A A A A A
Bible Book List

Ezequiel 23O Livro (OL)

As duas irmãs de má conduta

23 Veio a mim novamente a palavra do Senhor: 2/3 Homem mortal, houve duas irmãs que, em novas, se tornaram prostitutas no Egipto. 4/5 A mais velha chamava-se Aolá, e a outra, Aolibá. Correspondem, a primeira a Samaria e a segunda a Jerusalém! Casei com elas e deram-me filhos e filhas. Mas depois Aolá voltou-se para falsos deuses e deixou-me; deu o seu amor aos assírios, seus vizinhos.

6/8 Eram todos eles gente atraente, jovens comandantes militares e magistrados, vestidos de um vistoso azul, pavoneando-se nos seus cavalos. E assim ela pecou com eles, que eram todos a fina flor da Assíria — adorou os ídolos deles, depravou-se inteiramente. Porque quando deixou o Egipto, não abandonou a sua inclinação para a prostituição, antes se manteve tão licenciosa como em jovem, quando os egípcios a cobriam de toda a sua lascívia e a corrompiam moralmente.

9/10 Por isso a entreguei nas garras perversas dos assírios, cujos deuses ela tanto amou. Então despiram-na, mataram-na e levaram-lhe os filhos como escravos. O nome dela ficou conhecido por todas as mulheres da terra como o de uma pecadora que recebeu a justa recompensa do seu pecado.

11/13 Mas Aolibá, apesar de ter visto o que aconteceu à irmã, continua a viver da mesmíssima maneira, e até pecou ainda mais do que ela. Também aliciou os seus vizinhos assírios, os tais jovens elegantes, vestidos a primor, oficiais do exército e magistrados, nos seus belos uniformes, tudo gente atraente. Vi então o caminho que ela seguia, indo precisamente atrás daquilo que perdeu a irmã.

14/17 Na verdade esta foi até mais impudica do que Samaria; chegou a ficar apaixonada por imagens que viu pintadas nas paredes! Pinturas de oficiais do exército babilónico, muito aprumados nos seus uniformes vermelhos, apertados nos seus cinturões, cobertos com belos bonés militares. Quando viu aquelas figuras não teve outra ideia senão entregar-se completamente àqueles homens; e assim mandou mensageiros à Caldeia para os convidar a virem ter com ela. Os homens vieram e adulteraram com ela na sua cama de amores e a contaminaram com a sua impudicícia. Mas depois disso ela passou a odiá-los e cortou todas as relações com eles.

18/20 Assim abandonei-a tal como tinha já abandonado a irmã, por terem andado atrás daquela gente, entregando-se às luxúrias deles. Mas parece que isso não a aborreceu: lançou-se em prostituições ainda maiores, pecando com homens devassos, de quem ainda se lembrava quando na sua juventude se prostituía no Egipto. 21 E assim comemoraste esses dias passados em que, ainda uma rapariga, deste a tua virgindade a essa gente do Egipto.

22/26 E agora o Senhor Deus diz que levantará contra ti, Aolibá (Jerusalém), essas mesmas nações de quem depois te desgostaste. Na verdade os babilónios hão-de vir, assim como todos os caldeus, de Pecode, de Soa, de Coa, e todos os filhos da Assíria com eles, mancebos atraentes de alta estirpe, montados garbosamente nos seus cavalos. Virão contra ti do lado do norte com carros de combate e um grande exército, completamente apetrechados para o combate. Cercar-te-ão por todos os lados com os seus soldados, e deixarei que façam contigo o que bem entenderem. Tens contra ti a minha indignação e tratar-te-ei sem tolerância. Hão-de deformar-te o corpo. Os que sobreviverem dessa matança acabarão por morrer com os outros. Os teus filhos serão cativos para escravos. Tudo será destruído pelas chamas. Despojar-te-ão das tuas belas roupas e jóias.

27 Porei enfim uma travagem à lascívia e prostituição que trouxeste do Egipto; não mais terás saudades do Egipto e dos seus deuses. 28 Porque o Senhor Deus diz: Certamente te entregarei aos teus inimigos, àqueles que detestaste. 29 Tratar-te-ão com raiva, roubar-te-ão tudo o que tens e ficarás sem nada e nua. As vergonhas das tuas prostituições serão do conhecimento de todo o mundo.

30/31 Tudo isto trouxeste tu própria sobre ti, por causa de te teres posto a adorar deuses de outras nações, corrompendo-te com todos os seus ídolos. Seguiste precisamente as pisadas da tua irmã, por isso te castigarei com as mesmas calamidades que a destruíram. 32/35 Sim, as tragédias que cairam sobre ela também desabarão sobre ti — e essa taça que ela foi obrigada a beber era funda e estava cheia. O mundo inteiro se rirá de ti por causa dos teus males. Cambalearás como se estivesses embriagada sob tremendos golpes de amargura e de espanto, tal como aconteceu com tua irmã Samaria. Numa profunda angústia beberás até à última gota a taça de terror, e rasgarás os teus próprios seios. Sou eu próprio quem o anuncia. Visto que vocês se esqueceram de mim e me voltaram as costas, por isso terão de suportar as consequências inteiras do vosso pecado.

36/39 Homem mortal, terás de acusar Jerusalém e Samaria de tudo o que de abominável praticaram. Cometeram adultérios e assassínios; adoraram ídolos e mataram os meus filhos, que elas me tinham gerado, sacrificando-os nos seus altares. Ao mesmo tempo profanaram o meu templo e ignoraram os meus sábados; porque quando sacrificaram os seus filhos perante os ídolos, nessas mesmas ocasiões iam ao meu templo para o profanarem! É esse o respeito que têm por mim!

40/43 Chegaram a mandar chamar de terras distantes sacerdotes que viessem com os seus deuses para lhes prestarem culto; eles vieram e foram muito bem recebidos! Para essa ocasião te preparaste com toda a atenção, desde um banho cuidadoso, passando pelos cosméticos para te realçarem o rosto e os olhos e até às finas jóias com que te adornaste. Sentaste-te numa cama luxuosa e perfumaste o quarto, pondo do meu incenso e do meu óleo sobre uma mesa. Para quem estava do lado de fora, ouvia-se sair do teu quarto a barulheira de grande festança — gente licenciosa e devassa, que vinha lá do deserto, que te adornavam com os enfeites que tinham trazido, pulseiras, lindos diademas, etc. Irão eles prostituir-se com ela?

44/45 Foram mesmo. Tomaram-nas — a Samaria e a Jerusalém, essas prostitutas desavergonhadas — com o à-vontade dos homens devassos que visitam qualquer mulher infame. As pessoas rectas, em toda a parte, julgá-las-ão como aquilo que realmente são — adúlteras e assassinas. Serão sentenciadas nos termos exactos da lei que transgrediram.

46/49 Diz o Senhor Deus: Trarei contra elas um exército que as pilharão e esmagarão. Os seus inimigos as apedrejarão e matarão à espada; os seus filhos e filhas serão cruelmente degolados e suas habitações feitas em cinza. Será assim que hei-de pôr um fim da toda a devassidão e idolatria desta terra. Essa minha sentença ficará sendo uma lição para toda a gente contra tudo o que for idolatria. Serão castigados justamente por essa grande idolatria, por esse culto desbragado aos ídolos. Receberão o castigo, sem a menor tolerância. E saberão que só eu sou Deus.

O Livro (OL)

O Livro Copyright © 2000 by Biblica, Inc.® Used by permission. All rights reserved worldwide.

  Back

1 of 1

You'll get this book and many others when you join Bible Gateway Plus. Learn more

Viewing of
Cross references
Footnotes