A A A A A
Bible Book List

Mateus 26Portuguese New Testament: Easy-to-Read Version (VFL)

O plano para matar Jesus

26 Depois que Jesus acabou de ensinar todas essas coisas, disse aos seus discípulos:

—Vocês sabem que daqui a dois dias será comemorada a Páscoa [a]; nesse dia o Filho do Homem [b] será entregue para ser crucificado.

Os líderes dos sacerdotes e os anciãos do povo se reuniram no palácio de Caifás, o sumo sacerdote. Nessa reunião planejaram um meio de prender Jesus à traição, para que depois pudessem matá-lo. Eles, porém, diziam entre si:

—Não vamos prendê-lo durante a festa da Páscoa, porque se o fizermos o povo pode se revoltar.

Jesus em Betânia

Jesus estava na cidade de Betânia, na casa de Simão, o leproso, quando uma mulher chegou. Ela carregava um vaso feito de alabastro [c], e este estava cheio de um perfume muito caro. Ela se aproximou de Jesus enquanto Ele estava à mesa e derramou todo o perfume sobre a sua cabeça. Quando os discípulos viram aquilo, ficaram zangados, e perguntaram:

—Por que este desperdício? Esse perfume poderia ter sido vendido por muito dinheiro, e esse dinheiro poderia ter sido dado aos pobres!

10 Jesus, porém, vendo aquilo, disse-lhes:

—Por que vocês estão aborrecendo esta mulher? Ela me fez uma coisa muito boa. 11 Os pobres estarão sempre com vocês, mas eu não. 12 Ao derramar este perfume sobre mim, ela preparou o meu corpo para o enterro. 13 Digo a verdade a vocês: Em todos os lugares onde as Boas Novas [d] forem anunciadas, será contada também a história do que essa mulher fez hoje. Dessa forma ela será lembrada em todo o mundo.

O acordo para a traição

14 Então, Judas Iscariotes, um dos doze discípulos, foi falar com os líderes dos sacerdotes. Ele disse:

15 —Quanto vocês me pagam se eu lhes entregar Jesus?

Os sacerdotes lhe deram trinta moedas de prata 16 e, desse momento em diante, Judas passou a procurar uma boa chance para entregar a Jesus.

Os discípulos preparam a Páscoa

17 No primeiro dia da Festa dos Pães sem Fermento [e], os discípulos se aproximaram de Jesus e lhe perguntaram:

—Onde quer que nós preparemos tudo para a Páscoa [f]?

18 E Ele, então, respondeu:

—Vão até a cidade. Lá vocês encontrarão um homem; digam-lhe que o Mestre manda dizer o seguinte: “A minha hora está chegando! Meus discípulos e eu vamos comemorar a Páscoa em sua casa”.

19 Os discípulos fizeram exatamente o que Jesus lhes tinha dito e prepararam tudo para a Páscoa [g].

Jesus indica seu traidor

20 Quando anoiteceu, Jesus e seus doze discípulos se colocaram à mesa para jantar. 21 Enquanto comiam, Jesus lhes disse:

—Digo a verdade a vocês: Um de vocês vai me trair.

22 Todos ficaram muito tristes e, um por um, começaram a perguntar-lhe:

—Senhor, não acha que sou eu, acha?

23 Mas Jesus, então, lhes disse:

—Quem vai me trair é aquele que molha o pão no prato comigo. 24 O Filho do Homem [h] será traído. As Escrituras [i] dizem que isso vai acontecer. Porém, ai daquele que vai traí-lo! Seria melhor que ele nunca tivesse nascido!

25 Então, Judas, que era o traidor, perguntou a Jesus:

—Mestre, não acha que sou eu, acha?

Mas Jesus lhe respondeu:

—Sim, é você.

A última ceia

26 Enquanto comiam, Jesus pegou o pão e deu graças a Deus por ele. Depois, partindo-o, deu-o a seus discípulos, dizendo:

—Peguem e comam; isto é o meu corpo.

