A A A A A
Bible Book List

2 Samuel 2 O Livro (OL)

David é ungido rei sobre Judá

Então David perguntou ao Senhor: “Deverei voltar para Judá?”

O Senhor respondeu-lhe: “Sim”.

“Para que cidade devo ir?”

E o Senhor respondeu: “Para Hebrom”.

2/7 David e as suas mulheres — Ainoã de Jezreel e Abigail, a viúva de Nabal, do Carmelo — mais os seus homens com as respectivas famílias, todos vieram para Hebrom. Os líderes de Judá vieram dar-lhe as boas vindas e coroaram-no rei sobre o povo de Judá.

Ao saber que os homens de Jabes-Gileade tinham tido o cuidado de fazer o enterro de Saul, mandou-lhes uma mensagem: “Que o Senhor vos abençoe por terem honrado dessa maneira a memória do vosso rei, fazendo-lhe um funeral com dignidade. Que o Senhor vos proteja na sua fidelidade e vos recompense! Eu também vos retribuirei o bem que praticaram. Agora peço-vos que aceitem ser meus súbditos, fortes e fiéis, visto que Saul já está morto. Também a tribo de Judá já me designou como seu rei.”

Guerra entre os exércitos de David e de Saul

8/11 No entanto Abner, comandante das tropas de Saul, foi a Maanaim para fazer de Isbosete rei. O seu território era Gileade, Asuri, Jezreel, Efraim, a tribo de Benjamim e todo o resto de Israel. Isbosete tinha quarenta anos nessa altura. Reinou assim em Maanaim por dois anos; entretanto David reinava em Hebrom, e durante sete anos e meio foi rei do povo de Judá.

12/15 Um dia o general Abner levou as tropas de Isbosete de Maanaim até Gibeão, e Joabe (filho de Zeruía), general das tropas de David, levou estas ao encontro das primeiras. Ficaram frente a frente junto ao poço de Gibeão, uns do lado de cá do tanque, e os outros do lado oposto. Abner sugeriu a Joabe o seguinte: “Vamos pôr alguns dos nossos moços a defrontarem-se à espada à nossa frente!”, e Joabe acedeu. Foram assim escolhidos doze combatentes de cada lado, para se confrontarem mortalmente.

16 O combate começou e cada um, pegando na cabeça do outro pelos cabelos mergulhou a espada no corpo do outro, matando-o; e assim acabaram por morrer todos. Aquele lugar ficou conhecido como o Campo das Espadas.

17/19 Os dois exércitos começaram então a luta. Chegando ao fim do dia, Abner e os seus homens tinham sido derrotados por Joabe. Abisai e Asael — irmãos de Joabe — também se encontravam na batalha. Asael era um grande corredor, corria como uma gazela, e foi em perseguição de Abner, correndo sem descanso, absolutamente determinado a apanhá-lo. 20 A certa altura Abner olhou para trás, viu-o e perguntou-lhe: “Tu és Asael?”

“Sim, sou.”

21/22 “Aviso-te de que não venhas atrás de mim. Vai antes em perseguição dum soldado qualquer e fica com os despojos.” Mas Asael recusou e continuou no seu encalço.

Abner tornou a gritar-lhe: “Sai de trás de mim! Eu nunca mais poderia aparecer ao teu irmão Joabe, se te matasse!”

23 Mas Asael recusou-se a desistir. Então Abner trespassou-lhe o ventre com a extremidade mais grossa da sua lança; esta saiu-lhe pelo outro lado do corpo. Asael ficou-se logo ali estendido, morto; toda a gente que ia passando parava a ver o corpo.

24/26 Joabe e Abisai puseram-se por sua vez em perseguição de Abner. Estava já o Sol a pôr-se quando chegaram ao outeiro de Amá, em frente de Giá, no caminho para o deserto de Gibeão. As tropas de Abner, formadas por contingentes de soldados de Benjamim, reagruparam-se no cimo da colina. Dali Abner gritou para Joabe, em baixo: “Será que as nossas tropas hão-de continuar a matar-se umas às outras? Quando é que pensas dizer à tua gente que deixe de perseguir os irmãos?”

27/28 “Garanto-te, diante de Deus, que mesmo que não tivesses falado, as minhas tropas teriam ido para casa já desde amanhã”, respondeu-lhe Joabe. Tocou então a trombeta e os seus homens pararam de correr atrás das tropas de Israel.

29 Nessa noite, Abner e os seus soldados retiraram-se através da planície do Jordão; atravessaram o rio, andaram toda a manhã seguinte, até que chegaram a Maanaim.

30/31 As tropas de Joabe também se retiraram para a sua terra. Quando contaram as baixas verificaram que tinham perdido apenas dezanove homens, além de Asael; e que da parte de Abner tinha havido trezentas e sessenta perdas, todos da tribo de Benjamim. 32 Os soldados de Joabe levaram o corpo de Asael para Belém e enterraram-no na sepultura do seu pai; depois marcharam a noite inteira e chegaram a Hebrom ao romper do dia.

O Livro (OL)

O Livro Copyright © 2000 by Biblica, Inc.® Used by permission. All rights reserved worldwide.

