A A A A A
Bible Book List

João 11Portuguese New Testament: Easy-to-Read Version (VFL)

A morte de Lázaro

11 Um homem chamado Lázaro estava doente. Ele vivia na cidade de Betânia, onde também viviam Maria e a sua irmã Marta. (Maria foi a mulher que, mais tarde, derramou perfume sobre o Senhor e enxugou-lhe os pés com os seus cabelos. Lázaro, o homem que estava doente, era irmão de Maria.) Então Maria e Marta mandaram um recado a Jesus dizendo:

—Senhor, aquele a quem o senhor ama está doente.

Quando Jesus ouviu isso, disse:

—Esta doença não é para a morte, mas para a glória de Deus; para que o Filho de Deus seja glorificado por ela.

Jesus amava Marta, sua irmã Maria e Lázaro. Ainda assim, permaneceu por mais dois dias no lugar onde estava, mesmo sabendo que Lázaro estava doente. Depois disso, Jesus disse aos seus discípulos:

—Vamos voltar para a Judéia.

Os discípulos perguntaram:

—Mas Mestre, ainda há pouco tempo atrás os judeus queriam apedrejá-lo, e agora o senhor quer voltar para lá?

Jesus respondeu:

—Não há doze horas de luz no dia? Se alguém anda de dia não tropeça porque pode ver com a luz que brilha neste mundo. 10 Mas se alguém anda de noite, tropeça, pois não há luz para que ele possa ver.

11 Depois de Jesus ter dito isto, acrescentou:

—O nosso amigo Lázaro adormeceu. Eu vou lá para acordá-lo. 12 Os discípulos disseram:

—Senhor, se ele está dormindo, quer dizer que vai ficar bom. 13 Jesus queria dizer que Lázaro tinha morrido, mas os discípulos pensaram que ele estivesse falando de sono. 14 Então Jesus lhes disse claramente:

—Lázaro morreu, 15 e eu estou contente por não ter estado lá, pois assim vocês podem crer. Vamos até lá para vê-lo.

16 Então Tomé (o que se chama Dídimo) disse aos outros discípulos:

—Vamos com o Mestre, assim poderemos morrer com ele.

Jesus em Betânia

17 Quando Jesus chegou em Betânia, soube que Lázaro já tinha sido enterrado há quatro dias. 18 Betânia ficava cerca de três quilômetros de Jerusalém 19 e muitos dos judeus tinham ido para lá confortar Marta e Maria pela morte de seu irmão. 20 Quando Marta ouviu dizer que Jesus estava chegando, foi ao seu encontro, mas Maria ficou em casa, sentada. 21 Marta disse a Jesus:

—Senhor, se tivesse estado aqui o meu irmão não teria morrido. 22 Mas eu sei que, mesmo agora, Deus dará tudo o que lhe pedir.

23 Jesus disse a ela:

—O seu irmão se levantará e viverá outra vez.

24 Marta respondeu:

—Eu sei que ele se levantará e viverá outra vez na ressurreição, no último dia.

25 Jesus lhe disse:

—Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, mesmo que esteja morto, viverá; 26 e todo aquele que vive e crê em mim nunca morrerá. Você crê nisto?

27 Marta respondeu:

—Sim, Senhor! Eu creio que o senhor é o Cristo [a], o Filho de Deus, que estava para vir ao mundo.

Jesus chora

28 Depois de ter dito isto, Marta voltou, chamou sua irmã Maria e lhe disse em particular:

—O Mestre está aqui e está chamando você.

29 Ao ouvir isto, Maria levantou-se rapidamente e foi ao encontro de Jesus. 30 (Jesus ainda nem tinha entrado na cidade; ele tinha ficado no lugar onde Marta o havia encontrado.) 31 Os judeus que estavam na casa de Maria para confortá-la, viram-na sair às pressas e a seguiram. Eles pensaram que ela estava indo ao túmulo para chorar. 32 Maria, porém, seguia para o lugar onde Jesus estava. Quando ela o viu, caiu aos pés dele e disse:

—Senhor, se tivesse estado aqui o meu irmão não teria morrido.

33 Quando Jesus viu que Maria estava chorando e que os judeus que tinham vindo atrás dela também choravam, sentiu grande tristeza no coração e ficou muito perturbado. 34 Então Jesus perguntou:

—Onde foi que vocês o enterraram?

Eles responderam:

—Senhor, venha e verá.

35 E Jesus chorou. 36 Então os judeus disseram:

—Vejam o quanto ele o amava!

