A A A A A
Bible Book List

Jó 10-13 O Livro (OL)

10 Estou cansado de viver!
Deixem-me queixar livremente;
deixem-me exprimir a minha tristeza e amargura!
Direi a Deus: Não me condenes!
Diz-me, antes, por que razão contendes comigo.
Parece-te realmente justo oprimires-me e desprezares-me,
a mim, um ser humano que tu criaste,
e dar alegria e prosperidade ao malvado?
Tens tu uma mente carnal, como toda a gente?
Será a tua vida como a de um mortal
ou serão os teus anos como os anos de um homem,
para que tentes encontrar em mim qualquer culpa ou pecado?
Bem sabes que não sou culpado;
todavia ninguém há que me salve das tuas mãos!

Tu criaste-me e mesmo assim destróis-me.
Oh! Peço-te que te lembres que sou feito de terra!
Irás fazer-me de novo em pó, assim tão depressa?
10 Já me tens andado a vazar de jarro para jarro, como leite,
e coalhaste-me como queijo.
11 Juntaste os meus ossos, entreteceste os meus nervos,
revestiste-me de carne e de pele.
12 Deste-me vida, revelaste para comigo atenção e amor,
fui protegido pelos teus cuidados.

13 E afinal tinhas uma intenção bem definida.
14 Caso eu pecasse, destruir-me-ias
e recusarias perdoar a minha iniquidade.
15 Portanto, à mais leve maldade,
eu estava já liquidado!
No entanto, no caso de eu ser justo, isso não contava;
por isso, sinto-me totalmente frustrado.
16 Se começo a tentar erguer-me,
saltas sobre mim como um leão e rapidamente acabas comigo.
17 Renovas, sem cessar, os teus testemunhos contra a minha pessoa
e derramas sobre mim um volume cada vez maior de ira.
Para atacar-me tens os teus exércitos.

18 Porque foi então que me deixaste nascer?
Podia ter morrido, sem que ninguém me chegasse a ver.
19 Seria como se não tivesse existido;
teria simplesmente passado do ventre de minha mãe para o túmulo.
20 Não vês como me fica pouco tempo
para viver como queria?
Oh! Deixa-me em paz
para que possa ainda ter um momento de descanso,
21 antes de partir para a terra das trevas,
das sombras da morte, para nunca mais regressar.
22 Terra tão escura como noite cerrada sem luar;
terra do silêncio da morte onde não existe ordem ou lógica,
onde o clarão mais intenso em nada altera as trevas.”

Zofar

11 Zofar, o naamatita, responde a Job:

“Mas então não haverá ninguém que ponha cobro
a esta torrente de palavras?
Será que pelo muito falar se tem razão?
Haveria eu de ficar em silêncio
perante a ousadia das tuas palavras?
Zombas de Deus e não haverá ninguém que te envergonhe?
Afianças que és puro aos olhos de Deus!
Oh! Se Deus falasse e te dissesse o que pensa!
Oh! Se ele te fizesse ver exatamente quem tu és!
Porque ele sabe bem tudo o que tens feito.
Ouve! Deus, sem dúvida alguma, está a castigar-te,
mas está a fazê-lo muito menos do que mereces!

Conheces tu a mente e os propósitos de Deus?
Pensarás tu que se procurares intensamente
poderás conhecê-los enfim?
Terás algum direito de julgar Deus,
o Todo-Poderoso?
A sabedoria de Deus é mais alta que os céus.
Que poderás fazer?
Ela é mais profunda que o mundo dos mortos.
Que poderás compreender?
A sua extensão é muito mais vasta que a Terra,
mais ampla que os grande oceanos.

10 Se ele vier acusar alguém e o julgar,
quem será capaz de o impedir?
11 Porque conhece perfeitamente
todas as culpas e pecados da humanidade;
vê toda a iniquidade sem precisar de procurar.
12 Mas o insensato só se tornará sábio
quando a cria do jumento selvagem nascer dócil e mansa.

13 Antes de te voltares para Deus
e de lhe estenderes as mãos,
14 livra-te dos teus pecados,
abandona a iniquidade atrás de ti.
15 Só então, sem as manchas de pecado a sujarem-te,
poderás andar com segurança perante Deus, sem nada recear.
16 Só então poderás esquecer definitivamente a tua miséria
e te lembrarás dela como águas passadas.
17 A tua vida será mais brilhante que o meio-dia;
qualquer sombra parecerá ter a luz duma manhã!
18 Serás corajoso porque terás esperança;
olharás em volta e deitar-te-ás seguro e tranquilo.
19 Deitar-te-ás sem medos
e muitos buscarão tua face para pedir o teu favor.
20 Contudo, o ímpio não encontrará forma de escapar;
a sua única expectativa é a morte.”

Job

12 Resposta de Job:

“Sim, na verdade, quem vos ouve é levado a pensar
que vocês sabem tudo!
A sabedoria acaba nas vossas pessoas!
Mas eu próprio também sei umas quantas coisas,
que vocês não são melhores do que eu.
Aliás, quem não sabe isso que vocês estiveram a dizer?

Eu, aquele que rogou a Deus por ajuda e a quem ele respondeu,
tornei-me um motivo de troça para o meu próximo.
Sim, eu, uma pessoa reta, sou agora aquele de quem se riem.
Entretanto, o rico zomba dos que se encontram em aperto
e é rápido em desprezar os que estão em necessidade.
Nas tendas dos ladrões há prosperidade
e aqueles que desafiam a Deus sentem-se seguros,
pensando que têm Deus na sua mão.

