar. Estas serão igualmente de madeira de acácia revestida de ouro. Coloca o altar precisamente fora do véu, perto do lugar de misericórdia, o propiciatório, que está por cima da arca do testemunho. É aí que me encontrarei contigo.

Cada manhã, enquanto prepara as luzes, Aarão deixará queimar incenso aromático no altar; e cada tarde, enquanto acende as luzes, também queimará dessas especiarias perante o Senhor. Isto será assim através de todas as gerações. Nunca deverá ser queimado nenhum incenso profano nem deverá ser oferecido holocausto ou cereais, nem feitas sobre eles libações que não aquelas que estão indicadas. 10 Uma vez por ano Aarão deverá santificar o altar pondo sobre as pontas do altar sangue do sacrifício da expiação. Este acontecimento realizar-se-á através de todas as gerações, porque se trata do altar santíssimo para o Senhor.”

O dinheiro do resgate

11 Disse ainda mais o Senhor a Moisés: 12 “Cada vez que contarem o povo de Israel, cada indivíduo que for considerado na contagem deverá dar um resgate pela sua alma ao Senhor, para que não haja pragas entre o povo quando fizerem o recenseamento. 13 Deverá pois pagar 6 gramas de prata 14 todo que tiver atingido os 20 anos de idade. 15 Nem o que for rico dará mais, nem o pobre, por ser pobre, dará menos do que isso, porque se trata de uma oferta ao Senhor para expiação das vossas almas. 16 Empregarão esse dinheiro para as despesas da tenda do encontro. Será para memorial do povo de Israel perante o Senhor, e para fazer expiação pelas vossas almas.”

A bacia para as lavagens

17 O Senhor disse a Moisés: 18 “Faz uma bacia de bronze com uma base igualmente de bronze. Coloca-a entre o altar e a tenda do encontro, e enche-a de água. 19 Aí lavarão, Aarão e os seus filhos, as mãos e os pés 20 quando entrarem na tenda do encontro para comparecerem perante o Senhor, ou quando se aproximarem do altar para queimar ofertas ao Senhor. 21 Terão sempre de se lavar, porque doutra forma morrerão. Estas instruções para Aarão e seus filhos deverão cumprir-se através de todas as gerações.”

O óleo da unção

22 Depois o Senhor mandou mais a Moisés 23 que recolhesse das mais finas especiarias:

mirra pura: 5,75 quilos;

canela aromática: 2,88 quilos;

cálamo aromático: a mesma quantidade;

24 cássia: a mesma quantidade;

azeite: 4 litros.

25 O Senhor deu instruções a hábeis perfumistas para comporem com todos estes componentes um óleo de santa unção.

26 E o Senhor disse-lhe: “Usa-o para ungir a tenda do encontro, a arca do testemunho, 27 a mesa e todos os seus instrumentos, o candelabro e os seus instrumentos, o altar do incenso, 28 o altar dos holocaustos, com os respetivos instrumentos, e a bacia mais a sua base. 29 Consagra-os para que fiquem santíssimos, de tal forma que seja o que for que lhes tocar se tornará reservado para Deus. 30 Usa-o também para ungir a Aarão e os seus filhos, santificando-os para que sejam dignos de me servirem como sacerdotes. 31 E diz ao povo de Israel: Este deverá ser sempre o meu santo óleo de unção. 32 Nunca será derramado sobre uma pessoa qualquer e nunca farão para vocês um óleo semelhante, para vosso uso pessoal, porque se trata de um óleo santo e, como tal, deverá ser considerado para sempre. 33 Alguém que venha a compor um óleo igual a este e a derramá-lo sobre uma pessoa qualquer será excomungado.”

A preparação do incenso

34 Eis aqui as indicações que o Senhor deu a Moisés quanto ao incenso: “Emprega especiarias aromáticas: estoraque, onicha, gálbano e incenso puro, em igual quantidade de cada um. 35 Usa as técnicas habituais dos fabricantes de incenso e tempera com sal puro. 36 Pisa-o, moendo-o muito fino, e põe algum diante da arca, no sítio onde me encontro contigo na tenda do encontro. Este incenso é santíssimo. 37 Nunca farão igual para vosso uso pessoal, porque é reservado para o Senhor e deve ser considerado como santo. 38 Se alguém fabricar esse incenso para si mesmo será excomungado.”

