A A A A A
Bible Book List

Lucas 11O Livro (OL)

Jesus ensina sobre oração

11 Numa ocasião em que Jesus se tinha retirado para orar, um dos discípulos, quando ele terminou, disse­lhe: “Senhor, ensina­nos a orar, assim como João fez com os seus discípulos”.

Foi assim que os ensinou a orar:

    “Pai, que o teu nome seja honrado.
        Venha o teu reino.
    Dá­nos o nosso alimento dia a dia.
    Perdoa os nossos pecados,
        como nós perdoamos aos que contra nós pecaram.
    E não deixes que caiamos durante a tentação.”

5/6 Ensinou­lhes mais: “Suponham que, à meia noite, iam a casa de um amigo: ‘Acaba de chegar uma pessoa minha conhecida, e não tenho nada para lhe dar a comer. Cede­me três pães’. Ele responderia lá de dentro: ‘Não me incomodes agora. A porta da rua já está trancada e estamos todos deitados. Não te posso valer.’ Mas digo­vos que ele há­de levantar­se e dar­vos­á tudo o que quiserem, embora não faça por simpatia, mas para que a sua reputação não seja afectada.

O mesmo se passa com a oração: Peçam, porque hão­de receber; procurem, pois que encontrarão; batam, que a porta abrir­se­á. 10 Porque todo aquele que pede recebe; todos os que procuram, encontram; e a porta abre­se a todos os que batem.

11/13 Vocês, os que são pais, se o vosso filho vos pedir pão, dão­lhe porventura uma pedra? Se pedir peixe, dão­lhe uma serpente? Se pedir um ovo, dão­lhe um escorpião? Se mesmo pecadores, como são, vocês dão aos filhos aquilo de que necessitam, quanto mais o vosso pai celestial dará o Espírito Santo àqueles que lho pedirem!”

Jesus e Satanás

14/16 Certa vez, tendo Jesus expulsado um demónio de um homem mudo, este recuperou a fala, com grande emoção do povo. Mas houve quem dissesse: “Não admira que os expulse, pois o poder dele vem de Satanás, rei dos demónios!” Outros, para o experimentarem, pediram que ele fizesse um sinal do céu.

17/20 Jesus, que conhecia os pensamentos de cada um, disse: “Qualquer país onde haja guerra civil fica destruído; o mesmo acontece com uma casa cheia de contendas. Portanto, se Satanás está em luta consigo próprio dando­me poder para expulsar os seus demónios, como poderá subsistir o seu reino? E se o meu poder vem de Satanás, que acontece com os vossos seguidores? Assim eles serão os vossos juízes! Mas, se expulso os demónios pelo poder que vem de Deus, isto prova que o seu reino já chegou. 21/22 Pois quando uma pessoa forte e bem armada guarda o seu domínio, este está seguro, até que alguém ainda mais forte o ataque e derrote, lhe tire as armas em que confiava e leve o que tem.

23 Quem não é por mim é contra mim, quem não ajunta comigo espalha.

24/26 Quando um demónio é expulso de um homem, vai para lugares áridos, procurando onde ficar; não encontrando, volta para a pessoa que deixou e descobre que a sua antiga morada está toda varrida e arranjada. Então traz outros sete demónios ainda piores do que ele próprio, entram no homem, e assim aquele infeliz fica numa situação bem pior do que antes.”

27 Enquanto falava, uma mulher de entre a multidão gritou: “Bendita seja a tua mãe, o ventre de que nasceste, e o peito que te deu leite!”

28 Ao que ele respondeu: “Antes benditos são todos quantos ouvem a Palavra de Deus e a põem em prática”.

O sinal de Jonas

29/30 Jesus expôs os seguintes ensinamentos: “São maus e de gente má os tempos que correm. Teimam as pessoas em pedir como prova um acontecimento extraordinário nos céus. Mas o único milagre que lhes é dado é o do profeta Jonas, que provou ao povo de Nínive que tinha sido enviado por Deus. Também este povo terá a prova de que lhe fui enviado.