Quem é que não se dá conta de que Deus faz coisas assim?
Pergunta até às mudas bestas, elas sabem que assim é;
pergunta aos pássaros, dir-te-ão o mesmo.
A própria terra ou os peixes do mar
comunicar-te-ão a mesma coisa.
Qual entre todos não tem conhecimento
que a mão do Senhor criou tudo o que existe?
10 Porque a alma de todo o ser vivente está nas mãos de Deus,
assim como a respiração, a vida de toda a humanidade.
11 Assim como o paladar está preparado para diferenciar os gostos,
também o meu espírito sabe provar a verdade, quando a ouço.
12 Tal como vocês dizem, os velhos como eu
são sabedores, têm entendimento.

13 Mas a verdadeira sabedoria e o poder são de Deus;
só ele sabe o que devemos fazer e entende todas as situações.
14 E como é grande a sua força!
Aquilo que vier a destruir não poderá ser reconstruído;
aquele a quem ele aprisiona, não poderá escapar.
15 Se retém as chuvas, a terra torna-se num deserto;
envia tempestades e as cheias cobrem as terras.
16 Sim, com ele está a força e a sabedoria;
tanto o que faz errar como o que erra lhe pertencem.
17 É capaz de fazer até desvairar juízes e conselheiros.
18 Liberta-nos das algemas postas pelos reis,
e amarra-lhes uma corda à sua cintura.
19 Os próprios sacerdotes se arriscam a partir como escravos;
os poderosos são abatidos.
20 Aos eloquentes, tira-lhes a palavra;
retira também o entendimento aos anciãos.
21 Derrama desprezo sobre os líderes da nação
e tira forças ao forte.
22 Enche a escuridão com luz,
mesmo a própria sombra da morte.
23 Pode exaltar uma nação para, de seguida, a abater;
dispersa um povo, mas junta-o de novo.
24 Tira o discernimento aos administradores e aos governantes,
deixando-os a tactear, perdidos.
25 Sem norte, sem luz que os guie,
fá-los vaguear como ébrios.

13 Ouçam, já tenho visto muitas circunstâncias
como as que vocês descreveram.
Aquilo que vocês sabem também eu sei;
em nada sou inferior.
Oh! Como eu desejava falar com o Todo-Poderoso!
Quero falar sobre isto diretamente com Deus.
Porque vocês estão a interpretar tudo mal;
são como médicos que não sabem o que hão de fazer.
Oh! Peço-vos que estejam calados!
Isso seria a melhor prova da vossa sabedoria.
Portanto, agora escutem-me;
ouçam as minhas razões, ouçam os meus argumentos.
Irão vocês continuar a falar em lugar de Deus,
quando nunca disse nada daquilo que põem na sua boca?
Precisará Deus da vossa ajuda,
contenderão a favor de Deus?
Que seria de vocês se se sujeitassem a julgamento?
Tentariam enganá-lo, como se engana um homem?
10 Ele terá de vos acusar,
se se deixarem levar por juízos parciais.
11 Vocês ficarão perturbados perante ele.
A sua majestade não vos enche de terror?
12 Essas tremendas afirmações que fizeram
valem tanto como pedaços de madeira ardida.
As vossas razões são tão frágeis como barro!

13 Calem-se então e deixem-me falar:
estou pronto a enfrentar as consequências.
14 Sim, tomarei a minha vida nas mãos
e direi aquilo que realmente penso.
15 Deus poderá matar-me:
mas tenho esperança nele.
Estou disposto a defender a minha causa perante ele.
16 Em todo o caso, tenho isto a meu favor:
eu não sou um ímpio descrente,
para que me rejeite imediatamente da sua presença.
17 Ouçam pois, atentamente, aquilo que tenho a dizer;
deem-me atenção.
18 Esta é a minha causa:
eu sei que sou reto.
19 Quem será capaz de pôr em dúvida isto que afirmo?
Se houver alguém que o faça, prove que estou errado,
que eu paro de me defender e morro.

20 Ó Deus, há duas coisas que peço que não me faças;
só então poderei ficar na tua presença.
21 Não me aterrorizes com a tua tremenda presença.
22 Chama-me e responder-te-ei depressa!
Se for eu a tomar a palavra primeiro, responde-me tu!
23 Diz-me o que é que eu fiz de mal, ajuda-me!
Notifica-me da minha transgressão.
24 Porque te escondes de mim?
Porque me consideras como teu inimigo?
25 Repreenderás uma folha que esvoaça levada pelo vento?
Perseguirás tu a palha seca?
26 Escreves coisas amargas contra mim
e vens recordar todas as loucuras da minha mocidade.
27 Acorrentaste os meus pés no tronco
e sondas todos os meus desígnios.
Tomas nota de todos os meus passos.

28 Sou como uma árvore seca derrubada,
como uma peça de roupa toda roída da traça.

O Livro (OL)

O Livro Copyright © 2000 by Biblica, Inc.® Used by permission. All rights reserved worldwide.

  Back

1 of 1

You'll get this book and many others when you join Bible Gateway Plus. Learn more

Viewing of
Cross references
Footnotes