27 Em seguida, Jesus pegou o cálice e deu graças a Deus por ele. Depois, passando-o a seus discípulos, disse:

—Bebam deste cálice, todos vocês. 28 Isto é o meu sangue, que sela a aliança entre Deus e seu povo. Esse sangue é derramado em favor de muitos para o perdão dos pecados. 29 Digo isto pois nunca mais beberei deste vinho até o dia em que beba com vocês o novo vinho no reino do meu Pai.

30 Então, depois de terem cantado um hino, eles saíram para o Monte das Oliveiras.

Jesus avisa Pedro

31 E Jesus disse então aos seus discípulos:

—Esta noite todos vocês vão fugir e me abandonar, porque as Escrituras [j] dizem:

“Eu matarei o pastor, e todas as ovelhas do rebanho ficarão dispersas”. [k]

32 —Porém, depois que eu ressuscitar, irei à frente de vocês para a Galiléia.

33 Pedro, então, disse a Jesus:

—Mesmo que todos o abandonem, eu nunca o abandonarei.

34 Ao ouvir aquilo, Jesus disse:

—Digo-lhe a verdade: Ainda hoje à noite, antes mesmo que o galo cante, você negará três vezes que me conhece.

35 Pedro, porém, respondeu:

—Eu nunca o abandonarei, mesmo que tenha de morrer com o senhor.

E todos os outros discípulos disseram a mesma coisa.

Jesus no Jardim do Getsêmani

36 Depois disso, tanto Jesus como seus discípulos foram para um lugar chamado Getsêmani, e lá Ele lhes disse:

—Sentem-se aqui, enquanto vou até ali adiante para orar.

37 Jesus levou junto Pedro e os dois filhos de Zebedeu. Depois, Ele começou a sentir uma grande tristeza e aflição. 38 Então lhes disse:

—Estou tão triste que eu poderia morrer! Fiquem aqui e vigiem comigo.

39 Ele foi um pouco mais adiante, ajoelhou-se e orou, dizendo:

—Meu Pai, se for possível, afaste de mim este cálice de sofrimento. Porém, não seja feito o que eu quero, mas sim o que o senhor quer.

40 Depois voltou para onde os três discípulos estavam e os encontrou dormindo. Então disse a Pedro:

—Será possível que vocês não conseguem vigiar comigo nem ao menos por uma hora? 41 Vigiem e orem para que vocês não caiam em tentação. O espírito está pronto, mas o corpo é fraco.

42 Pela segunda vez Jesus foi e orou, dizendo:

—Meu Pai, se não for possível que este cálice de sofrimento seja afastado de mim sem que eu o beba, que seja feita a sua vontade.

43 E, voltando para onde os três discípulos estavam, encontrou-os novamente dormindo, pois seus olhos estavam pesados. 44 Jesus tornou a se afastar deles e foi orar novamente, repetindo as mesmas palavras. 45 Depois Ele voltou para onde os discípulos estavam, e lhes disse:

—Vocês ainda estão dormindo e descansando? Olhem, chegou a hora! O Filho do Homem [l] está sendo entregue nas mãos dos pecadores. 46 Levantem-se, vamos embora! O traidor está chegando.

Jesus é preso

47 Jesus mal tinha acabado de falar aquelas palavras, quando Judas, um dos doze discípulos, chegou. Havia muitos homens com ele e todos carregavam espadas ou cacetes. Eles tinham sido enviados pelos líderes dos sacerdotes e pelos anciãos do povo. 48 O traidor tinha combinado com eles um sinal, dizendo: “Vocês podem prender o homem que eu beijar, pois é Ele”. 49 E, sendo assim, Judas aproximou-se de Jesus e lhe disse:

—Olá, Mestre!—e o beijou. 50 Jesus, porém, respondeu:

—Faça de uma vez o que você veio para fazer, amigo.

