A A A A A
Bible Book List

Ezequiel 16O Livro (OL)

Alegoria da infidelidade de Jerusalém

16 Então veio a mim de novo a palavra do Senhor: 2/4 Homem mortal, expõe a Jerusalém os seus actos abomináveis. Fala-lhe que o Senhor Deus lhe diz o seguinte — Tu não és melhor do que o povo de Canaã — teu pai, se calhar, era amorreu e tua mãe hitita! Quando nasceste ninguém cuidou de ti. Quando te encontrei a primeira vez, o teu cordão umbilical não tinha sido cortado, e não tinhas sido lavada nem esfregada com sal, nem envolta em panos. Ninguém tinha o menor interesse em ti, ninguém tinha pena de ti. Nesse dia em que nasceste, lançaram-te para o campo, onde te deixaram, indesejada.

6/7 Mas eu passei por ali e vi-te, ainda coberta com o teu próprio sangue, e disse: Vive! Prospera como uma planta no campo! E assim aconteceu contigo! Cresceste, desenvolveste-te, esbelta e elegante, pérola rara entre pérolas. Quando te tornaste rapariga formaram-se-te os seios, o teu cabelo era lindo, mas não tinhas roupa; andavas descoberta!

8/14 Mais tarde, quando passei junto de ti e te vi novamente, tinhas já idade de casar; então estendi a minha capa sobre ti, declarando formalmente que casava contigo. Assinei uma aliança contigo, e tornaste-te minha. Depois do casamento, dei-te belas roupas de linho e de seda bordada, sapatos de pele de texugo. Ofereci-te belos adornos, pulseiras, colares, anéis, brincos, além de uma rica tiara para a testa. Tornaste-te assim uma beleza, coberta de ouro e de prata, de roupa ricamente bordada, de linho e de seda. Passaste a comer delicada comida e a tua beleza aumentou ainda. Parecias uma rainha, e eras, na verdade! Era grande a tua reputação entre os povos, por causa da tua beleza, a qual era perfeita devido a tudo o que te dei, diz o Senhor Deus.

15 Mas tu pensaste em te veres livre de mim — confiaste na tua formosura e começaste a corromper-te, prostituindo-te com todos os amantes que vinham ao teu encontro para te possuírem. 16 Usaste das belas coisas que te concedi para fazeres com elas nichos para ídolos e para decorar a tua cama de prostituição. Incrível! Nunca jamais se viu uma coisa assim! 17 Pegaste nas jóias e nos adornos de ouro e de prata que te dera e fizeste com tudo isso estátuas de figuras humanas, adorando-as, o que representava grave adultério contra mim. 18/19 Empregaste a esplêndida roupa bordada que te dei para cobrires os deuses! Até o meu óleo e o incenso te serviu para lhes prestares culto! Puseste diante deles — imaginem! — a fina farinha, o azeite e o mel que te tinha dado; usaste isso como sacrifício de amor por eles! 20/21 Pegaste nos filhos e filhas que me tinhas gerado e sacrificaste-os aos teus deuses, consumindo-os no fogo. Não teria bastado que te tivesses prostituído? Havias ainda de degolar os meus filhos sobre fogos de estranhos altares?

22 Em todos estes anos de adultério e de pecado, não pensaste uma só vez naqueles dias, vão longe, em que andavas nua e manchada do teu próprio sangue.

23/25 Então, para cúmulo de todas as tuas maldades — ai, ai de mim, diz o Senhor Deus — edificaste um espaçoso bordel e altares para ídolos em cada rua, aí oferecias a tua beleza a qualquer que passasse, numa corrente infindável de prostituições. 26 Juntaste-te ainda ao Egipto, teu vizinho licencioso, e nas tuas prostituições aliaste-te a ele. Assim provocaram a minha ira.

27 Por isso te esmaguei com a mão fechada; reduzi as tuas fronteiras e te entreguei nas mãos dos que te odeiam — os filisteus — e até mesmo esses têm vergonha de ti.

28/29 Adulteraste com assírios também; a ideia que se tem é que és insaciável na busca de sempre novos deuses, e depois disso ainda não estavas satisfeita, e então foste prestar culto aos deuses dessa terra de grande comércio e consumo que é a Babilónia — mas também não ficaste saciada. 30/34 Que coração sujo tu tens, diz o Senhor Deus, para chegares a fazer semelhantes coisas; és uma meretriz impudica, que tem os seus altares de culto a ídolos e os seus bordéis em cada rua. Foste até pior do que uma prostituta, foste tão sôfrega de pecado que até nem pedias dinheiro pelo amor que cedias! Sim, é como uma mulher descaradamente adúltera que vive com outros homens, desprezando o marido. As meretrizes fazem-se pagar, mas contigo é ao contrário; és tu quem lhes dá a eles presentes para que venham de novo ter contigo! Por isso és diferente de todas as outras.