31 E no dia do juízo a rainha de Sabá há­de levantar­se e condenar esta geração, porque ela fez uma viagem longa e difícil para escutar a sabedoria de Salomão. Mas aqui está um que é muito superior a Salomão. 32 Também os homens de Nínive se levantarão para condenar este povo, porque eles arrependeram­se ouvindo a pregação de Jonas. E agora está aqui alguém muito superior a Jonas.

A luz do corpo

33/34 Ninguém acende uma lâmpada para a esconder. Pelo contrário, põe­na num castiçal para que dê luz a todos quantos entram na casa. Os olhos são a luz do teu corpo. Se forem puros, o teu corpo terá luz. Se forem maus haverá escuridão. 35/36 Vigiem, pois, para que nada impeça a luz de brilhar em vocês. Se se encontrarem cheios de luz interior, sem recantos escuros, então também todo o vosso íntimo ficará na luz como se o clarão duma lâmpada vos iluminasse.”

Jesus denuncia os fariseus e os mestres da lei

37/38 Enquanto falava, um fariseu pediu­lhe que fosse comer a sua casa. Quando Jesus chegou, acomodou­se para a refeição, mas sem primeiro fazer a cerimónia de lavar as mãos. Isto surpreendeu muito o dono da casa. E Jesus disse­lhe: 39/41 “Vocês, fariseus, lavam o exterior, mas por dentro continuam cheios de cobiça e maldade. Loucos! Não foi Deus quem fez tanto o interior como o exterior? Uma forma de se mostrar pureza é exercer generosidade para com os pobres.

42 Mas ai de vocês, fariseus! Porque, embora tenham o cuidado de dar a Deus o dízimo da hortelã, da arruda e de todos os vegetais, esquecem por completo a justiça e o amor de Deus. Vocês devem praticar o dízimo, sim, mas sem pôr de parte as coisas mais importantes.

43/44 Como vos lamento, fariseus! Amam tanto os lugares de honra nas sinagogas e as saudações que vos dirigem nas praças! Porque são como as sepulturas escondidas num campo. As pessoas caminham por cima deles sem conhecer a corrupção que está por baixo.”

45 “Mestre”, observou­lhe um especialista em leis religiosas que se encontrava ali, “insultaste também a minha actividade com o que acabaste de dizer.”

46 “Sim”, replicou­lhe Jesus, “Ai de vocês, peritos na lei, porque carregam as pessoas com exigências que elas dificilmente podem cumprir, e vocês mesmos não mexem um dedo sequer para as ajudar! 47 Pois são exactamente como os vossos antepassados que mataram os profetas da antiguidade. 48 Vocês próprios dão prova em como concordam com eles, porque vocês levantam os túmulos dos mesmos profetas que os nossos pais mataram. 49 Mas isto é o que Deus diz de vocês: Mandar­vos­ei pregadores e enviados meus; alguns deles vocês hão­de matá­los, outros expulsá­los­ão.

50/51 Vocês, os desta geração, serão considerados responsáveis pelo assassínio dos profetas desde a fundação do mundo — desde o assassínio de Abel ao de Zacarias, que foi morto no templo, entre o altar e o santuário.

Sim, essa acusação ser­vos­á certamente feita.

52 Infelizes de vocês que são tidos como peritos em religião. Esconderam do povo a chave do conhecimento e não entram nem deixam entrar os outros.”

53/54 Os fariseus e os que ensinavam religião ficaram furiosos; a partir dali atacavam­no ferozmente com toda a espécie de perguntas, tentando fazê­lo tropeçar e dizer algo que lhes servisse para o mandarem prender.

O Livro (OL)

O Livro Copyright © 2000 by Biblica, Inc.® Used by permission. All rights reserved worldwide.

  Back

1 of 1

You'll get this book and many others when you join Bible Gateway Plus. Learn more

Viewing of
Cross references
Footnotes