A A A A A
Bible Book List

Jeremias 4O Livro (OL)

1/2 Ó Israel, se voltam para mim renegando os vossos ídolos, se passarem a jurar por mim só, o Deus vivo, e começarem a viver rectamente, com honestidade, com vidas limpas, então tornar-se-ão um testemunho para as outras nações do mundo, as quais se voltarão para mim e glorificarão o meu nome.

3/4 Assim diz o Senhor aos homens de Judá e de Jerusalém: Lavrem o duro campo do vosso coração; porque doutra forma a semente perder-se-á entre os espinhos. Circuncidem os vossos corações para o Senhor, pois que doutra forma a minha cólera se acenderá por causa dos vossos pecados. E ninguém poderá apagar esse fogo.

Ameaça vinda do Norte

Gritem a toda a Jerusalém e a toda a Judeia, que a trombeta toque por toda a terra. “Salve-se quem puder! Fujam para as cidades fortificadas!” Mandem um sinal desde Jerusalém: “Fujam já, não se demorem!” Porque eu, o Senhor, trago-vos uma grande destruição desde o norte. Um leão — um destruidor de nações — já está a correr do seu covil e dirige-se para a vossa terra. As cidades serão arrasadas e ficarão sem um habitante. Vistam-se de luto e chorem, com corações quebrantados. Porque a ira do Senhor ainda não esmoreceu. Nesse dia, diz o Senhor, o rei e os demais governantes tremerão de pavor; os sacerdotes e os profetas estremecerão de horror.

10 Então eu disse: “Mas, Senhor, o povo foi enganado pelo que disseste, pois que prometeste grandes bênçãos para Jerusalém. E acontece agora que a espada lhe penetra até à alma!”

11/13 Nesse tempo, ele lhes enviará um vento ardente do deserto — não em pequenas rajadas, mas rugindo como um furacão — e pronunciará a condenação deles. O inimigo cairá sobre nós como um vento de tempestade; os seus carros de guerra serão como remoinhos de ventos; os seus cavalos serão mais rápidos do que águias. Ai, ai de nós, porque estamos liquidados.

14/16 Ó Jerusalém, limpa o teu coração enquanto é tempo. Ainda podes ser salva, expurgando de ti os maus pensamentos. A tua sentença já foi proclamada desde Dan e desde o monte Efraim. Avisa as outras nações que o inimigo está vindo de uma terra distante e grita contra Jerusalém e as cidades de Judá. 17/18 Cercam já Jerusalém, como homens que guardam um campo. Porque o meu povo se rebelou contra mim, diz o Senhor. Foram os vossos caminhos, a vossa conduta, que vos trouxe isto; é a vossa própria iniquidade que vos penetra, como uma bebida bem amarga, até ao coração.

19/21 Ah, meu coração, meu coração! Torço-me de aflição e dores; o meu coração bate com violência dentro de mim. Não posso estar sossegado, porque ouvi — ó minha alma! — o toque do clarim de guerra do inimigo, os gritos de combate dos adversários. Ondas de destruição rolam sobre esta terra, e não a deixam antes que ela esteja em ruínas; de repente, num abrir e fechar de olhos, uma casa está feita num montão de ruínas. Até quando terei de ver o estandarte de guerra e ouvir o toque das trombetas convocando para o combate?

22 “Até que o meu povo deixe a sua loucura, visto que recusam ouvir-me; são como atrasados mentais que não compreendem nada. Mas para a prática do mal, isso sim, são perspicazes e argutos. Para fazer a justiça em todo o caso não têm talento nenhum!”

23 Olhei para baixo, para a terra deles, tão longe quanto podia, em todas as direcções, e vi que tudo era destruição; até o firmamento não tinha luminosidade alguma. 24/25 Olhei para as montanhas e vi que tremiam e se abalavam. Olhei, e a humanidade inteira tinha desaparecido, até os pássaros nos ares tinham fugido.

26/27 Os férteis vales tinham-se tornado em terras secas e desertas, e todas as cidades estavam derribadas, diante do Senhor, e esmagadas pela sua fúria. O decreto do Senhor manda destruir a terra inteira.

“Mas mesmo assim”, diz ele, “ainda haverá um pequeno resto de povo que ficará. 28 A terra lamentar-se-á, os céus vestir-se-ão de luto, por causa desse meu decreto contra o povo; mas o certo é que aquilo que propus na minha mente, não o alterarei.”

29 Todas as cidades fogem de terror ao ruído dos exércitos marchando e aproximando-se. As populações escondem-se onde podem — por entre os bosques, nas montanhas. Todas as povoações estão abandonadas — toda a gente procurou escapar, cheia de medo. 30 Porque te estás a vestir com a tua melhor roupa? Para que é que pões as jóias e maquilhas o rosto e dás cor nos olhos? Isso é tudo inútil! Os teus antigos amantes desprezam-te e hão-de matar-te.

31 Tenho ouvido gritos como os de uma mulher dando à luz o seu primeiro filho; e o grito do meu povo, respirando dificilmente, rogando por ajuda, prostrado perante os seus assassinos.

O Livro (OL)

O Livro Copyright © 2000 by Biblica, Inc.® Used by permission. All rights reserved worldwide.

  Back

1 of 1

You'll get this book and many others when you join Bible Gateway Plus. Learn more

Viewing of
Cross references
Footnotes