35 Ó prostituta, ouve a palavra do Senhor: 36/41 Diz o Senhor Deus: Perante todos os teus pecados repugnantes, os teus adultérios desbocados com os teus amantes — os cultos que prestas aos ídolos — e os sacrifícios dos teus filhos a deuses, eis o que te vou fazer: juntarei todos os teus aliados — esses amantes que pecaram contigo, tanto os que amaste com os que odiaste — e despir-te-ei à frente deles, para que possam ver-te tal qual és. Castigar-te-ei tal como se pune uma assassina, e uma mulher que quebrou o seu compromisso conjugal vivendo com outros. Entregar-te-ei aos teus amantes — essas muitas outras nações — para te destruirem; e destruirão os teus altares e os teus bordéis, despojar-te-ão, tirar-te-ão as belas jóias, deixar-te-ão despida e vexada. Incendiarão os teus lares, castigando-te aos olhos de muitas outras mulheres. E verei que acabas com os teus adultérios com outros deuses e os pagamentos aos teus aliados pelo amor que te dão.

42/43 Por fim a minha cólera contra ti acabará; terão fim os meus zelos a teu respeito; ficarei em descanso e não mais me encolerizarei contra ti. No entanto, tal não acontecerá sem que antes, devido ao facto de te teres esquecido da tua juventude e teres provocado a minha cólera com todas estas coisas perversas que praticas, recebas a paga completa dos teus pecados, diz o Senhor. A ingratidão tem sido uma culpa que acrescentas a todas as outras.

44/45 Tal mãe, tal filha — é o que toda a gente diz de ti. A tua mãe teve nojo do marido e dos filhos e tu segues-lhe as pisadas. És precisamente como as tuas irmãs que igualmente desprezaram esposos e filhos. Está mesmo de ver que tua mãe deve ter sido uma hitita e teu pai um amorreu.

46/47 A tua irmã mais velha é Samaria, que vive com suas filhas a norte; tua irmã mais nova é Sodoma, com as filhas a sul. Tu não pecaste de uma forma vulgar, como elas fizeram — não, isso para ti não era nada; tu, em muito pouco tempo, as ultrapassaste.

48/50 Tão certo como eu viver, diz o Senhor Deus, que Sodoma e suas filhas nunca foram tão iníquas como tu e tuas filhas. Os pecados da tua irmã Sodoma foram o orgulho, a ociosidade, o amor à abundância de tudo, enquanto os pobres e os que sofriam jaziam à sua porta. Ela prestou insolentemente culto a muitos ídolos, à minha vista. Por isso a esmaguei.

51/52 Nem mesmo Samaria cometeu metade dos teus pecados. Adoraste muitos mais ídolos do que as tuas irmãs; elas quase que parecem rectas quando comparadas contigo! Não te surpreendas pois com o castigo mais leve que elas recebem. Os teus pecados são tão tremendos que elas, ao teu lado, até parecem inocentes! 53 Apesar de tudo, é verdade que hei-de tornar a restabelecer a prosperidade de Sodoma, de Samaria e também de Judá. 54 O teu tremendo castigo será uma consolação para elas, pois será muito maior do que elas.

55/58 Sim, repito, as tuas irmãs, Sodoma e Samaria, e todo o povo delas, será restaurado; Judá também recuperará a sua prosperidade naquele dia. Nos dias em que andavas cheia de orgulho, tinhas por Sodoma um desprezo indizível. Mas agora que a tua maldade, muito maior que a dela, é conhecida de toda a gente no mundo, és tu quem é escarnecida por Edom e seus vizinhos, e por todos os filisteus. Isto faz já parte do castigo devido aos teus pecados, e às coisas abomináveis que praticaste, diz o Senhor.

59/63 Porque o Senhor diz: Dar-te-ei a paga de teres quebrado os teus compromissos. Com toda a ligeireza rompeste os votos solenes que me fizeras, ainda que por minha parte eu me manterei fiel à aliança que fiz contigo na tua juventude. Mas ainda hei-de estabelecer um concerto contigo, para sempre, e lembrar-te-ás com vergonha de todo o mal que fizeste; serás vencida pela minha graça, quando fizer de tuas irmãs, Samaria e Sodoma, tuas filhas. Mas reconhecerás que não mereces este acto de graça, pois que não guardaste o meu concerto. Restabelecerei pois a minha aliança contigo e saberás que eu sou o Senhor. Apesar de tudo quanto tens feito, serei bom, de novo, para contigo; ficarás em silêncio e com humildade quando eu perdoar o que tens feito, diz o Senhor Deus.”

O Livro (OL)

O Livro Copyright © 2000 by Biblica, Inc.® Used by permission. All rights reserved worldwide.

  Back

1 of 1

You'll get this book and many others when you join Bible Gateway Plus. Learn more

Viewing of
Cross references
Footnotes