A A A A A
Bible Book List

Êxodo 12O Livro (OL)

A Páscoa

12 O Senhor disse então a Moisés e a Arão: 2/5 “Daqui em diante, este será o primeiro mês do ano e o mês mais importante do vosso calendário. Todos os anos no dia 10 deste mês — isto será o que terão de anunciar ao povo de Israel — cada família tomará um cordeiro, e se se tratar duma família pequena poderá partilhar um cordeiro com outra pequena família sua vizinha; dependerá portanto do tamanho da família. Este animal deverá ser um macho dum ano, ovelha ou cordeiro, mas sem defeito algum.

6/11 Na noite do dia 14 deste mesmo mês todos esses cordeiros serão mortos e o seu sangue posto nos dois lados e na parte de cima da entrada da casa. O sangue que usarem para isso será o do cordeiro que for comido nessa casa. Toda a gente deverá comer a carne assada do cordeiro nessa noite, acompanhada de pão sem levedura e de ervas amargas. Não poderá ser comido nem cru nem cozido mas sim assado no forno, incluindo a cabeça, as pernas, o coração e as vísceras. Além disso deverá ser comido todo ele nessa noite, sem deixar nada para o dia seguinte. Se algum resto tiver de ficar, queimem­no. E ao comê­lo hão­de estar vestidos e preparados como para uma longa viagem, com os sapatos de marcha e a vara na mão; e será comido com pressa. Isto é a Páscoa do Senhor. 12/13 Porque eu passarei esta noite através da terra do Egipto e matarei todos os filhos mais velhos, e os primeiros nascidos dos machos entre os animais, e executarei o meu julgamento sobre todos os deuses do Egipto, pois eu sou o Senhor.

O sangue que tiverem colocado nas ombreiras e na verga das portas mostrar­me­á que vocês me obedeceram, e quando eu vir o sangue, passarei adiante e não matarei o filho primogénito dessa família, quando vier ferir o país do Egipto.

14/16 Celebrarão este acontecimento cada ano. É uma lei para sempre que vos lembrará esta noite especial. Esta celebração durará 7 dias durante os quais comerão apenas pão sem fermento. Quem desobedecer a este mandamento durante os sete dias da celebração será expulso da comunidade de Israel. Tanto no primeiro dia da celebração como no sétimo haverá serviços religiosos especiais para toda a congregação, e não se fará trabalho de espécie alguma excepto o necessário para a preparação do alimento.

17/20 Esta celebração dos pães asmos, que terá lugar todos os anos, vos fará lembrar o dia em que vos vou tirar para fora do Egipto. Por isso é um mandamento que tereis de cumprir neste dia, anualmente, para sempre. Comerão apenas pão sem levedura desde a noite do dia 14 até à noite do dia 21 deste mesmo mês. Durante os sete dias não deverá haver vestígios sequer de fermento nas vossas casas. E se alguém nesse período comer seja o que for com levedura deverá ser expulsa da comunidade de Israel. Tais regras terão de se aplicar igualmente aos estrangeiros que viverem convosco e aos naturais da terra. Repito: durante esse tempo não devem comer nada que tenha levedura, apenas pães asmos.”

21/24 Moisés chamou então todos os anciãos de Israel e disse­lhes: “Escolham cordeiros dos vossos rebanhos, um cordeiro para uma ou mais famílias de acordo com o número de pessoas de cada família, e matem­no para que Deus ao passar não vos destrua: é o sacrifício da Páscoa. Escorram o sangue para uma bacia, façam um molho de ramos de hissope e com ele ponham o sangue do cordeiro nos lados e na parte de cima da entrada da casa morada; ninguém deverá sair de casa nessa noite. Porque o Senhor passará por toda a terra para matar os egípcios; mas quando vir o sinal do sangue nas ombreiras e nas vergas da entrada, passará adiante e não permitirá que o destruidor entre e mate o filho mais velho. E lembrem­se: isto é uma lei para sempre, para vocês e para a vossa posteridade.

