A A A A A
Bible Book List

Salmos 120-134O Livro (OL)

Cânticos dos peregrinos

120 No meio da minha angústia clamei ao Senhor,
o qual me ouviu:
“Senhor”, disse eu, “livra-me da acção dos mentirosos,
dos que só sabem abrir a boca para enganar”.
Porque, na verdade, qual é o fruto da língua mentirosa?
Ela ataca e fere como punhais,
    destrói como um fogo intenso.

Sinto-me muito infeliz habitando
    e vivendo com esta gente má.
Estou realmente cansado de viver com pessoas como estas,
que no fundo detestam a paz.
Porque eu quero a paz,
e por mais que fale a favor dela,
    eles sempre procuram guerra!

121 Levanto os olhos até às altas montanhas, e pergunto:
“Donde me virá socorro?”
O socorro vir-me-á do Senhor,
que é o Criador dos céus e da Terra.

Ele não deixará que tropeces e caias.
Está atento à tua vida;
não corre o risco de dormitar
    e se esquecer de ti!
Não, de maneira nenhuma deixará que o sono lhe pese nas pálpebras;
não adormecerá nem pela fadiga, nem pela incúria.

Porque aquele que te guarda é o próprio Senhor!
Está sempre tão presente ao teu lado
    como a tua própria sombra.
Será o teu defensor,
    tanto de dia como de noite.
Protege-te de todo o mal; guarda a tua alma.
Presta atenção quando entras, quando sais;
sabe tudo o que fazes —
    hoje, amanhã e sempre!

Salmo de David.

122 Fiquei cheio de alegria quando me disseram:
“Vamos subir a Jerusalém,
    à casa do Senhor!”
E agora aqui estamos, Jerusalém,
    pisando o teu chão,
    dentro das tuas portas!
Aqui estamos nesta grande cidade, cheia de gente!

Todo o povo de Israel,
    o povo do Senhor,
subiu até aqui
    tal como o exige o mandamento de Deus,
para dar ao Senhor louvor pelo seu nome!
É aqui que se encontram os tronos de julgamento,
    os tronos da casa de David.

Orem pela paz de Jerusalém.
Todos os que te amam
    hão-de prosperar na vida.
Que haja paz no teu interior,
e felicidade nas tuas casas!
É pensando no bem dos meus irmãos
    e dos meus amigos
que repito: Haja paz no teu seio!
É também por causa do templo do Senhor,
    que desejo profundamente a tua ventura!

123 Levanto os meus olhos para ti, ó Deus,
    que habitas lá nos céus.
Assim como se está atento às ordens de um superior,
    e como os criados atentam
    para as indicações dos seus patrões,
assim também nós esperamos pelo menor sinal
    da tua parte, Senhor nosso Deus.

Tem piedade de nós, Senhor, tem piedade de nós,
pois estamos já sobejamente fartos de desprezo.
Estamos na verdade saturados de tanta zombaria
    da parte dos que vivem na fartura,
    dos que se enchem de arrogância.

124 Se o Senhor não tivesse estado ao nosso lado, —
e Israel deve confessar isto!—
sim, se o Senhor não tivesse estado connosco,
quando os nossos adversários se lançaram contra nós,
ter-nos-iam engolido vivos
    quando o seu ódio desabou sobre nós.
4/5 Teríamos ficado submersos
    sob essa avalanche,
    sob esse dilúvio em cima de nós.

Senhor, aceita o nosso reconhecimento
    por não teres permitido que nos devorassem.
A nossa alma escapou-se-lhes como um pássaro
    que foge de uma armadilha;
a armadilha partiu-se e ficámos livres!

É bem verdade que o nosso socorro está na força do nome do Senhor
    que fez o céu e a Terra.

125 Os que confiam no Senhor estão firmes
    como o Monte Sião,
    que nada o faz abalar.

Assim como as montanhas cercam
    e protegem a cidade de Jerusalém,
assim o Senhor protege o seu povo,
    agora e sempre.
Pois o poder da maldade não ficará sempre
    sobre a vida dos que amam Deus,
para que não sejam levados pela força da iniquidade.

Senhor, faz o bem àqueles que te obedecem,
aos que praticam a rectidão.
E quanto aos que se conduzem por caminhos torcidos de falsidade,
    esses terão a mesma recompensa reservada aos pecadores.
E o povo de Israel terá paz e tranquilidade.

126 Quando o Senhor trouxe de novo a Jerusalém
os que tinham sido levados dali como prisioneiros,
até nos pareceu como se fosse um sonho.
Cantámos de alegria e felicidade!
E as populações dos outros países diziam:
“Que coisas espantosas o Senhor fez por eles!”

Com efeito, coisas espantosas fez o Senhor por nós.
E por isso estamos assim tão felizes!

Senhor, faz regressar os nossos exilados,
tal como as torrentes do deserto
    que trazem bruscamente a fertilidade.

Os que semeiam com lágrimas,
colherão com alegria.
Saem pelos campos, lamentando-se
    enquanto semeiam.
Mas depois hão-de voltar felizes,
    carregando com os fardos da colheita.

Salmo de Salomão.

127 Se não for o Senhor a construir a casa,
será inútil o trabalho dos operários.
Se não for o Senhor a guardar a cidade,
não adiantará nada a vigília das sentinelas.
De nada serve o trabalhar desde a madrugada
    até altas horas da noite,
e comer o pão ganho com suor.
Pois que Deus quer dar aos seus filhos o justo descanso.