Bezalel e Aoliabe

(Êx 35.30–36.1)

31 Disse também o Senhor a Moisés: “Toma nota de que chamei Bezalel, filho de Uri e neto de Hur, da tribo de Judá, e que o enchi com o Espírito de Deus, dando-lhe sabedoria, capacidade e conhecimentos para todos os trabalhos. Ele está pois altamente dotado como artista desenhador de todas as peças feitas em ouro, prata e bronze. Está igualmente capacitado para trabalhar como joalheiro e escultor de madeira. Também nomeei Aoliabe, filho de Aisamaque, da tribo de Dan, para que seja seu assistente. Além disso, tenho dado especial sabedoria a todos os que são conhecidos como peritos na construção de tudo o que te indiquei para fazer, ou seja:

a tenda do encontro;

a arca do testemunho com o propiciatório sobre ela;

todo o mobiliário do tabernáculo;

a mesa com os seus utensílios;

o candelabro de ouro puro e os seus utensílios;

o altar de incenso;

o altar dos holocaustos com os seus instrumentos;

a bacia com o seu pedestal;

10 o vestuário litúrgico e os santos paramentos para o sacerdócio de Aarão, assim como para os seus filhos, para que possam servir-me nesse santo ministério como sacerdotes;

11 o óleo de unção; o incenso aromático para o lugar santo.

Deverão seguir rigorosamente as diretivas que te dei.”

O sábado

12 Então o Senhor deu-lhe mais instruções: 13 “Diz ao povo de Israel que descanse no meu dia de sábado, porque o sábado é um sinal para que se lembrem da aliança que existe entre mim e vocês, nas vossas gerações. É uma forma de vos ajudar a lembrarem-se de que eu sou o Senhor que vos santifica.

14 Sim, repousem no sábado porque é um dia santo. Quem não obedecer a este mandamento deverá morrer. Seja quem for que fizer qualquer trabalho nesse dia deverá ser morto. 15 Trabalhem somente seis dias, porque o sétimo é um dia especial de solene repouso, sagrado para o Senhor. Quem trabalhar no dia de repouso será condenado à morte. 16 Esta lei é uma aliança perpétua e uma obrigação para o povo de Israel. 17 Será um símbolo eterno da aliança que existe entre mim e o povo de Israel. Porque também em seis dias fez o Senhor os céus e a Terra, e no sétimo dia parou e descansou.”

18 Tendo Deus acabado de falar com Moisés no monte Sinai, deu-lhe as duas placas de pedra em que estavam os dez mandamentos, escritos com o dedo de Deus.

O bezerro de ouro

(Dt 9.7-21, 25-29)

32 Vendo o povo que Moisés não desceu logo da montanha, foi ter com Aarão e disse-lhe: “Olha, faz-nos ídolos, para que tenhamos deuses que nos guiem, pois não sabemos o que foi feito desse Moisés que nos tirou do Egito.”

“Deem-me os vossos brincos de ouro”, respondeu-lhes Aarão. Assim fizeram todos; as mulheres e os seus filhos e filhas. Aarão fundiu o ouro e moldou-o, dando-lhe a forma de um bezerro. E o povo exclamou: “Ó Israel, aqui tens os teus deuses que te fizeram sair do Egito!”

Quando Aarão constatou o quanto o povo tinha ficado feliz com aquilo, construiu um altar defronte do bezerro e proclamou: “Amanhã haverá uma celebração dedicada ao Senhor!”

Assim, logo de manhã cedo, levantaram-se e começaram a oferecer holocaustos e ofertas de paz, ao bezerro, o ídolo. Por fim, o povo descansou a comer e a beber, e levantou-se para se divertir.

Então o Senhor disse a Moisés: “Depressa! Desce imediatamente, porque o teu povo que trouxeste do Egito está a corromper-se; desviou-se e rapidamente abandonou as minhas leis. Fizeram para si um bezerro. Estão a prestar-lhe culto e a sacrificar-lhe dizendo: ‘Aqui tens os teus deuses, ó Israel, que te fizeram sair do Egito!’ ”

E o Senhor acrescentou: “Tenho visto como este povo é rebelde e obstinado. 10 Portanto, agora vai-te, porque a minha ira se acenderá contra eles e destruí-los-ei. E de ti, Moisés, farei uma grande nação.”