E nesse momento os soldados se aproximaram, pegaram Jesus e o prenderam.

51 Um dos homens que estava com Jesus sacou da sua espada, atacou um dos servos do sumo sacerdote e cortou-lhe a orelha. 52 Jesus, então, disse-lhe:

—Guarde a sua espada, pois todos que usam da espada serão mortos pela espada. 53 Será que você não entende que eu poderia orar ao meu Pai e Ele me mandaria, neste exato momento, mais de doze tropas de anjos? 54 Porém, se fizesse isto, como se cumpririam as passagens das Escrituras [m] que dizem que isso deve acontecer?

55 E naquele momento Jesus disse aos homens que tinham ido prendê-lo:

—Por que vocês vieram me prender com espadas e cacetes, como se eu fosse um bandido? Por que é que vocês não me prenderam quando eu estava no templo? Eu não ia lá todos os dias e me sentava no meio de vocês? 56 Mas tudo isto está acontecendo desta forma para se cumprir o que os profetas [n] disseram por meio das Escrituras [o].

Então todos os discípulos fugiram e o abandonaram.

Jesus diante do Conselho Superior

57 Os homens que tinham prendido Jesus o levaram até a casa de Caifás, o sumo sacerdote, onde os professores da lei e os anciãos estavam reunidos. 58 Pedro o seguiu de longe até o pátio do palácio do sumo sacerdote. Depois, resolveu entrar e sentar-se entre os guardas, para ver o que ia acontecer. 59 Ora, os principais sacerdotes e todo o Conselho Superior [p] dos judeus estavam reunidos com o fim de encontrar algum pretexto para que pudessem acusar a Jesus. O que eles queriam era condená-lo à morte. 60 Muitas pessoas testemunharam mentiras a respeito de Jesus, mas mesmo assim não conseguiram condená-lo. Finalmente, duas pessoas apareceram e disseram:

61 —Este homem disse: “Eu posso destruir o templo de Deus e construí-lo de novo em três dias”.

62 O sumo sacerdote [q], então, se levantou e perguntou a Jesus:

—Você não vai se defender das acusações que estão sendo feitas contra você?

63 Jesus, porém, não respondeu nada. O sumo sacerdote, então, voltou a perguntar:

—Em nome do Deus vivo eu lhe ordeno que você me responda isto: Você é o Messias [r], o Filho do Deus vivo?

64 E Jesus respondeu:

—É verdade e eu lhe digo que um dia vocês verão o Filho do Homem [s] sentado à direita de Deus, o Todo-poderoso, e descendo sobre as nuvens do céu.

65 O sumo sacerdote, ao ouvir aquilo, rasgou suas roupas e disse:

—Ele insultou a Deus. Nós não precisamos mais de nenhuma testemunha! Todos aqui ouviram este insulto contra Deus!

66 O que é que vocês acham? E todos responderam:

—Ele é culpado e merece a morte!

67 E alguns deles passaram a cuspir no rosto de Jesus, outros começaram a dar-lhe murros e outros ainda davam-lhe bofetadas e diziam:

68 —Adivinhe agora, Messias [t]! Diga quem foi que lhe bateu!

Pedro nega que conhece a Jesus

69 Ora, Pedro estava sentado no pátio quando uma serva se aproximou dele e disse:

—Você também não estava com Jesus da Galiléia?

70 Pedro, porém, negou diante de todos que conhecia a Jesus. Ele disse:

—Não sei do que você está falando.

71 E, saindo dali em direção à porta do pátio, ele foi visto por uma outra criada, que disse aos homens que estavam ali:

—Este homem também estava com Jesus, o Nazareno.

72 E Pedro, pela segunda vez, negou que conhecia Jesus, jurando:

—Eu não conheço esse homem!

73 Pouco tempo depois, alguns homens se aproximaram de Pedro e lhe disseram:

—Não há dúvida de que você também é um deles; o seu modo de falar o acusa.