25/27 Quando entrarem na terra que o Senhor vos der, tal como prometeu, quando estiverem a celebrar esta Páscoa, e os vossos filhos vos perguntarem: ‘O que é que isto significa?’, responderão assim: ‘É a celebração do facto do Senhor ter passado sobre nós, sobre as casas do povo de Israel, e ter morto apenas os egípcios; passou sobre as nossas casas e não nos destruiu.’” Então todos inclinaram as suas cabeças e adoraram o Senhor.

O êxodo

28 O povo de Israel fez como Moisés e Arão lhes mandaram.

29 Naquela noite, à meia­noite, Jeová matou todos os primogénitos da terra do Egipto desde o filho mais velho de Faraó, seu sucessor no trono, até ao do prisioneiro que estava no cárcere, inclusive o dos animais.

30 Faraó e a sua corte, assim como todo o povo do Egipto, levantaram­se de noite; e começou a ouvir­se um clamor de aflição por toda a terra porque não havia uma só casa em que a morte não tivesse entrado.

31/32 Faraó convocou Moisés e Arão mesmo durante a noite e disse­lhes: “Deixem­nos! Vão­se embora já, todos, e sirvam Jeová como pretendem. Levem o gado e os rebanhos. Não deixem de me dar a vossa bênção de despedida.”

33 Ao mesmo tempo os egípcios faziam pressão sobre o povo de Israel para que saissem da terra o mais depressa possível, porque diziam: “Se não, acabamos por morrer todos!”

34/36 Os israelitas tomaram consigo a massa sem fermento, embrulharam as amassadeiras na roupa que tinham vestida ou puseram­nas ao ombro. Fizeram também como Moisés dissera: pediram aos egípcios que lhes dessem objectos e recipientes de prata e ouro assim como roupa. O Senhor fez nascer um movimento de simpatia dos egípcios a favor do povo de tal forma que deram tudo de que os israelitas precisavam, ficando assim praticamente despojados de quanto tinham!

37/38 Nessa noite o povo de Israel deixou Ramassés em direcção a Sucote; eram seiscentos mil, só os homens, não contando as mulheres e as crianças; e todos iam a pé. Além disso uma grande mistura de gente de vários tipos foi com eles; e havia ainda o gado e os rebanhos — era um vasto êxodo de animais.

39 Cozeram os pães sem fermento, da massa que tinham trazido do Egipto, porque não tinham tido tempo para preparar outras provisões.

40/41 Os filhos de Jacob estiveram assim 430 anos completos no Egipto; e foi no último dia desses 430 anos que todo o povo de Jeová deixou aquela terra.

A instituição da Páscoa

42 Essa foi a noite escolhida pelo Senhor para tirar o seu povo fora do Egipto, e por tal foi escolhida como celebração anual da salvação do Senhor.

43/45 O Senhor disse a Moisés e a Arão: “Estes são os regulamentos respeitantes à comemoração da Páscoa: Nenhum estrangeiro comerá do cordeiro, porém os servos comprados por dinheiro podem comer se tiverem sido circuncidados. Mas o estrangeiro e o assalariado, esses não. 46 Todos aqueles que comem do cordeiro devem estar juntos numa casa; não vão comê­lo para fora. Também não devem quebrar nenhum osso do cordeiro. 47 Toda a congregação de Israel celebrará esta festividade ao mesmo tempo. 48 Ainda quanto aos estrangeiros, se eles estiverem a viver convosco e quiserem comemorar a Páscoa na vossa companhia, terão de fazer circuncidar todos os indivíduos do sexo masculino; só assim poderão vir e celebrar com vocês, porque serão como se tivessem nascido no vosso meio. Doutra forma nenhum incircunciso comerá do cordeiro. 49 Estas leis devem pois aplicar­se tanto aos naturais de Israel como aos estrangeiros que estiverem a viver no vosso meio.”

50/51 E todo o povo de Israel seguiu as instruções que Jeová deu a Moisés e a Arão. Naquele mesmo dia o Senhor trouxe para fora do Egipto toda aquela grande multidão do povo de Israel.

O Livro (OL)

O Livro Copyright © 2000 by Biblica, Inc.® Used by permission. All rights reserved worldwide.

  Back

1 of 1

You'll get this book and many others when you join Bible Gateway Plus. Learn more

Viewing of
Cross references
Footnotes