11 Contudo, Moisés implorou ao Senhor, seu Deus, que não fizesse isso. “Senhor”, rogou ele, “porque está a tua cólera tão ateada contra o teu próprio povo que tiraste da terra do Egito, com um poder tão grande e com tão formidáveis milagres? 12 Os egípcios acabarão por dizer: ‘Deus levou-os até às montanhas para os assassinar, destruindo-os da face da Terra.’ Desiste da tua ira, desse tremendo mal que estás a planear contra o teu povo. 13 Lembra-te do que prometeste aos teus servos Abraão, Isaque e Israel. Pois que juraste sobre ti mesmo: ‘Multiplicarei a vossa posteridade como as estrelas dos céus e dar-vos-ei toda esta terra que prometi aos vossos descendentes, e possuí-la-ão para sempre.’ ”

14 Então o Senhor desistiu do seu intento e poupou-os.

15 Assim, Moisés desceu da montanha, levando nas suas mãos os dez mandamentos escritos em ambas as faces das duas placas de pedra. 16 Porque Deus mesmo escrevera os mandamentos nas pedras.

17 Quando Josué ouviu o barulho lá em baixo, do povo que gritava, exclamou para Moisés: “Parece que se estão a preparar para a guerra!” 18 Mas Moisés replicou-lhe: “Não, não são nem gritos de vitória nem de derrota; estão só a cantar.”

19 Quando chegaram perto do campo, Moisés viu o bezerro e toda aquela gente a dançar e, encolerizado, lançou ao chão as placas de pedra, que se quebraram ali, no sopé da montanha. 20 Pegou depois no bezerro e lançou-o no fogo. Quando o metal se fundiu, moeu-o em pó e espalhou-o na água, fazendo o povo bebê-la.

21 Depois disse a Aarão: “Que foi que te fez este povo que trouxeste um tão grande pecado sobre ele?”

22 “Não fiques assim tão indignado!”, respondeu-lhe Aarão. “Sabes bem como este povo é inclinado para o mal. 23 Eles disseram-me: ‘Faz-nos ídolos, para que tenhamos deuses que nos guiem, pois não sabemos o que foi feito desse Moisés que nos tirou do Egito.’ 24 E eu disse-lhes: Tragam-me o que tiverem em ouro. Eles assim fizeram e lancei tudo no fogo e saiu este bezerro!”

25 Então Moisés, vendo que o povo estava desenfreado, servindo de escárnio aos seus inimigos, porque Aarão os tinha deixado chegar àquele estado, 26 pôs-se à entrada do campo e exclamou: “Quem é do Senhor venha a mim!” Todos os filhos de Levi se juntaram a ele.

27 E disse-lhes: “Assim diz o Senhor, o Deus de Israel: ‘Ponham as vossas espadas, percorram o campo duma ponta à outra e matem, mesmo que seja o vosso irmão, o vosso amigo, o vosso vizinho.’ ”

28 Eles assim fizeram e morreram naquele dia cerca de 3000 homens. 29 Moisés disse-lhes: “Hoje vocês consagraram-se para o serviço ao Senhor, porque souberam obedecer-lhe, mesmo quando isso significou matar os vossos filhos e irmãos. Por isso, ele vos abençoará grandemente.”

30 No dia seguinte Moisés disse ao povo: “Vocês cometeram um grande pecado. Mas eu vou voltar à montanha, ao encontro do Senhor; talvez consiga obter-vos o seu perdão.”

31 Assim, Moisés voltou ao encontro do Senhor e disse-lhe: “Este povo cometeu um grande pecado, chegando a fazer para si um deus de ouro. 32 Mas agora peço-te que lhes perdoes; se não, risca-me do teu livro!”

33 O Senhor replicou a Moisés: “Aquele que pecar contra mim é que será riscado do meu livro. 34 Agora vai, leva o povo para o lugar que te disse e garanto-te que o meu anjo irá à vossa frente. Quando vier visitá-los, castigarei o povo pelo seu pecado.”

35 E o Senhor enviou uma grande praga sobre o povo por causa de terem adorado o bezerro de Aarão.

O Livro (OL)

O Livro Copyright © 2000 by Biblica, Inc.® Used by permission. All rights reserved worldwide.

  Back

1 of 1

You'll get this book and many others when you join Bible Gateway Plus. Learn more

Viewing of
Cross references
Footnotes