A A A A A
Bible Book List

2 Reis 15 O Livro (OL)

Azarias, rei de Judá

(2 Cr 26.3-4)

15 1-2 O novo rei de Judá foi Azarias. O seu pai era Amazias, o rei anterior. A sua mãe chamava-se Jecolia e era de Jerusalém. O seu reinado durou 52 anos, com sede em Jerusalém. Começou a reinar com 16 anos. Em Israel, o rei Jeroboão reinava havia já 27 anos, quando Azarias subiu ao trono. Conduziu-se com retidão aos olhos do Senhor, imitando o seu pai Amazias naquilo que este tinha feito de bem.

Infidelidade de Azarias

(2 Cr 26.16-23)

Contudo, não destruiu os santuários pagãos sobre as colinas, onde o povo continuava a fazer sacrifícios e a oferecer incenso queimado. Por causa disso, o Senhor castigou-o com lepra, tendo ficado assim até ao dia da sua morte. Em consequência dessa enfermidade, foi obrigado a viver isolado, numa casa à parte. O seu filho Jotão era o regente.

O resto dos acontecimentos da vida de Azarias está escrito no Livro das Crónicas dos Reis de Judá. Quando Azarias faleceu, foi sepultado junto dos seus antepassados, na Cidade de David, e o seu filho Jotão tornou-se rei.

Zacarias, rei de Israel

O novo rei de Israel foi Zacarias. O seu pai era Jeroboão, o rei anterior. O seu reinado durou seis meses. Em Judá, Azarias era rei havia 38 anos, quando aquele ascendeu ao trono. Zacarias foi um mau rei, pois fez o que era mau aos olhos do Senhor, tal como muitos dos seus antecessores. À semelhança de Jeroboão I, o filho de Nebate, incentivou Israel a pecar.

10 Salum, filho de Jabes, conspirou contra ele, assassinou-o em Ibleão e reinou em seu lugar. 11 O resto da história do reinado de Zacarias encontra-se no Livro das Crónicas dos Reis de Israel. 12 Assim se concretizou a palavra do Senhor dirigida a Jeú, que o seu filho, neto e bisneto seriam reis de Israel.

Salum, rei de Israel

13 O novo rei de Israel foi Salum. O seu pai era Jabes e o seu reinado durou um mês. Em Judá, Uzias, também chamado Azarias, era nessa altura rei havia 39 anos. 14 Um mês depois de Salum ter ascendido ao trono, Menaem, filho de Gadi, veio de Tirza a Samaria e assassinou-o, ocupando o trono em seu lugar. 15 Outros detalhes acerca de Salum e dessa conspiração estão escritos no Livro das Crónicas dos Reis de Israel.

Menaem, rei de Israel

16 Menaem destruiu a povoação de Tifsa, assim como os seus arredores, porque os seus habitantes se recusaram a aceitá-lo como rei. Por isso, matou toda a população, chegando ao ponto de desventrar mulheres grávidas.

17 O novo rei de Israel foi Menaem. O seu reinado, com sede em Samaria, durou 10 anos. Nessa altura, Azarias era rei havia 39 anos. 18 Menaem fez aquilo que era mau aos olhos do Senhor. Prestou culto a ídolos, tal como muito antes o fizera Jeroboão I que levara o povo de Israel a pecar gravemente.

19 O rei Pul da Assíria invadiu a terra. Menaem subornou-o a troco de umas 34 toneladas de prata, para que se retirasse do país. 20 Menaem teve posteriormente de extorquir esse dinheiro da mão de todos os poderosos e ricos da terra, sob a forma de uma taxa especial de 575 gramas de prata por pessoa. 21 O resto dos acontecimentos da história do rei Menaem está escrito no Livro das Crónicas dos Reis de Israel. 22 Quando morreu, o seu filho Pecaías tornou-se o novo rei.

