A A A A A
Bible Book List

Salmos 35O Livro (OL)

Salmo de David.

35 Senhor, peço-te que acuses esses mesmos
    que me estão a acusar;
combate os que me combatem.
Com as tuas armas, protege-me,
levanta-te e esbarra o caminho aos meus perseguidores.
Repete-me, para eu ficar descansado,
    que és a minha salvação.
Lança a confusão e a vergonha no meio
dos que procuram matar-me;
que recuem, dêem meia-volta
    e que sejam derrotados os que me querem mal.
Sopra neles como o vento na palha,
    que um anjo de Deus os faça fugir.
Que para eles o caminho da vida se torne escuro e traiçoeiro,
    e que o anjo do Senhor os persiga.
Porque, sem eu lhes ter feito mal algum,
    prepararam-me uma armadilha,
    cavaram um fosso no meu caminho,
    para me apanharem.
Que sejam pois destruídos, inesperadamente,
e apanhados na própria rede que esconderam para mim,
presos na mesma armadilha com que queriam liquidar-me.

E eu me alegrarei intensamente no Senhor
    e na libertação que me trará.
10 Todo o meu ser louvará o Senhor dizendo:
“Quem é que existe, igual a ti,
    que livras efectivamente o pobre
    daquele que o oprime por ser mais forte que ele,
sim, o pobre e o necessitado daquele que os rouba.

11 Levantaram-se contra mim falsas testemunhas,
que me acusaram de coisas
    de que eu até nunca tinha ouvido falar antes.
12 Pagaram-me com o mal, o bem que lhes fiz;
queriam lançar-me à morte.
13 E contudo, quando estavam doentes,
    eu punha-me triste, por causa deles,
o meu espírito sentia-se abatido,
    e recusava comer,
e estava sempre, no meu íntimo, fazendo oração a Deus.
14 Estava em cuidados como se se tratasse do meu próprio irmão,
    do meu melhor amigo, que estivesse às portas da morte;
andava abatido e lamentava-me
    como se fosse a minha mãe que estivesse a sofrer.
15 E agora, que estou em dificuldades,
    põem-se todos contentes;
e reúnem-se, esses miseráveis,
    reúnem-se para juntarem as suas forças contra mim,
e eu sem saber de nada;
rasgavam já, antecipadamente e sem descanso,
    a minha vida.
16 Quando havia festas, juntavam-se,
    cheios de hipocrisia e de desprezo,
    rangendo os dentes de raiva contra mim.

17 Senhor, até quando verás isto, sem fazer nada?
Liberta a minha alma dos seus ataques.
Eu só tenho uma vida, e estes, como leões, querem destruí-la.
18 Eu te agradecerei publicamente,
    perante todo o ajuntamento do teu povo;
na frente da multidão hei-de falar sobre toda a tua grandeza.

19 Não têm razão, esses que se alegram
    pensando no mal que me farão,
nem esses que se piscam os olhos astuciosamente, uns aos outros,
    satisfeitos com os prejuízos que me darão injustamente.
20 São pessoas que nem sabem falar de coisas pacíficas,
só andam é a tramar a vida das pessoas sossegadas e boas.
21 Bradam que me têm visto fazendo o mal,
    e dizem: “Ah! Ah! Vimo-lo com os nossos próprios olhos”.

22 Mas tu, Senhor, sabes tudo;
não te cales, não me desampares.
23 Levanta-te para julgares sobre este assunto na minha vida,
    Senhor meu Deus, e para defenderes a minha causa.
24 Julga-me segundo a tua justiça, Senhor Deus meu,
    e não deixes que fiquem felizes com as minhas dificuldades.
25 Não os deixes dizerem:
    “Ah! Em breve, seremos satisfeitos, e havemos de o apanhar”.
26 Que sejam eles, sim, a ficar mal e envergonhados, todos juntos,
    esses que se regozijam com as minhas dificuldades;
que sejam apanhados na confusão,
    esses que querem subir na vida à minha custa.
27 Mas que tenham grandes alegrias os que desejam o meu bem,
    e que nunca deixem de cantar a Deus dizendo:
“Grande é o Senhor
    que tem prazer em ver prosperar os que o servem”.
28 E assim todo o dia
    eu te louvarei por causa da tua justiça.

O Livro (OL)

O Livro Copyright © 2000 by Biblica, Inc.® Used by permission. All rights reserved worldwide.

  Back

1 of 1

You'll get this book and many others when you join Bible Gateway Plus. Learn more

Viewing of
Cross references
Footnotes