Os filhos que temos são uma dádiva,
são um galardão
    que o Senhor nos faz.
Os filhos que nos nascem
    na nossa juventude
são como armas
    nas mãos de um militar competente.
Felizes são os que fazem uma boa provisão deles.
Nunca hão-de ficar mal
    quando tiverem de se confrontar com os adversários.

128 Feliz é todo aquele que reverencia e confia no Senhor,
e que anda nos seus caminhos.
Beneficiará dos resultados efectivos do seu trabalho.
Será feliz. Tudo lhe correrá bem!
A sua mulher será como uma planta frutífera
    que lhe enche a casa.
Os seus filhos,
    quando toda a família está junta,
terão o ar saudável de novas oliveiras.
Essa é a recompensa que o Senhor dá
    aos que o temem.

Que o Senhor te abençoe desde Sião.
Verás a prosperidade de Jerusalém,
todos os dias da tua vida,
na companhia dos teus netos.
Que haja paz em Israel.

129 Isto é o que Israel poderá dizer:
“Muitas vezes fui perseguido,
já desde a minha juventude!
Sim, já na minha mocidade me oprimiram,
contudo sem conseguirem acabar comigo!
Exploraram-me, tal como o agricultor lavrando a terra.
Os açoites que me deram abriram-me sulcos profundos”.
Mas o Senhor é justo:
ele corta as cordas dos ímpios.
Sejam envergonhados e retirem-se,
todos os que odeiam Jerusalém.
Que todos esses sejam como a erva dos telhados,
que seca depressa,
    antes que a vão arrancar,
e a que ninguém liga, nem o agricultor, nem o ceifeiro.
Que ninguém ao vê-los diga:
“O Senhor te favoreça.
Os nossos votos são que sejas abençoado em nome do Senhor.”

130 Senhor, do desespero profundo em que caí,
    a ti clamo!
Ouve-me, Senhor!
Dá atenção aos meus rogos!

Se fores a tomar em consideração os nossos pecados, Senhor,
quem é que poderá sequer manter-se vivo?
Mas tu és um Deus que perdoas!
E é isso que faz com que sejas temido!
Por isso confio em ti,
esperando a tua resposta,
segundo o que prometeste.
Anseio por ti, Senhor,
mais ainda do que as sentinelas pelo romper da madrugada;
sim, mais do que elas!

Espera no Senhor, ó povo de Israel,
porque ele é cheio de misericórdia,
e deseja salvar-te perfeitamente!
Ele te remirá de todas as tuas iniquidades.

131 Senhor, tu sabes que não sou arrogante.
Não me considero melhor do que os outros.
Não finjo saber tudo.
Estou tranquilo e sossegado,
tal como uma criança, junto da mãe.
Sim, estou calmo e confiado como uma criancinha.

Que Israel confie no Senhor,
agora e sempre!

132 Tu lembras-te, Senhor, de quando David estava tão aflito.

Quando te fez aquela solene promessa,
    a ti, o poderoso Senhor de Jacob, dizendo:
3/4 “De maneira nenhuma poderei vir para casa,
    descansar e dormir em paz,
enquanto não construir uma casa
    onde o poderoso Deus de Israel seja adorado.”

A própria arca santa do Senhor
    até já andou lá por Efrata,
e viemos a encontrá-la no meio dum bosque.
Mas agora há-de ficar no seu santo templo,
    e será aí que iremos adorá-lo!
Levanta-te, Senhor,
    e entra no teu templo,
juntamente com a arca
    que é a expressão do teu poder.
Os sacerdotes hão-de vestir-se de justiça,
e todo o teu povo se encherá de alegria.

10 Por amor de David, que te serve,
não deixes de responder ao teu ungido.
11 Prometeste-lhe solenemente, e certamente não falharás:
“O teu filho governará o reino, depois de ti.
12 E se os teus descendentes se mantiverem fiéis
    ao pacto que fiz com o povo de Israel,
e fiéis aos meus mandamentos,
    que virão a aprender,
também eles continuarão a ocupar o governo do reino de Israel”.

13 Tu, Senhor, escolheste Jerusalém
    para ser o local da tua habitação:
14 “É aqui que hei-de morar,
    para sempre.
Este é o meu desejo!
15 Tornarei esta cidade próspera.
Fartarei de pão os pobres que lá vivam.
16 Vestirei de salvação os sacerdotes,
e os fiéis exaltarão de júbilo.

17 O poder de David aumentará,
e prepararei uma lâmpada para o meu ungido.
18 Mas os seus inimigos serão vestidos de confusão e vergonha.
E David será um rei glorioso”.

133 Oh! Como é bom e agradável que os irmãos vivam em união!

Dá satisfação como quando vemos o óleo perfumado
descer sobre a cabeça do sacerdote, descendente de Arão,
perfumando-lhe o rosto, a barba e as roupagens.
É como quando o orvalho cai sobre o monte Hermon,
    e sobre as montanhas de Israel.
Porque é assim que o Senhor nos pode dar a sua bênção
    e a sua vida, para sempre!

134 Louvem o Senhor, todos os que o servem,
    os que todas as noites se mantêm diante dele!
Ergam-lhe as vossas mãos,
    e honrem-no, na sua santa habitação!

Que o Senhor te abençõe de Sião —
ele que fez o céu e a Terra.

O Livro (OL)

O Livro Copyright © 2000 by Biblica, Inc.® Used by permission. All rights reserved worldwide.

  Back

1 of 1

You'll get this book and many others when you join Bible Gateway Plus. Learn more

Viewing of
Cross references
Footnotes