A A A A A
Bible Book List

Êxodo 2:11-3:22 O Livro (OL)

Moisés mata um egípcio e foge

11/12 Quando Moisés era já homem, ia ter com os seus irmãos de raça e começou a dar­se conta das terríveis condições em que viviam e trabalhavam. Certa vez viu mesmo um egípcio a bater num dos seus irmãos hebreus! Não se conteve. Olhou dum lado e doutro para se certificar de que ninguém mais o via, matou o egípcio e enterrou o corpo na areia para o esconder.

13 No dia seguinte, tendo ido de novo ver os seus irmãos, deparou com dois deles agredirem­se. Interpelando aquele que não tinha razão disse­lhe: “Que é que estás a fazer? Estás a bater num dos teus próprios irmãos!”

14/17 “E quem te manda a ti”, retorquiu­lhe o outro, “armares­te em nosso príncipe, em nosso juiz? Ou será que tens intenção de me matar como mataste ontem o egípcio?” Moisés, constatando que o seu acto tinha sido descoberto, encheu­se de medo. Na verdade Faraó soube disso e mandou que Moisés fosse preso e executado. Este contudo fugiu para a terra de Midiã.

Estava ele sentado junto dum poço quando sete raparigas, filhas dum sacerdote de Midiã, se chegaram para tirar água e encher as pias para dar de beber aos rebanhos do pai. Mas uns outros pastores começaram a repeli­las. Moisés interveio então, defendendo­as e depois tirou ele mesmo água para os rebanhos.

18 Quando voltaram para casa o pai, Reuel, perguntou­lhes: “Vocês hoje vieram muito mais cedo! Como foi isso?”

19 “Foi um egípcio que não só nos defendeu dos pastores que começaram a atacar­nos como até nos tirou água e deu a beber aos rebanhos.”

20 “Bom, e onde está ele?”, perguntou o pai. “Não me digam que o deixaram lá! Vão já buscá­lo, para que coma ao menos connosco!”

21/22 Depois Moisés aceitou mesmo o convite de Reuel para ficar a viver com eles, e veio a casar com uma das filhas que ele lhe deu por mulher, Zípora. Tiveram assim um filho que se chamou Gerson, porque Moisés se considerava um estrangeiro em terra estranha.

23 Anos mais tarde o rei do Egipto morreu; mas os israelitas continuavam a sofrer sob o peso das suas cargas, escravizados, chorando amargamente perante o Senhor. 24/25 Este ouviu os seus clamores lá do céu e achou ter chegado o momento de dar acção às promessas feitas a Abraão, a Isaque e a Jacob. Debruçando­se então sobre eles, o Senhor decidiu iniciar o processo da sua salvação.

A sarça ardente

1/2 Um dia em que Moisés levava a pastar os rebanhos de Jetro seu sogro, sacerdote de Midiã, nos confins do deserto perto de Horebe, o monte de Deus, apareceu­lhe o anjo do Senhor numa chama de fogo dentro de uma sarça. Moisés reparou no fogo e verificou que o fogo não consumia a sarça. Aproximou­se para ver o que era e Deus chamou­o: “Moisés! Moisés!”

“Pronto! Aqui estou!”

5/8 “Não te aproximes. Tira os sapatos, porque estás a pisar uma terra sagrada. Eu sou o Deus dos teus antepassados, o Deus de Abraão, de Isaque e de Jacob.”

Moisés escondeu o rosto nas mãos, porque teve receio de olhar para Deus! O Senhor continuou: “Tenho visto a aflição do meu povo no Egipto, e tenho ouvido os seus clamores sob a opressão dos que os tiranizam. Por isso venho livrá­los dos egípcios e tirá­los dali para uma belíssima e vasta terra, uma terra em que jorram o leite e o mel, onde habitam os cananeus, os heteus, os amorreus, os perizeus, os heveus e os jebuseus.

9/10 Sim, o choro do povo de Israel tem subido ao céu até mim, e tenho visto as duras condições de vida com que os egípcios os oprimem. Assim vou enviar­te a Faraó para que lhe peças que te deixe levar o meu povo para fora do Egipto.”

11 “Mas eu não sou a pessoa indicada para tal!”, exclamou Moisés.

12 Deus insistiu: “Eu estarei seguramente contigo. E a prova de que sou eu próprio quem te envia será o seguinte: Quando tiveres levado o meu povo para fora do Egipto havereis de adorar Deus aqui mesmo, nesta montanha.”

13 Moisés replicou ainda: “Se eu for ter com o povo de Israel e lhe disser que foi o Deus dos nossos pais quem me enviou, eles vão perguntar­me — ‘mas de que Deus estás tu a falar­nos?’ E o que é que eu lhes digo?”

14/15 “Que foi o Deus QUE É”, foi a resposta. “Diz assim: o EU SOU foi quem me mandou. Sim, diz­lhes: O Senhor, o Deus dos nossos antepassados Abraão, Isaque e Jacob mandou­me ter convosco. Porque este é o meu nome eterno, através de todas as gerações.

16/17 Reúne então todos os anciãos e conta­lhes como o Senhor te apareceu aqui nesta sarça a arder e aquilo que eu te disse: ‘Vim ter com o meu povo e vi o que lhe está a acontecer no Egipto. Prometo que os hei­de salvar das cargas e da humilhação que estão a sofrer, e que os hei­de levar para a terra que está agora ocupada pelos cananeus, heteus, amorreus, perizeus, heveus e pelos jebuseus, uma terra em que jorram o leite e o mel.’

18 Os anciãos do povo de Israel hão­de aceitar a tua mensagem, e irão contigo ter com o rei do Egipto e dir­lhe­ão: ‘Jeová, o Deus dos hebreus, apresentou­se a nós e mandou­nos que fôssemos a três dias de caminho no deserto oferecer­lhe sacrifícios de adoração. Deixa­nos pois ir.’

19/22 Mas eu sei que o rei do Egipto não vos deixará ir senão sob uma pressão muito forte. Por isso hei­de estender a mão para castigar o Egipto com maravilhas que se realizarão ali até que por fim vos deixe ir. E farei com que os egípcios vos encham de presentes, quando se forem embora; não hão­de deixar o Egipto de mãos vazias. Cada mulher irá pedir à vizinha e à mulher do seu patrão toda a espécie de coisas de prata e ouro e dos tecidos mais finos com que vestirão os vossos filhos; e assim despojarão o Egipto do melhor que tem!”

O Livro (OL)

O Livro Copyright © 2000 by Biblica, Inc.® Used by permission. All rights reserved worldwide.

  Back

1 of 1

You'll get this book and many others when you join Bible Gateway Plus. Learn more

Viewing of
Cross references
Footnotes