74 Pedro, então, começou a afirmar sob juramento, dizendo:

—Já disse que não conheço esse homem!

E nesse mesmo instante o galo cantou. 75 Nesse momento Pedro se lembrou que Jesus tinha lhe dito: “Antes que o galo cante, você negará três vezes que me conhece”. Então Pedro saiu dali, e chorou amargamente.

Footnotes:

  1. Mateus 26:2 + Páscoa Dia sagrado e importante para os judeus. Todo ano eles comiam uma refeição especial nesse dia para lembrar que Deus os tinha libertado da escravidão do Egito na época de Moisés.
  2. Mateus 26:2 + Filho do Homem Jesus. Jesus é Filho de Deus, mas este nome mostrava que Jesus era um homem também. No livro de Daniel 7.13-14 este é o nome usado para o Messias (Cristo).
  3. Mateus 26:7 + alabastro Um tipo de pedra muito bonita, branca, usada em trabalhos de escultura.
  4. Mateus 26:13 + Boas Novas As notícias de que Deus abriu um caminho por meio de Cristo para que as pessoas possam ter seus pecados perdoados e vivam com Deus. Quando as pessoas aceitam esta verdade, Deus as aceita.
  5. Mateus 26:17 + Festa dos Pães sem Fermento O mesmo que a Páscoa, o dia mais importante para os judeus. Nesse dia eles comiam uma refeição especial com pão que era feito sem fermento.
  6. Mateus 26:17 + Páscoa Dia sagrado e importante para os judeus. Todo ano eles comiam uma refeição especial nesse dia para lembrar que Deus os tinha libertado da escravidão do Egito na época de Moisés.
  7. Mateus 26:19 + Páscoa Dia sagrado e importante para os judeus. Todo ano eles comiam uma refeição especial nesse dia para lembrar que Deus os tinha libertado da escravidão do Egito na época de Moisés.
  8. Mateus 26:24 + Filho do Homem Jesus. Jesus é Filho de Deus, mas este nome mostrava que Jesus era um homem também. No livro de Daniel 7.13-14 este é o nome usado para o Messias (Cristo).
  9. Mateus 26:24 + Escrituras As coisas sagradas escritas, o Velho Testamento.
  10. Mateus 26:31 + Escrituras As coisas sagradas escritas, o Velho Testamento.
  11. Mateus 26:31 Zacarias 13.7
  12. Mateus 26:45 + Filho do Homem Jesus. Jesus é Filho de Deus, mas este nome mostrava que Jesus era um homem também. No livro de Daniel 7.13-14 este é o nome usado para o Messias (Cristo).
  13. Mateus 26:54 + Escrituras As coisas sagradas escritas, o Velho Testamento.
  14. Mateus 26:56 + profeta(s) Uma pessoa que falava por Deus. Essa pessoa falava freqüentemente de coisas que aconteceriam no futuro.
  15. Mateus 26:56 + Escrituras As coisas sagradas escritas, o Velho Testamento.
  16. Mateus 26:59 + Conselho Superior Era formado por um grupo de 71 líderes religiosos dos judeus. Este conselho também funcionava como Supremo Tribunal em casos de julgamento.
  17. Mateus 26:62 + sumo sacerdote O líder e sacerdote judeu mais importante.
  18. Mateus 26:63 + Messias O ungido (Cristo) ou o escolhido de Deus.
  19. Mateus 26:64 + Filho do Homem Jesus. Jesus é Filho de Deus, mas este nome mostrava que Jesus era um homem também. No livro de Daniel 7.13-14 este é o nome usado para o Messias (Cristo).
  20. Mateus 26:68 + Messias O ungido (Cristo) ou o escolhido de Deus.
Portuguese New Testament: Easy-to-Read Version (VFL)

Copyright © 1999 by World Bible Translation Center

  Back

1 of 1

You'll get this book and many others when you join Bible Gateway Plus. Learn more

Viewing of
Cross references
Footnotes