A A A A A
Bible Book List

João 18Portuguese New Testament: Easy-to-Read Version (VFL)

Jesus é preso

18 Quando Jesus acabou de orar, atravessou o vale de Cedrom com os seus discípulos. Eles foram para o outro lado do vale, onde havia um jardim. (Judas, o traidor, conhecia aquele lugar, pois Jesus costumava ir ali com seus discípulos.) Então Judas foi para lá se encontrar com ele. Ele estava guiando alguns soldados romanos e um grupo de guardas do templo [a] enviados pelos líderes dos sacerdotes e pelos fariseus [b]. Eles estavam armados e levavam lanternas e tochas. Jesus sabia tudo o que ia acontecer. Por isso, deu alguns passos à frente e perguntou:

—Quem vocês estão procurando?

Eles responderam:

—Jesus de Nazaré.

Jesus disse:

—Sou eu mesmo!

(Judas, o traidor, estava ali com eles.)

Quando Jesus lhes disse: “Sou eu mesmo”, eles se afastaram e caíram no chão. Então Jesus lhes perguntou outra vez:

—Quem vocês estão procurando?

E eles responderam:

—Jesus de Nazaré.

Jesus disse a eles:

—Já lhes disse que sou eu. Se vocês estão procurando por mim, então deixem estes homens irem embora.

Jesus falou isto para que acontecesse o que ele tinha dito antes: “Eu não perdi nenhum daqueles que você me deu”. 10 Simão Pedro trazia consigo uma espada. Ele a tirou e atacou o criado do sumo sacerdote [c], cortando-lhe a orelha direita. (O criado se chamava Malco). 11 Jesus disse a Pedro:

—Guarde a sua espada! Eu tenho que beber do cálice de sofrimento que meu Pai me deu.

Jesus diante de Anás

12 Em seguida, os soldados romanos juntamente com o seu comandante e os guardas do templo [d] prenderam a Jesus e o amarraram. 13 Então, levaram-no primeiro a Anás, sogro de Caifás, que era o sumo sacerdote [e] daquele ano. 14 (Caifás foi aquele que disse aos judeus: “É melhor que um homem morra pelo povo”.)

Pedro nega conhecer a Jesus

15 Simão Pedro e outro discípulo seguiam atrás de Jesus. O outro discípulo conhecia o sumo sacerdote [f] e, por isso, pôde entrar com Jesus no pátio da casa do sumo sacerdote. 16 Pedro, porém, teve que ficar do lado de fora, perto da porta. Então, o discípulo que era conhecido do sumo sacerdote foi falar com a empregada que tomava conta da porta, e ela deixou Pedro entrar. 17 Então, aquela que tomava conta da porta perguntou a Pedro:

—Você também é um dos discípulos de Jesus, não é?

Pedro respondeu:

—Não, eu não sou!

18 Estava frio e, por causa disso, os empregados e os guardas do templo [g] tinham feito uma fogueira e se aqueciam de pé em volta dela. Pedro estava junto com eles.

O sumo sacerdote interroga a Jesus

19 O sumo sacerdote [h] estava fazendo perguntas a Jesus a respeito de seus discípulos e do seu ensino. 20 Jesus respondeu a ele:

—Eu tenho falado publicamente para todas as pessoas. Eu sempre ensinei nas sinagogas [i] e no templo [j], onde os judeus se reúnem, e nunca disse nada em segredo. 21 Por que você está me fazendo todas estas perguntas? Interrogue as pessoas que me ouviram. Elas sabem muito bem o que eu disse.

22 Quando Jesus falou isto, um dos guardas que estavam ali lhe deu uma bofetada, e disse:

—É assim que se responde ao sumo sacerdote [k]?

23 Jesus disse a ele:

—Se eu falei alguma coisa errada, diga a todos em que eu errei. Mas, se eu falei bem, por que você me bate?

24 Anás então mandou que Jesus fosse levado, ainda amarrado, a Caifás, o sumo sacerdote [l].

Pedro nega a Jesus outra vez

25 Simão Pedro ainda estava lá, aquecendo-se perto da fogueira. Então lhe perguntaram:

—Você não é um dos discípulos deste homem?

Pedro negou e disse:

—Não sou.

26 Um dos criados do sumo sacerdote [m], parente do homem de quem Pedro tinha cortado a orelha, perguntou:

—Não foi você que eu vi no jardim com ele?