2 Samuel 2 Almeida Revista e Corrigida 2009 (ARC)

Davi é aclamado rei de Judá

E sucedeu, depois disso, que Davi consultou ao Senhor, dizendo: Subirei a alguma das cidades de Judá? E disse-lhe o Senhor: Sobe. E disse Davi: Para onde subirei? E disse: Para Hebrom. E subiu Davi para lá, e também as suas duas mulheres, Ainoã, a jezreelita, e Abigail, a mulher de Nabal, o carmelita. Fez também Davi subir os homens que estavam com ele, cada um com a sua família; e habitaram nas cidades de Hebrom. Então, vieram os homens de Judá e ungiram ali a Davi rei sobre a casa de Judá. E deram avisos a Davi, dizendo: Os homens de Jabes-Gileade são os que sepultaram Saul. Então, enviou Davi mensageiros aos homens de Jabes-Gileade e disse-lhes: Benditos sejais vós do Senhor, que fizestes tal beneficência a vosso senhor, a Saul, e o sepultastes! Agora, pois, o Senhor use convosco de beneficência e fidelidade; e também eu vos farei esse bem, porquanto fizestes isso. Esforcem-se, pois, agora as vossas mãos, e sede homens valentes, pois Saul, vosso senhor, é morto, mas também os da casa de Judá já me ungiram a mim rei sobre si.

Abner faz Isbosete rei de Israel

Porém Abner, filho de Ner, capitão do exército de Saul, tomou a Isbosete, filho de Saul, e o fez passar a Maanaim. E o constituiu rei sobre Gileade, e sobre os assuritas, e sobre Jezreel, e sobre Efraim, e sobre Benjamim, e sobre todo o Israel. 10 Da idade de quarenta anos era Isbosete, filho de Saul, quando começou a reinar sobre Israel, e reinou dois anos; mas os da casa de Judá seguiam a Davi. 11 E foi o número dos dias que Davi reinou em Hebrom, sobre a casa de Judá, sete anos e seis meses.

Vitória de Davi sobre Isbosete

12 Então, saiu Abner, filho de Ner, com os servos de Isbosete, filho de Saul, de Maanaim a Gibeão. 13 Saíram também Joabe, filho de Zeruia, e os servos de Davi, e se encontraram uns com os outros perto do tanque de Gibeão, e pararam estes desta banda do tanque e os outros daquela banda do tanque. 14 E disse Abner a Joabe: Deixa levantar os jovens, e joguem diante de nós. E disse Joabe: Levantem-se. 15 Então, se levantaram e passaram, por conta, doze de Benjamim, da parte de Isbosete, filho de Saul, e doze dos servos de Davi. 16 E cada um lançou mão da cabeça do outro, meteu-lhe a espada pelo lado, e caíram juntamente; de onde se chamou àquele lugar Helcate-Hazurim, que está junto a Gibeão. 17 E seguiu-se, naquele dia, uma crua peleja; porém Abner e os homens de Israel foram feridos diante dos servos de Davi.

18 E estavam ali os três filhos de Zeruia, Joabe, Abisai e Asael; e Asael era ligeiro de pés, como uma das cabras monteses que há no campo. 19 E Asael seguiu após Abner e não declinou de detrás de Abner, nem para a direita nem para a esquerda. 20 E Abner, olhando para trás, disse: És tu Asael? E disse ele: Eu sou. 21 Então, lhe disse Abner: Desvia-te para a direita ou para a esquerda, e lança mão de um dos jovens, e toma os seus despojos. Porém Asael não quis desviar-se de detrás dele. 22 Então, Abner tornou a dizer a Asael: Desvia-te de detrás de mim; por que hei de eu ferir-te e dar contigo em terra? E como levantaria eu o meu rosto diante de Joabe, teu irmão? 23 Porém, não se querendo ele desviar, Abner o feriu com o conto da lança pela quinta costela, e a lança lhe saiu por detrás, e caiu ali e morreu naquele mesmo lugar; e sucedeu que todos os que chegavam ao lugar onde Asael caiu e morreu paravam.

24 Porém Joabe e Abisai seguiram após Abner; e pôs-se o sol, chegando eles ao outeiro de Amá, que está diante de Giá, junto ao caminho do deserto de Gibeão. 25 E os filhos de Benjamim se ajuntaram detrás de Abner, e fizeram um batalhão, e puseram-se no cume de um outeiro. 26 Então, Abner gritou a Joabe e disse: Consumirá a espada para sempre? Não sabes tu que por fim haverá amargura? E até quando não hás de dizer ao povo que deixe de seguir a seus irmãos? 27 E disse Joabe: Vive Deus, que, se não tivesses falado já desde pela manhã, o povo teria cessado cada um de seguir a seu irmão. 28 Então, Joabe tocou a buzina, e todo o povo parou, e não perseguiram mais a Israel e tampouco pelejaram mais. 29 E caminharam Abner e os seus homens toda aquela noite pela planície; e, passando o Jordão, caminharam por todo o Bitrom, e vieram a Maanaim. 30 Também Joabe se tornou de seguir a Abner e ajuntou todo o povo, e dos servos de Davi faltaram dezenove homens além de Asael. 31 Porém os servos de Davi feriram dentre os de Benjamim e dentre os homens de Abner a trezentos e sessenta homens, que ali ficaram mortos. 32 E levantaram a Asael e sepultaram-no na sepultura de seu pai, que estava em Belém; e Joabe e seus homens caminharam toda aquela noite, e amanheceu-lhes o dia em Hebrom.

Almeida Revista e Corrigida 2009 (ARC)

Copyright 2009 Sociedade Bíblica do Brasil. Todos os direitos reservados / All rights reserved.

Viewing of
Cross references
Footnotes