Pecaías, rei de Israel

23 O novo rei de Israel foi Pecaías. O seu pai foi o rei anterior, Menaem. O seu reinado durou 2 anos e esteve sediado em Samaria. Em Judá, Azarias reinava havia já 50 anos. 24 Pecaías fez aquilo que era mau aos olhos do Senhor e deu continuidade ao mau exemplo de Jeroboão I, filho de Nebate, que levou Israel por maus caminhos.

25 Peca, filho de Remalias, o comandante-geral do seu exército, conspirou contra ele, acompanhado de cinquenta homens de Gileade, e assassinou-o no palácio de Samaria. Argobe e Arie foram também mortos nessa revolta. Peca tornou-se o novo rei.

26 O resto da história do rei Pecaías está narrado no Livro das Crónicas dos Reis de Israel.

Peca, rei de Israel

27 O novo rei de Israel foi Peca. O seu pai foi Remalias e o seu reinado durou 20 anos, com sede em Samaria. Em Judá, o rei Azarias reinava havia já 52 anos. 28 Peca fez aquilo que era mau aos olhos do Senhor, pois prosseguiu nos caminhos de Jeroboão I, filho de Nebate, que levou todo o Israel a pecar.

29 Foi durante o seu reinado que o rei Tiglate-Pileser atacou Israel. Capturou as povoações de Ijom, Abel-Bete-Maacá, Janoa, Quedes, Hazor, Gileade, Galileia e toda a terra de Naftali, levando os seus habitantes cativos para a Assíria. 30 Então Oseias, filho de Elá, conspirou contra Peca e assassinou-o, ocupando o trono em seu lugar. O novo rei de Israel foi Oseias. Em Judá, Jotão, filho de Uzias, era rei havia 20 anos.

31 O resto da história de Peca está registado no Livro das Crónicas dos Reis de Israel.

Jotão, rei de Judá

(2 Cr 27.1-9)

32 O novo rei de Judá foi Jotão. O seu pai foi o rei Uzias. 33 Tinha 25 anos quando se sentou no trono e reinou 16 anos, tendo Jerusalém como sua capital. A sua mãe era Jerusa, filha de Zadoque. 34 Conduziu-se de forma reta aos olhos do Senhor, seguindo os passos de seu pai Uzias. 35 No entanto, não soube destruir os santuários pagãos que estavam nas colinas, onde o povo ia oferecer sacrifícios e queimava incenso. Foi durante o seu reinado que a porta alta do templo foi construída.

36 O resto dos acontecimentos da vida de Jotão encontra-se no Livro das Crónicas dos Reis de Judá. 37 Naqueles dias, o Senhor levou o rei Rezim de Aram e o rei Peca de Israel a atacar Judá. 38 Quando Jotão faleceu, foi sepultado junto dos seus antepassados na Cidade de David. O seu filho Acaz ocupou o trono.

O Livro (OL)

O Livro Copyright © 2000 by Biblica, Inc.® Used by permission. All rights reserved worldwide.

2 Crônicas 26 O Livro (OL)

Uzias rei de Judá

(2 Rs 14.21-22; 15.1-4)

26 O povo de Judá coroou Uzias[a], que tinha 16 anos, para suceder a seu pai, Amazias Este reconstruiu a cidade de Elote e reintegrou-a em Judá, após a morte de seu pai. Uzias tinha dezasseis anos quando foi investido rei, e reinou durante 52 anos em Jerusalém. A sua mãe chamava-se Jecolia e era originária de Jerusalém. Conduziu-se com retidão aos olhos do Senhor, imitando o seu pai Amazias naquilo que este tinha feito de bem. Enquanto viveu Zacarias, homem entendido nas visões de Deus, Uzias esforçou-se por fazer o que era reto aos olhos do Senhor. Enquanto o rei buscou a Deus, as coisas correram-lhe bem.

