A A A A A
Bible Book List

Ezequiel 3 O Livro (OL)

“Homem mortal”, continuou a dizer-me, “come o que estou a dar-te; ingere este rolo! Depois vai e comunica a sua mensagem ao povo de Israel.” 2/3 Peguei então no rolo. “Vá, come-o”. E quando o comi, soube-me a mel.

4/7 “Homem mortal, envio-te ao povo de Israel com as minhas palavras. Não é a uma terra estrangeira e distante que te mando, a um povo cuja língua não entendas, não; não vais ter com populações de fala difícil de decifrar — esses certamente escutar-te-iam! É com o povo de Israel que vais ter. E não hão-de querer ouvir-te, tal como também recusaram dar-me ouvidos! Porque são todos um povo endurecido e obstinado. 8/9 Mas repara, a ti dou-te autoridade, e também te faço firme, tão resistente como eles. Fiz a tua fronte tão rija como uma rocha. Por isso não os temas, não tenhas medo dos seus ares soturnos, dos seus olhares sombrios, pois que são pessoas indomáveis.”

10/11 E acrescentou: “Homem mortal, mete todas as minhas palavras no teu coração primeiramente; ouve-as atentamente, tu próprio. E depois vai então ter com o teu povo no exílio; e, quer eles escutem quer não, diz-lhes: É isto que diz o Senhor Deus!”

12 Seguidamente, o Espírito levantou-me e ouvi atrás de mim uma voz muito forte, com um grande eco, que dizia: “Bendita seja a glória do Senhor, lá onde ela permanece!” 13 Ouvi também o barulho das asas das criaturas, que tocavam umas nas outras, e também das rodas que as seguiam.

14/16 O Espírito tomou-me e levou-me a Tel-Avive, outra colónia de exilados judeus, junto do rio Quebar. Eu estava muito triste e o meu espírito ardia; mas a mão do Senhor era forte sobre mim. Sentei-me pois entre eles, sob a forte emoção que me tomara, durante sete dias.

Aviso a Israel

No fim desse tempo o Senhor disse-me: 17 “Homem mortal, designei-te como vigia de Israel; sempre que eu pretenda mandar um aviso ao meu povo, transmite-lho logo. 18 Se recusares avisar o ímpio quando eu pretender que lhe digas assim, ‘Estás condenado a morrer, por isso arrepende-te e salva a tua vida’, ele virá a morrer no seu pecado, mas a ti castigar-te-ei. Ficas responsável pela sua morte. 19 Mas se os avisares e eles continuarem a pecar, recusando arrepender-se, morrerão no seu pecado, mas tu não terás culpa alguma nisso, pois fizeste tudo o que podias. 20 E se uma pessoa que era boa se tornar ímpia, e se tu recusares avisá-la das consequências disso, o Senhor destruirá esse indivíduo, sem que o seu comportamento anterior lhe sirva de alguma coisa; morrerá no seu pecado. Mas tornar-te-ei responsável pela sua morte e castigar-te-ei. 21 No entanto, se o avisares e ele se arrepender, viverá; e quanto a ti, terás também salvo a tua própria vida.”

22/23 A mão de Deus estava sobre mim. E ele me disse: “Vai para o vale e falarei lá contigo”. Logo me levantei, fui e vi ali a glória do Senhor, tal como na minha primeira visão! Inclinei-me até à terra perante ele.

24/27 O Espírito entrou em mim, fez-me pôr de pé e disse-me: “Vai, fechar-te na tua própria casa; serás ligado com cordas de forma que não poderás sair de lá; farei com que a língua se te cole ao céu-da-boca. Durante esse tempo não serás para eles o homem que os repreende, embora sejam uma gente rebelde. Portanto, quando te der uma mensagem, desprender-te-ei a língua e farei com que fales, e dir-lhes-ás: Assim diz o Senhor Deus — quem quiser ouvir, que ouça; quem quiser recusar, que recuse. Porque eles são um povo obstinado.”

O Livro (OL)

O Livro Copyright © 2000 by Biblica, Inc.® Used by permission. All rights reserved worldwide.

Ezequiel 3 Almeida Revista e Corrigida 2009 (ARC)

Depois, me disse: Filho do homem, come o que achares; come este rolo, e vai, e fala à casa de Israel. Então, abri a minha boca, e me deu a comer o rolo. E disse-me: Filho do homem, dá de comer ao teu ventre e enche as tuas entranhas deste rolo que eu te dou. Então, o comi, e era na minha boca doce como o mel.