37 Mas outros disseram:

—Se Jesus abriu os olhos do cego, por que não impediu a morte de Lázaro?

Jesus ressuscita Lázaro

38 De novo Jesus sentiu uma grande tristeza no coração e foi para o túmulo. Era uma gruta fechada por uma grande pedra. 39 Jesus disse:

—Tirem a pedra.

Marta, a irmã do morto, então disse:

—Senhor, já cheira mal, pois já faz quatro dias que ele morreu.

40 Jesus disse a ela:

—Eu não lhe disse que, se você cresse, veria a glória de Deus?

41 Então tiraram a pedra da entrada do túmulo. Jesus olhou para o céu e disse:

—Pai, obrigado pelo senhor ter me ouvido. 42 Eu sei que o senhor me ouve sempre, mas digo isto para que as pessoas que estão à minha volta possam crer que o senhor me enviou.

43 Depois de Jesus ter dito isto, chamou em voz alta:

—Lázaro, venha para fora!

44 O homem que tinha morrido veio para fora. Ele tinha as mãos e os pés envolvidos em faixas de pano e seu rosto também estava coberto por um lenço. Jesus disse ao povo:

—Tirem os panos dele e deixem-no ir.

Os líderes judeus planejam matar Jesus

45 Muitos dos judeus que tinham ido com Maria e visto o que Jesus tinha feito, creram nele. 46 Outros, porém, foram contar aos fariseus [b] o que Jesus tinha feito. 47 Então os líderes dos sacerdotes e os fariseus convocaram uma reunião do Conselho Superior [c] dos judeus e perguntaram:

—Que devemos fazer? Este homem está fazendo muitos milagres. 48 Se deixarmos que ele continue fazendo estas coisas, todos vão crer nele e os romanos virão e destruirão nosso templo [d] e nossa nação.

49 Porém, estava entre eles o sumo sacerdote daquele ano, Caifás, e ele disse:

—Vocês não entendem nada. 50 Vocês não percebem que é muito melhor que um homem morra pelo povo ao invés de ser destruída toda uma nação?

51 Caifás não disse isso de si mesmo. Sendo o sumo sacerdote daquele ano, ele estava profetizando [e] que Jesus havia de morrer pela nação dos judeus. 52 E não só por ela, mas também por todos os filhos de Deus espalhados pelo mundo. E todos seriam um só povo. 53 A partir daquele dia, eles começaram a planejar uma maneira de matar Jesus. 54 Por já não poder mais andar livremente entre os judeus, Jesus saiu dali. Ele foi para uma cidade chamada Efraim, perto do deserto, e ali ficou com os seus discípulos.

A última Páscoa

55 Estava próxima a festa da Páscoa [f] dos judeus. Muitas pessoas do campo foram para a cidade de Jerusalém, antes da festa, para se purificarem. 56 O povo procurava Jesus. No templo [g] perguntavam uns aos outros:

—Será que ele virá para a festa? O que vocês acham?

57 Mas os líderes dos sacerdotes e os fariseus [h] tinham dado ordens que, se alguém soubesse onde Jesus estava, devia informá-los para que eles pudessem prendê-lo.

Footnotes:

  1. João 11:27 + Cristo O ungido (Messias) ou o escolhido de Deus.
  2. João 11:46 + fariseus Eles eram um grupo religioso judeu que diziam seguir o Velho Testamento e outras leis e costumes judaicos cuidadosamente.
  3. João 11:47 + Conselho Superior Era formado por um grupo de 71 líderes religiosos dos judeus. Este conselho também funcionava como Supremo Tribunal em casos de julgamento.
  4. João 11:48 + templo Um prédio todo especial em Jerusalém onde Deus ordenou que os judeus adorassem.
  5. João 11:51 + profetizar Falar por Deus.
  6. João 11:55 + Páscoa Dia sagrado e importante para os judeus. Todo ano eles comiam uma refeição especial nesse dia para lembrar que Deus os tinha libertado da escravidão do Egito na época de Moisés.
  7. João 11:56 + templo Um prédio todo especial em Jerusalém onde Deus ordenou que os judeus adorassem.
  8. João 11:57 + fariseus Eles eram um grupo religioso judeu que diziam seguir o Velho Testamento e outras leis e costumes judaicos cuidadosamente.
Portuguese New Testament: Easy-to-Read Version (VFL)

Copyright © 1999 by World Bible Translation Center

  Back

1 of 1

You'll get this book and many others when you join Bible Gateway Plus. Learn more

Viewing of
Cross references
Footnotes