Declarou guerra aos filisteus e conquistou a cidade de Gate, derrubando as suas muralhas; fez o mesmo às cidades de Jabné e Asdode. Construiu posteriormente novas povoações, na área de Asdode e noutras partes da Filisteia. Deus ajudou-o, não somente nessas guerras contra os filisteus, mas ainda contra os árabes de Gur-Baal e contra os meunitas. Os amonitas ficaram a pagar-lhe um tributo, e a sua fama espalhou-se até ao Egito, tornando-se muito poderoso.

Edificou torres fortificadas em Jerusalém, na porta do Canto, na porta do vale e nos ângulos da muralha. 10 Também construiu fortalezas no Negueve, assim como muitos reservatórios de água, pois tinha grandes rebanhos e gado, tanto nos vales como nas planícies. Era um homem que amava o trabalho agrícola; tinha ao seu serviço fazendeiros e vinhateiros nas montanhas e nas campinas férteis.

11 Reorganizou o exército em regimentos, enviando para os destacamentos militares homens aptos para o combate, segundo o recrutamento ordenado por Jeiel, secretário-geral do exército, e pelo seu assistente Maaseia. O comando militar das suas tropas estava sob as ordens de Hananias. 12 Dentro do exército, 2600 bravos oficiais, todos eles chefes de clãs, tinham responsabilidades de chefia. 13 O número total dos militares alistados era de 307 500 homens, todos cuidadosamente preparados para o combate e dispostos a obedecer às ordens do rei.

14 Uzias equipou o exército com armamento: escudos, lanças, couraças, arcos, e até fundas para arremesso de pedras. 15 Forneceu também capacetes para os soldados. Mandou igualmente construir máquinas de guerra, inventadas por competentes construtores de engenhos, as quais ficaram em Jerusalém. Essas máquinas serviam para atirar flechas e grandes pedras, a partir das torres fortificadas nos cantos da muralha. Ganhou grande fama e tornou-se poderoso, porque o Senhor o ajudou.

Infidelidade de Uzias

(2 Rs 15.5-7)

16 Depois disso, quando se viu cheio de poder, começou a tornar-se orgulhoso e corrupto. Transgrediu as leis do Senhor, seu Deus, entrando no santuário do templo, o que lhe era absolutamente ilícito, e queimou ele próprio incenso sobre o altar. 17 Azarias, o sumo sacerdote, entrou atrás dele, acompanhado de 80 sacerdotes, todos homens fortes. 18 Ordenou-lhe que saísse dali: “Não é da tua competência, Uzias, queimar incenso perante o Senhor!”, declarou-lhe. “Essa é uma função estritamente reservada aos sacerdotes, aos filhos de Aarão, que foram consagrados para esse serviço. Retira-te daqui! Transgrediste contra o Senhor Deus, e o que estás a fazer não é honroso para ti!”

19 Uzias ficou furioso e recusou largar o incensário que segurava na mão. Nessa altura, começou a aparecer-lhe lepra na testa, ali aos olhos de todos os sacerdotes. 20 Estes e Azarias, quando viram aquilo, empurraram-no apressadamente para fora. Ele próprio se apressou a sair dali, pois reconheceu que o Senhor o castigava.

21 Uzias ficou leproso até morrer e foi obrigado a viver isolado, numa casa à parte, excluído do contacto com as pessoas e com o templo. O seu filho Jotão tornou-se regente, gerindo os assuntos da governação do reino e atendendo aos problemas do povo.

22 O resto dos acontecimentos deste reinado, do começo até ao final, foi escrito pelo profeta Isaías, filho de Amós. 23 Quando morreu, Uzias foi sepultado no cemitério real, apesar de estar leproso. O seu filho Jotão ascendeu ao trono.

Footnotes:

  1. 26.1 No livro de 2 Reis, este rei é também chamado Azarias.
O Livro (OL)

O Livro Copyright © 2000 by Biblica, Inc.® Used by permission. All rights reserved worldwide.

  Back

1 of 1

You'll get this book and many others when you join Bible Gateway Plus. Learn more

Viewing of
Cross references
Footnotes