A A A A A
Bible Book List

2 Reis 6O Livro (OL)

Eliseu faz flutuar um ferro

1/2 Um dia o grupo dos profetas veio ter com Eliseu: “Como estás a ver, as nossas dependências são muito acanhadas. Achas que podemos ir até ao Jordão e construir ali melhores alojamentos?”

“Acho que sim; podem ir.”

“Por favor, vem connosco”, pediu-lhe um deles.

“Pois sim”, respondeu Eliseu.

4/5 Quando chegaram ao Jordão, começaram a cortar madeira; mas a certa altura o ferro de um machado caiu ao rio. “Oh, senhor”, exclamou ele, “era emprestado!”

“Onde foi que ele caiu?”, perguntou o homem de Deus. O jovem mostrou-lhe o sítio; Eliseu cortou um pedaço de madeira e lançou-o à água; o ferro do machado veio ao de cima e ficou a flutuar! “Vai apanhá-lo”, disse-lhe o profeta. E assim o recuperou.

Deus cega o exército sírio

Numa altura em que o rei da Síria estava em guerra contra Israel, aquele monarca disse para os seus chefes militares: “Vamos mobilizar as nossas tropas”, e deu-lhes indicações quanto ao processo e ao local de concentração.

Imediatamente Eliseu avisou o rei de Israel: “Não te aproximes do sítio de tal” — o local de acampamento das tropas sírias — “porque os sírios estão a planear mobilizar ali o seu exército!” 10 O rei mandou uma estafeta espiar se era assim como Eliseu dizia. E era verdade. Ora isto aconteceu não uma só vez, mas em várias ocasiões. O profeta salvou dessa forma, repetidas vezes, o monarca de um desastre militar.

11 O soberano sírio estava atónito. Chamou os seus chefes militares e perguntou-lhes: “Quem é que nos anda a trair? Quem é que faz saber ao rei de Israel os nossos planos?”

12 “Não somos nós, senhor”, respondeu um deles. “É o profeta Eliseu que comunica ao rei de Israel até aquilo que dizes na intimidade do teu quarto de dormir!”

13 “Vão já ver onde é que ele se encontra para que mande soldados que o tragam cá”, exclamou o rei.

E vieram dizer-lhe: “Eliseu está em Dotã.” 14/15 Então uma noite o rei da Síria enviou um grande exército com muitos carros e cavalos cercar a povoação. Quando o criado do profeta se levantou de manhã cedo no dia seguinte e saiu de casa, havia tropas, cavalos e carros por toda a parte.

“Ai, meu senhor, que vamos fazer agora?” gritou ele para Eliseu.

16 “Não tenhas medo, porque os que estão connosco são muito mais numerosos do que todos eles juntos!” 17 Eliseu fez então a seguinte oração: “Senhor, abre-lhe os olhos para que veja!” E o Senhor abriu os olhos do moço, que pôde ver cavalos e carros de fogo por todo o lado na montanha.

18 Quando o exército sírio avançou sobre eles, Eliseu orou: “Senhor, peço-te que os cegues”. E assim foi. 19 Eliseu foi ao encontro deles: “Vieram por caminho errado; não é esta a povoação que vos interessa. Venham comigo e levar-vos-ei ao homem que procuram.” E conduziu-os a Samaria! 20 Assim que chegaram Eliseu orou de novo: “Senhor, abre-lhes os olhos agora para que vejam”. O Senhor assim fez, e os soldados constataram que estavam em Samaria, a capital de Israel!

21 O rei de Israel, ao vê-los, gritou para Eliseu: “Oh, senhor, mato-os? Mato-os?”

22 Eliseu respondeu: “De maneira nenhuma! Iríamos matar prisioneiros de guerra? Dá-lhes de comer e de beber, e manda-os embora.”

23 O rei preparou-lhes uma grande festa, e depois deixou-os irem ter com o seu rei. Após isso, os comandos sírios suspenderam as investidas sobre a terra de Israel.

Samaria é sitiada

24/25 Mais tarde, contudo, o rei Ben-Hadade da Síria mobilizou todo o seu exército e atacou Samaria. Como resultado houve uma grande fome na cidade, e passado algum tempo a cabeça de um jumento chegou a custar mesmo um quilo de prata, e meio litro de esterco de pomba era vendida por uma moeda de prata!

26 Um dia em que o rei de Israel ia andando sobre a muralha da cidade, uma mulher chamou-o: “Ajuda-me, ó rei, meu senhor!”

27/29 O rei retorquiu: “Se não for o Senhor Deus que te ajude, que poderei eu fazer por ti? Não tenho nada, nem para comer nem para beber, que te possa dar. Mas, afinal, de que é que te queixas?”

Ela respondeu: “Aqui esta mulher propos-me que comêssemos num dia o meu filho e no outro o dela. Então cozinhámos o meu filho e comêmo-lo. Mas no dia seguinte, quando lhe disse: ‘Dá cá o teu filho para que o cozinhemos’, ela escondeu-o.”

30 Quando o rei ouviu isto, rasgou a roupa que tinha vestida. Aconteceu até que o povo que ali estava, perto da muralha, a ver a cena, reparou que o soberano trazia vestido junto ao corpo roupa interior feita de saco. 31 “Que Deus me tire a mim a vida se não mandar executar Eliseu hoje mesmo!”, garantiu o rei.

32 O profeta estava reunido em casa com os anciãos de Israel quando chegou o recado do rei que o convocava. No entanto, antes mesmo que o mensageiro chegasse, Eliseu disse aos anciãos: “Este assassino enviou-me alguém com a intenção de me matar. Quando ele aparecer, fechem-lhe a porta e não o deixem entrar, porque o seu senhor vem, com certeza, atrás dele.”

33 Estava Eliseu ainda a dizer estas coisas quando o mensageiro chegou; e vinha o rei logo atrás dele: “Foi o Senhor quem provocou toda esta miséria em que estamos!” rouquejou o rei. “Por que razão haveria eu de ficar à espera de alguma ajuda da parte dele?”

O Livro (OL)

O Livro Copyright © 2000 by Biblica, Inc.® Used by permission. All rights reserved worldwide.

  Back

1 of 1

You'll get this book and many others when you join Bible Gateway Plus. Learn more

Viewing of
Cross references
Footnotes