A A A A A
Bible Book List

Mateus 21Portuguese New Testament: Easy-to-Read Version (VFL)

21 Quando Jesus e seus discípulos se aproximavam da cidade de Jerusalém, chegaram a uma vila chamada Betfagé, perto do Monte das Oliveiras. Dali Jesus enviou dois dos seus discípulos, com as seguintes instruções:

—Sigam até a próxima vila que fica logo adiante e encontrarão presos uma jumenta e um jumentinho. Soltem os dois e tragam-nos até aqui. Se alguém perguntar alguma coisa, digam o seguinte: “O Senhor precisa deles; Ele logo os mandará de volta”.

Isso aconteceu para que se cumprisse o que foi escrito por meio do profeta [a]:

“Digam à cidade de Sião:
    Olhem! O seu Rei está chegando!
Ele é humilde e está montado num jumento,
    num jumentinho, filho de animal de carga!” [b]

Os discípulos foram e fizeram exatamente o que Jesus lhes tinha dito, levando a jumenta e o jumentinho. Depois, colocaram suas capas em cima deles e Jesus montou sobre elas. Muitas pessoas estenderam suas capas pelo caminho, e muitas outras cortaram ramos de árvores e os espalharam pela estrada. Todos os que caminhavam, tanto à frente como atrás de Jesus, gritavam:

—Glória [c] ao Filho de Davi [d]!
    ‘Bendito é aquele que vem em nome do Senhor!’ [e]
Glória a Deus nas maiores alturas!

10 Quando Jesus entrou em Jerusalém, toda a cidade ficou agitada e todo mundo perguntava:

—Quem é este homem?

11 E as multidões repetiam sem parar:

—Este é o profeta [f] Jesus, da cidade de Nazaré da Galiléia.

Jesus no templo

12 Quando Jesus entrou no templo, expulsou de lá todos os que compravam e vendiam coisas, e derrubou as mesas dos que trocavam dinheiro e as cadeiras dos que vendiam pombos. 13 Ele lhes disse:

—As Escrituras [g] dizem: “Minha casa será chamada casa de oração” [h]; vocês, porém, a transformaram num “esconderijo de ladrões” [i]!

14 Alguns cegos e coxos foram ao encontro de Jesus no templo, e Ele os curou. 15 Quando os líderes dos sacerdotes e os professores da lei viram as maravilhas que Jesus tinha feito e também as crianças do templo gritando: “Glória [j] ao Filho de Davi [k]!”, 16 ficaram muito zangados, e lhe perguntaram:

—O senhor está escutando o que estas crianças estão dizendo?

E Jesus lhes respondeu:

—Sim. Vocês nunca leram as Escrituras [l] que dizem: “Ó Deus, o senhor ensinou as crianças e os pequeninos a dar louvores” [m]?

17 Depois, partindo dali, Jesus saiu da cidade de Jerusalém e dirigiu-se à cidade de Betânia, onde passou a noite.

Jesus e a figueira

18 No dia seguinte, bem cedo, quando Jesus estava voltando para a cidade de Jerusalém, teve fome. 19 Ao ver uma figueira à beira da estrada, Ele foi até lá, mas não encontrou nada, a não ser as folhas. Então, disse para a árvore:

—Que você nunca mais dê frutos!

E no mesmo instante a figueira secou completamente. 20 Quando os seus discípulos viram aquilo, ficaram maravilhados e disseram:

—Como a figueira secou depressa!

21 Jesus, porém, lhes disse:

—Digo a verdade a vocês: Se tiverem fé e não duvidarem, serão capazes de fazer não somente o que eu fiz a esta figueira, mas poderão até dizer a este monte: “Levante-se e jogue-se no mar!”, 22 e isso acontecerá. Se tiverem fé, receberão tudo o que pedirem por meio de oração.

A autoridade de Jesus

23 Jesus voltou para o templo e começou a ensinar. Os líderes dos sacerdotes e os anciãos do povo, então, se aproximaram dele e lhe perguntaram:

—Com que autoridade faz estas coisas e quem lhe deu essa autoridade?

24 E Jesus lhes respondeu:

—Eu vou lhes fazer uma pergunta. Se me responderem, eu também lhes responderei com que autoridade faço estas coisas. 25 Digam-me: De quem João Batista recebeu autorização para batizar: de Deus ou dos homens?

Então, discutindo entre si mesmos, diziam:

—Nós não podemos dizer que foi de Deus, porque senão Ele nos perguntará: “Então por que vocês não acreditaram nele?” 26 Mas nós também não podemos dizer que foi dos homens, porque temos medo do que o povo pode fazer, pois todos consideram João Batista um profeta [n].

27 Então responderam:

—Não sabemos.

E Jesus lhes disse:

—Bem, então eu também não vou lhes dizer com que autoridade faço estas coisas.

A parábola dos dois filhos

28 —O que vocês acham disso? Um homem tinha dois filhos. Dirigindo-se ao mais velho, o homem disse: “Filho, vá trabalhar na vinha hoje”. 29 O rapaz respondeu: “Não quero ir”, mas, mais tarde, ele mudou de idéia e foi. 30 O homem, então, dirigindo-se ao filho mais novo, disse a mesma coisa e este respondeu: “Sim, senhor”, mas não foi. 31 Agora eu lhes pergunto: Qual dos dois fez a vontade do pai? E eles responderam:

—O mais velho.