E disse-me: Filho do homem, vai, e entra na casa de Israel, e dize-lhe as minhas palavras. Porque tu não és enviado a um povo de estranha fala, nem de língua difícil, mas à casa de Israel; nem a muitos povos de estranha fala e de língua difícil, cujas palavras não possas entender; se eu aos tais te enviara, certamente te dariam ouvidos. Mas a casa de Israel não te quererá dar ouvidos, porque não me querem dar ouvidos a mim; porque toda a casa de Israel é de rosto obstinado e dura de coração. Eis que fiz duro o teu rosto contra o seu rosto, e forte a tua fronte contra a sua fronte. Fiz como diamante a tua fronte, mais forte do que a pederneira; não os temas, pois, nem te assombres com o seu rosto, porque casa rebelde são. 10 Disse-me mais: Filho do homem, coloca no coração todas as minhas palavras que te hei de dizer e ouve-as com os teus ouvidos. 11 Eia, pois, vai aos do cativeiro, aos filhos do teu povo, e lhes falarás, e lhes dirás: Assim diz o Senhor Jeová, quer ouçam quer deixem de ouvir.

12 E levantou-me o Espírito, e ouvi por detrás de mim uma voz de grande estrondo, que dizia: Bendita seja a glória do Senhor, desde o seu lugar. 13 E ouvi o barulho das asas dos animais, que tocavam umas nas outras, e o barulho das rodas defronte deles, e o sonido de um grande estrondo. 14 Então, o Espírito me levantou e me levou; e eu me fui mui triste, no ardor do meu espírito; mas a mão do Senhor era forte sobre mim. 15 E vim aos do cativeiro, a Tel-Abibe, que moravam junto ao rio Quebar, e eu morava onde eles moravam; e fiquei ali sete dias, pasmado no meio deles.

O atalaia de Israel

16 E sucedeu que, ao fim de sete dias, veio a palavra do Senhor a mim, dizendo: 17 Filho do homem, eu te dei por atalaia sobre a casa de Israel; e tu da minha boca ouvirás a palavra e os avisarás da minha parte. 18 Quando eu disser ao ímpio: Certamente morrerás; não o avisando tu, não falando para avisar o ímpio acerca do seu caminho ímpio, para salvar a sua vida, aquele ímpio morrerá na sua maldade, mas o seu sangue da tua mão o requererei. 19 Mas, se avisares o ímpio, e ele não se converter da sua impiedade e do seu caminho ímpio, ele morrerá na sua maldade, mas tu livraste a tua alma. 20 Semelhantemente, quando o justo se desviar da sua justiça e fizer maldade, e eu puser diante dele um tropeço, ele morrerá; porque, não o avisando tu, no seu pecado morrerá, e suas justiças que praticara não virão em memória, mas o seu sangue da tua mão o requererei. 21 Mas, avisando tu o justo, para que o justo não peque, e ele não pecar, certamente viverá, porque foi avisado; e tu livraste a tua alma.

22 E a mão do Senhor estava sobre mim ali, e ele me disse: Levanta-te e sai ao vale, e ali falarei contigo. 23 E levantei-me e saí ao vale, e eis que a glória do Senhor estava ali, como a glória que vi junto ao rio Quebar; e caí sobre o meu rosto. 24 Então, entrou em mim o Espírito, e me pôs em pé, e falou comigo, e me disse: Entra, encerra-te dentro da tua casa. 25 Porque, ó filho do homem, eis que porão cordas sobre ti e te ligarão com elas; não sairás, pois, ao meio deles. 26 E eu farei que a tua língua se pegue ao teu paladar, e ficarás mudo e não lhes servirás de varão que repreenda; porque casa rebelde são eles. 27 Mas, quando eu falar contigo, abrirei a tua boca, e lhes dirás: Assim diz o Senhor: Quem ouvir ouça, e quem deixar de ouvir deixe; porque casa rebelde são eles.

Almeida Revista e Corrigida 2009 (ARC)

Copyright 2009 Sociedade Bíblica do Brasil. Todos os direitos reservados / All rights reserved.

Viewing of
Cross references
Footnotes