27 E mais uma vez Pedro negou Jesus. Nesse momento um galo cantou.

Jesus perante Pilatos

28 Depois disto, levaram Jesus da casa de Caifás para o palácio do governador romano. Já era de manhã cedo. Os judeus, porém, não entraram no palácio, pois queriam continuar puros para poderem comer o jantar da Páscoa [n]. 29 Então, Pilatos foi até lá fora e perguntou-lhes:

—De que é que vocês acusam este homem?

30 Eles responderam:

—Se ele não fosse um criminoso, nós não o teríamos trazido até o senhor.

31 Então Pilatos disse aos judeus:

—Por que vocês não o levam e não o julgam vocês mesmos, de acordo com a lei [o] de vocês?

Eles responderam:

—Nossa lei [p] não permite matar ninguém.

32 (Isto aconteceu para que se cumprisse o que Jesus tinha dito a respeito da maneira pela qual ele ia morrer.)

33 Então Pilatos entrou novamente no palácio, chamou a Jesus, e perguntou-lhe:

—Você é o rei dos judeus?

34 Jesus disse:

—O senhor está fazendo esta pergunta por si mesmo, ou foram outros que lhe falaram de mim?

35 Pilatos respondeu:

—Você pensa que eu sou judeu? Pois eu não sou! Foi o seu povo e os líderes dos sacerdotes que trouxeram você até mim. O que foi que você fez?

36 Jesus respondeu:

—O meu reino não é deste mundo. Se ele fosse deste mundo, os meus servos lutariam para que eu não fosse entregue aos judeus. O meu reino não é deste mundo.

37 Pilatos disse:

—Então você é um Rei?

Jesus respondeu:

—O senhor está dizendo que eu sou Rei e isso é verdade. Foi para falar sobre a verdade que eu nasci, e foi por causa disso que vim ao mundo. Todos os que estão do lado da verdade ouvem a minha voz.

38 Pilatos perguntou:

—O que é a verdade?

Depois de dizer isto, ele foi novamente para onde os judeus estavam e lhes disse:

—Eu não encontro nenhum motivo para condenar este homem. 39 Já que é um costume entre vocês que eu lhes solte um preso na época da Páscoa [q], vocês querem que eu solte o “Rei dos judeus”?

40 Então eles começaram a gritar, dizendo:

—Não, esse não. Solte Barrabás!

(Barrabás era um criminoso.)

Footnotes:

  1. João 18:3 + templo Um prédio todo especial em Jerusalém onde Deus ordenou que os judeus adorassem.
  2. João 18:3 + fariseus Eles eram um grupo religioso judeu que diziam seguir o Velho Testamento e outras leis judaicas e costumes cuidadosamente.
  3. João 18:10 + sumo sacerdote O líder e sacerdote judeu mais importante.
  4. João 18:12 + templo Um prédio todo especial em Jerusalém onde Deus ordenou que os judeus adorassem.
  5. João 18:13 + sumo sacerdote O líder e sacerdote judeu mais importante.
  6. João 18:15 + sumo sacerdote O líder e sacerdote judeu mais importante.
  7. João 18:18 + templo Um prédio todo especial em Jerusalém onde Deus ordenou que os judeus adorassem.
  8. João 18:19 + sumo sacerdote O líder e sacerdote judeu mais importante.
  9. João 18:20 + sinagoga(s) Lugar onde os judeus se reuniam para ler e estudar as Escrituras.
  10. João 18:20 + templo Um prédio todo especial em Jerusalém onde Deus ordenou que os judeus adorassem.
  11. João 18:22 + sumo sacerdote O líder e sacerdote judeu mais importante.
  12. João 18:24 + sumo sacerdote O líder e sacerdote judeu mais importante.
  13. João 18:26 + sumo sacerdote O líder e sacerdote judeu mais importante.
  14. João 18:28 + Páscoa Dia sagrado e importante para os judeus. Todo ano eles comiam uma refeição especial nesse dia para lembrar que Deus os tinha libertado da escravidão do Egito na época de Moisés.
  15. João 18:31 + lei A lei de Moisés, a lei judaica.
  16. João 18:31 + lei A lei de Moisés, a lei judaica.
  17. João 18:39 + Páscoa Dia sagrado e importante para os judeus. Todo ano eles comiam uma refeição especial nesse dia para lembrar que Deus os tinha libertado da escravidão do Egito na época de Moisés.
Portuguese New Testament: Easy-to-Read Version (VFL)

Copyright © 1999 by World Bible Translation Center

  Back

1 of 1

You'll get this book and many others when you join Bible Gateway Plus. Learn more

Viewing of
Cross references
Footnotes