Jesus, então, lhes disse:

—Digo a verdade a vocês: Os coletores de impostos e as prostitutas entrarão no reino de Deus na frente de vocês. 32 Eu digo isto porque João Batista veio para mostrar a maneira certa de viver e vocês não acreditaram nele; os cobradores de impostos e as prostitutas, no entanto, acreditaram. Vocês, porém, mesmo depois de terem visto estas coisas, não se arrependeram para crer nele.

A parábola dos lavradores maus

33 —Escutem esta outra parábola [o]: Certo homem, dono de um campo, plantou uvas e colocou uma cerca ao redor da plantação. Depois construiu um tanque, onde as uvas seriam amassadas, e uma torre. O homem, então, arrendou a vinha para alguns lavradores e foi viajar. 34 Quando chegou a época da colheita, o dono da vinha mandou servos até os lavradores a fim de receber a sua parte dos frutos. 35 Os lavradores, entretanto, bateram num, mataram outro e ainda apedrejaram um outro.

36 —O dono da vinha, então, numa segunda vez, enviou um número maior de servos, mas os lavradores fizeram a mesma coisa. 37 Por último, o dono da vinha enviou seu próprio filho, dizendo: “Ao meu filho eles respeitarão”. 38 Mas quando os lavradores viram o filho, disseram entre si: “Este é o herdeiro! Vamos matá-lo, pois assim poderemos nos apoderar da herança dele”. 39 E eles, então, o pegaram, o jogaram para fora da vinha e o mataram. 40 O que é que vocês acham que o dono da vinha irá fazer com aqueles lavradores quando ele chegar?

41 E eles, então, lhe responderam:

—Usará para com eles da mesma crueldade que usaram para com os outros e depois entregará a plantação de uvas a lavradores que lhe dêem a sua parte da colheita no tempo certo.

42 Jesus, então, lhes perguntou:

—Vocês nunca leram o que as Escrituras [p] dizem?

“A pedra que os construtores rejeitaram veio a ser a pedra mais importante.
Isto foi feito pelo Senhor, e é maravilhoso aos nossos olhos!” [q]

43 —Portanto, eu lhes digo: O reino de Deus será tirado de vocês e será entregue às pessoas que vivam de uma maneira que esteja de acordo com o reino. 44 Se alguém cair em cima desta pedra será quebrado em pedaços; se esta pedra cair em cima de alguém, o esmagará.

45 Quando os líderes dos sacerdotes e os fariseus [r] ouviram aquelas parábolas [s], reconheceram que Jesus estava falando a respeito deles. 46 Tentaram prendê-lo, mas ficaram com medo da multidão, pois ela o considerava um profeta [t].

Footnotes:

  1. Mateus 21:4 + profeta Uma pessoa que falava por Deus. Essa pessoa falava freqüentemente de coisas que aconteceriam no futuro.
  2. Mateus 21:5 Zacarias 9.9
  3. Mateus 21:9 + Glória Literalmente “hosana”, uma palavra hebraica usada principalmente em orações feitas a Deus pedindo ajuda, mas neste caso provavelmente era um grito de alegria usado na adoração a Deus ou ao Messias.
  4. Mateus 21:9 + Filho de Davi Nome dado a Cristo, que era da família de Davi.
  5. Mateus 21:9 ‘Bendito … Senhor!’ Citação de Salmo 118.26.
  6. Mateus 21:11 + profeta Uma pessoa que falava por Deus. Essa pessoa falava freqüentemente de coisas que aconteceriam no futuro.
  7. Mateus 21:13 + Escrituras As coisas sagradas escritas, o Velho Testamento.
  8. Mateus 21:13 “Minha casa … oração” Citação de Isaías 56.7.
  9. Mateus 21:13 “esconderijo de ladrões” Citação de Jeremias 7.11.
  10. Mateus 21:15 + Glória Literalmente “hosana”, uma palavra hebraica usada principalmente em orações feitas a Deus pedindo ajuda, mas neste caso provavelmente era um grito de alegria usado na adoração a Deus ou ao Messias.
  11. Mateus 21:15 + Filho de Davi Nome dado a Cristo, que era da família de Davi.
  12. Mateus 21:16 + Escrituras As coisas sagradas escritas, o Velho Testamento.
  13. Mateus 21:16 “Ó Deus … louvores” Citação da Septuaginta (versão grega do Velho Testamnto) do Salmo 8.3.
  14. Mateus 21:26 + profeta Uma pessoa que falava por Deus. Essa pessoa falava freqüentemente de coisas que aconteceriam no futuro.
  15. Mateus 21:33 + parábola(s) Uma narração em que se expõe um pensamento de uma maneira figurada, o qual contém uma doutrina moral; uma comparação ou paralelo entre duas coisas.
  16. Mateus 21:42 + Escrituras As coisas sagradas escritas, o Velho Testamento.
  17. Mateus 21:42 Salmo 118.22-23
  18. Mateus 21:45 + fariseus Eles eram um grupo religioso judeu que diziam seguir o Velho Testamento e outras leis e costumes judaicos cuidadosamente.
  19. Mateus 21:45 + parábola(s) Uma narração em que se expõe um pensamento de uma maneira figurada, o qual contém uma doutrina moral; uma comparação ou paralelo entre duas coisas.
  20. Mateus 21:46 + profeta Uma pessoa que falava por Deus. Essa pessoa falava freqüentemente de coisas que aconteceriam no futuro.
Portuguese New Testament: Easy-to-Read Version (VFL)

Copyright © 1999 by World Bible Translation Center

  Back

1 of 1

You'll get this book and many others when you join Bible Gateway Plus. Learn more

Viewing of
Cross references
Footnotes